Buscar

Estudo Dirigido

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 3 páginas

Prévia do material em texto

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL
Prof. Fabio Góis
				
Disciplina: Sociedade, Tecnologia e Meio Ambiente
Aluno (a): Vinícius Lourenço Monteiro Lima 2NB
ESTUDO DIRIDO
COM BASE NO TEXTO “A GESTÃO DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO” DOS AUTORES: MARIAN KEELER E BILL BURKE, INTEGRANTE DA OBRA” PROJETO DE EDIFICAÇÕES SUSTENTÁVEIS”, DISCORRA AS QUESTÓES SEGUINTES:
As estratégias que visam a reduzir o desperdício e a tornar as futuras demolições de edificações incluem o conceito de desmontagem, ou seja, o projeto orientado para a desconstrução e a desmontagem (DfD). Quais os principais princípios de Projetos para Desmontagem (DfD) destacados no texto que afetam as práticas de construção?
A “desmontagem”, ou seja, o projeto orientado para a desconstrução e a desmontagem (DfD), são estratégias que visam reduzir o desperdício e a tornar mais eficientes as futuras demolições de edificações. Infelizmente, existem vários empecilhos para a adoção generalizada do DfD, incluindo a dependência crescente do uso de tintas e acabamentos em muitos materiais de construção, a utilização de conectores mecânicos difíceis de remover e o surgimento de materiais compostos cada vez mais complexos, que são “difíceis de remover devido à sua complexidade química”.
Entre os princípios de Projetos para Desmontagem (DfD) destacados por Crowther que afetam as práticas consistentes de construção, destacam-se os seguintes:
Não aplicar acabamentos secundários aos materiais.
As peças “inseparáveis devem ser feitas com o mesmo material”.
Promover a identificação consistente e permanente dos materiais.
Utilizar uma quantidade mínima de componente ao construir.
Evitar ligações química, como adesivos, usando conectores mecânicos.
Usar peças permutáveis nos sistema das edificações.
Utilizar componentes modulados e pré-fabricados.
Certifica-se que haja uma separação entre a estrutura e a vedação externa.
Verificar se a espaço suficiente para realização das tarefas de desmontagem.
Identificar cada componente de maneira permanente.
Manter peças de reserva em estoque.
Registrar informações relativas ao processo de desmontagem, assim como dados sobre a edificação.
O conceito de demolição sustentável divide o problema em três partes: incentivar a maximização dos benefícios econômicos associados a uma demolição correta, criar um ambiente de trabalho seguro para as equipes de construção e preservar as edificações e bairros com significação cultural e histórica. As atividades e projetos de demolição, atualmente, vem buscando a certificação na qualidade dos serviços realizados, o texto informa os pré-requisitos adotados nos EUA, estabelecendo escalas de créditos dividindo em três grandes categorias. Identifique e descreva as categorias estratégicas de demolição inovadora.
Os créditos se dividem em três grandes categorias, incluindo a oportunidade de se propor estratégias de demolição inovadoras.
Na categoria dedicada às edificações, os créditos se aplicam as questões do terreno, como não remover a vegetação e criar um plano de controle da erosão e da sedimentação. Os créditos de recuperação se referem tanto aos materiais realmente recuperados como a recuperação de energia incorporada. As práticas de redução de lixo são calculadas usando-se a relação entre o volume total da edificação e os materiais recuperados. 
As categorias de planejamento urbano e uso do solo estimulam a ocupação de áreas degradadas. A validação das práticas e infraestruturas de demolição sustentável é promovida por meio do conceito de edificação industrial. O mesmo se aplica ao conceito de edificação comunitária, que oferece bolsa e doações para entidades e fins lucrativos. Na categoria de gestão de materiais, as exigências de certificação se encaixam de maneira lógica na construção de um novo prédio no mesmo terreno mediante o uso de materiais recuperados.
A categoria de saúde e segurança ambiental promove a saúde dos trabalhadores por meio do treinamento em demolição sustentável e da oferta de incentivos e treinamentos relativos à segurança no canteiro de obras. Para lidar de maneira adequada com a descoberta imprevista de materiais perigosos, são estimuladas práticas específicas, como a análise das fontes de amianto e chumbo preexistentes e o planejamento de notificação e descarte. As solicitações de certificação em demolição sustentável são verificadas por terceiros.
Na gestão do lixo de construção e demolição (C&D) exige o planejamento, do qual devem ser estabelecidas várias estratégias básicas na sua implementação, escolha três estratégias que considera prioritárias para tratar dos resíduos no canteiro de obras.
Distribuir os contêineres de reciclagem e lixo em uma “rota importante” tanto dentro como fora do canteiro de obras, estimulando as equipes de trabalhadores a utilizá-los, Algumas escola incentivam o uso de pilhas de resíduos cercadas por método de contenção de modo a evitar vazamento até as águas pluviais. Por serem mais fáceis de ver e monitorar, as pilhas facilitam o descarte adequado mais do que as latas ou contêineres.
Envolver e conscientiza a equipe e os trabalhados terceirizados em relação as técnicas de gestão de lixo obrigatórias.
Reaproveitar ou devolver as embalagens e contêineres para os fornecedores ou fabricantes – um conceito conhecido como “controle de produto”.

Outros materiais