A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
49 pág.
Conceitos Básicos de Topografia - prof. Alexandre V. Diniz

Pré-visualização | Página 5 de 7

cidade a declinação em 1947 era 18º 20’ OCIDENTAL. Sendo 
a variação média anual de declinação 9’ OCIDENTAL, determinar a declinação em 2004. 
 NM 2004 NM 1947 NV 
 
 8º33’ 
Ocidental d 1947= 18°20’ Ocidental 
 
 
 d 2004 = 26° 53’ Ocidental 
 
 
Figura 18 
Cálculos: 
a) Período: 2004 – 1947 = 57 anos 
b) Variação total (de 1947 à 2004) 
Vt = 9’ x 57 = 8º 33’ ocidental 
c) Declinação em 2004 
d 2004 = (18º 20’ + 8º 33’) ocidental = 26º53’ ocidental 
 Resposta = 26º 53’ Ocidental 
 
12.2 - 2° Problema - No ponto P a declinação em 1951 era 20º 17’ Oriental. Sendo a 
variação anual de 8’ Ocidental, determinar a declinação atual (2003) 
 NV NM 2004 
 
 Variação 7°04’ Ocidental 
d2003 = 13°13’ 
 Oriental 
 
 
 d1951 = 20’ 17’ Oriental 
 
 
 Figura 19 
 
NM 1951 
CENTRO UNIVERSITÁRIO FUMEC - FEA 
 
 
TOPOGRAFIA - CONCEITOS BÁSICOS 
25
Cálculos: 
a) Período: 2004 – 1951 = 53 anos 
b) Variação total (de 1951 à 2004) 
Vt = 8’ x 53 = 7° 04’ Ocidental 
c) Declinação em 2004 
d 2004 = (20º 17’ - 7º04’) oriental = 13° 13’ oriental 
 
Resposta = 13º13’ Oriental 
 
 
12.3– 3° Problema - O rumo magnético do eixo AB de uma avenida, era em 1968 era 
76º 18’ 49” NO. A declinação no local na mesma data era 1º 30’ Oriental. Sendo a 
variação média anual da declinação 10’ Ocidental, determinar: 
a) a declinação em 2004 
b) o rumo verdadeiro em 1968 
c) o rumo magnético em 2004 
d) o rumo verdadeiro em 2004 
e) o ano de declinação nula 
 NM 2004 NV NM (1968) 
 
 d1968 = 1º 30’ Oriental 
 
Rm (2004) 
70º 18’ 49” NO Rm (1968) = 76º 18’ 49” NO 
 
 
 
 RV = 74º 48’ 49” NO 
Figura 20 
 
Cálculos: 
??Período: 2004 – 1968 = 36 anos 
??Variação anual 10’ ocidental 
??Variação total = 36 x 10’ = 360’ = 6° Ocidental 
 
 
 
B 
Variação total = 6° Ocidental 
A 
 d 2004= 4°30’ Ocidental 
 
CENTRO UNIVERSITÁRIO FUMEC - FEA 
 
 
TOPOGRAFIA - CONCEITOS BÁSICOS 
26
a) Declinação magnética em 2004 
D2004 = (6° – 1º 30’) Ocidental 
Resposta : 4º 30’ Ocidental 
 
b) Rumo verdadeiro em 1968 
Rv = 76º 18’ 49” NO – 1º 30’ = 74º 48’ 49” NO 
Resposta = 74º 48’ 49” NO 
 
OBS: Como a direção do NV é imutável e a direção do eixo da ponte também, o 
RUMO VERDADEIRO é o mesmo em qualquer data. 
c) Rumo magnético em 2004 
Rm 2004 = 74º 48’ 49” NO - 4°30’ NO 
Resposta = 70°18’49” NO 
 
d) Rumo verdadeiro em 2004 
Resposta = Ver observação do item b 
 
e) Ano de declinação nula 
O NM tem um deslocamento no sentido ocidental de 10’ por ano. Para percorrer 1º 30’ 
ou 90’, necessitou de 9 anos, quando o NM coincidiu com o NV. 
Resposta = 1968 + 9 = 1977 (ano de declinação nula) 
 
 
 
 
 
 
 
 
CENTRO UNIVERSITÁRIO FUMEC - FEA 
 
 
TOPOGRAFIA - CONCEITOS BÁSICOS 
27
 
 
 
 
 
 TRANSPARÊNCIAS
CENTRO UNIVERSITÁRIO FUMEC - FEA 
 
 
TOPOGRAFIA - CONCEITOS BÁSICOS 
28
 
 
 
 
PLANTA TOPOGRÁFICA DO TERRENO - SITUAÇÃO ATUAL 
 
 
Figura 1 
 Fonte – www.campinho.com.br/f1.htm 
 
 
 
 NV 
 
 
CENTRO UNIVERSITÁRIO FUMEC - FEA 
 
 
TOPOGRAFIA - CONCEITOS BÁSICOS 
29
 
 
 
 
 
 
 Figura 2 
 Fonte.www.campinho.com.br/f1.htm 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 NV 
CENTRO UNIVERSITÁRIO FUMEC - FEA 
 
 
TOPOGRAFIA - CONCEITOS BÁSICOS 
30
 
 
 
Quadro I 
 
 2.1.1 - Estradas ? Reconhecimento 
 ? Exploração 
 ? Projeto 
 ? Locação 
 ? Controle de execução 
 ? Medições 
 
 2.1.2 - Aeroportos ? Planta topográfica 
 ? Projeto 
 ? Locação da obra 
 ? Nivelamento da obra 
 ? Controle permanente 
 
 2.1.3 - Hidráulica ? Planta topográfica 
 ? Estudo do potencial hidráulico 
 ? Estudo das bacias de rios 
 ? Canais de irrigação 
 ? Controle de cheias 
2.1-ENGENHARIA CIVIL ? Construção de barragens 
 
 2.1.4 - Portos ? Obtenção da planta topográfica 
 ? Locação da obra portuária 
 ? Controle das marés 
 ? Estudo de canais 
 
 2.1.5 - Construção Civil ? Planta topográfica 
 ? Locação de obras 
 ? Acompanhamento 
 durante a construção 
 ? Verificação após o 
 término da obra (Controle 
 de recalques, etc.) 
CENTRO UNIVERSITÁRIO FUMEC - FEA 
 
 
TOPOGRAFIA - CONCEITOS BÁSICOS 
31
 
 2.2 - Engenharia Elétrica 
? Obtenção da planta topográfica de faixas de domínio 
? Locação de linhas de transmissão, subestações, etc. 
? Locação e nivelamento de equipamentos 
 2.3 - Engenharia Mecânica 
? Obtenção da planta topográfica 
? Locação e nivelamento de equipamentos 
? Controle periódico 
 2.4 - Engenharia de Minas 
? Obtenção da planta topográfica - Através da TOPOGRAFIA SUBTERRÂNEA 
? Locação de galerias e poços 
 2.5 - Engenharia Sanitária e Urbanismo 
? Obtenção da planta topográfica 
? Locação e nivelamento de redes de água e esgoto 
? Drenagens 
? Retificação de cursos d’água 
? Levantamento de áreas para urbanização 
? Cadastro de cidades 
 
2.6 - Arquitetura 
? Obtenção da planta topográfica 
? Uso de planta plani-altimétrica para projetos 
? Projetos de platôs e taludes 
? Cálculo de áreas e volumes 
 
2.7 - Geologia 
? Obtenção da planta topográfica 
? Demarcação de jazidas 
? Prospecção de galerias 
? Fotogeologia 
CENTRO UNIVERSITÁRIO FUMEC - FEA 
 
 
TOPOGRAFIA - CONCEITOS BÁSICOS 
32
QUADRO 2 
PROVIDÊNCIAS PARA PROJETOS 
EXECUÇÃO DA OBRA 
INÍCIO ACOMPANHAMENTO FIM 
APÓS O 
TÉRMINO 
 DA OBRA 
Levantamento 
Topográfico 
Planta 
Topográfica 
Projetos Locação Acompanha-
mento 
Controles 
Posteriores 
Forma 
Dimensões 
Relevo 
??Arquitetônico 
??Estrutural 
??Elétrico 
??Hidráulico 
??Cálculo de 
terraplenagem 
??Especiais 
??Estradas 
??Barragens 
??Outros 
Locação de: 
??Fundações 
??Paredes 
??Pilares 
??Eixos de 
Estradas 
??Etc. 
Controle de 
recalques de 
fundações, 
pistas de 
aeroportos 
Especificação 
Orçamento 
Concorrência 
OBRA DE ENGENHARIA 
TOPOGRAFIA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
CENTRO UNIVERSITÁRIO FUMEC - FEA 
 
 
TOPOGRAFIA - CONCEITOS BÁSICOS 
33
 
 
 
3. Plano Topográfico 
 
Na figura 3 abaixo podemos observar como é feita a representação de um terreno 
por meio da TOPOGRAFIA. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
FONTE: CURSO DE TOPOGRAFIA - LÉLIS ESPARTEL-1980 
 
Figura 3 
 
Na parte inferior temos a chamada REPRESENTAÇÃO