A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
Parasito UFMT caros de mamferos - Astigmata e Prostigmata

Pré-visualização | Página 1 de 2

26/09/2010
1
Acaridida (Astigmata)
Família Sarcoptidae e Psoroptidae
Parasitologia Geral e Aplicada a 
Medicina Veterinária
Classificação
Arachnida Acari 
 
 
 Parasitiformes Ixodida 
 (Metastigmata) Ixodidae 
 Ixodes 
 Amblyomma 
 Haemaphysalis 
 Anocentor 
 Rhipicephalus 
 Argasidae Argas 
 Ornithodorus 
 Otobius 
 Antricola 
 Gamasida Dermanyssidae Dermanyssus 
 (Mesostigmata) Macronyssidae Ornythonyssus 
 
 Acariformes 
 Acaridida Sarcoptidae Sarcoptes 
 (Astigmata) Notoedres 
 Knemidocoptes 
 Psoroptidae Psoroptes 
 Chorioptes 
 Otodectes 
 
 Prostigmata 
(Actinedida) 
Demodicidae Demodex 
Carrapatos duros
Ácaros causadores 
de sarnas
Carrapatos moles
Classe Subclasse
Família
Gênero
OrdemCoorte
• Acarinos pequenos  0,20 a 1,20 mm
• Tegumento fino ( esclerotizados)  ausência de escudo 
• Coxas fundidas região ventral  epímero
• 1º e 2º coxas são afastadas da 3º e da 4º coxa
• Pretarso com ventosas suportadas 
por finos pedúnculos terminais 
(pedicelos) 
• Palpos curtos  2 segmentos
• Quelíceras  forma de pinças
• Ausência estigma respiratório
Psoroptes ovis
Astigmata Família Sarcoptidae
• Corpo de aspecto globoso
• Pernas curtas e grossas
• Cavam túneis na pele (ácaros escavadores)
• Principais gêneros: Sarcoptes, Notoedres e Knemidocoptes
Notoedres spp.Sarcoptes spp. Knemidocoptes spp.
26/09/2010
2
Sarna por Sarcoptes sp. em cão
Sarna por Sarcoptes sp. em humano
Sarna por Sarcoptes sp. em bovino
Sarcoptes scabiei - Importância
• Doença  escabiose ou “sarna vermelha”
Sarna por Sarcoptes sp. em suíno
Sarcoptes scabiei - Importância
• Doença  escabiose ou “sarna vermelha”
Sarcoptes scabiei - Etiologia
• Hospedeiros mamíferos
• Sarcoptes scabiei var. hominis  homem
• Sarcoptes scabiei var. suis  suínos
• Sarcoptes scabiei var. canis cães
• Sarcoptes scabiei var. bovis  bovinos
• Sarcoptes scabiei var. ovis  ovinos
•  adaptação e especificidade parasitária
• Infestações cruzadas  dermatite transitória  auto limitantes
Sarcoptes scabiei - Morfologia
• Tamanho  300-500m x 230-420m 
213-285m x 162-210m
• Corpo arredondada ou ovalado
• Cutícula dorsal estriada com escamas triangulares e espinhos
• Pernas curtas espessas e cônicas com pedicelo longo não 
segmentado  III e IV pares não ultrapassam as margens laterais 
e posteriores do corpo
• ventosa ou ambúlacro  I e II pares de patas
• ventosa ou ambúlacro  I, II e IV pares de patas
• Ânus terminal
26/09/2010
3
Sarcoptes scabiei - Morfologia Sarcoptes scabiei - Morfologia
Sarcoptes scabiei - Morfologia Sarcoptes scabiei - Morfologia
Sarcoptes scabiei - male
26/09/2010
4
Sarcoptes scabiei - Morfologia
Sarcoptes scabiei - female
• O ciclo de vida  sobre hospedeiro
• Ácaros escavadores  túneis na epiderme  fêmea, ovos e fezes
• Postura  3 a 4 ovos/dia
• Vida reprodutiva de 8 semanas  200 ovos
• Alimentação  linfa e fluido celular
• Sobrevivência  24 horas fora do hospedeiro
• Acasalamento no interior dos túneis  morte macho
Sarcoptes scabiei - Biologia
Sarcoptes scabiei - Biologia
P.I.  4-5 dias
• O ciclo total  10-13 dias
• 2 íntares ninfais:
• protoninfa
• tritoninfa
Notoedres cati - Importância
• Infestação é geralmente restrita à cabeça 
26/09/2010
5
Notoedres cati - Importância
• Corpo globoso e pernas curtas e grossas
• Ânus dorsal
• Estriações dorsais  escamas não pontiagudas e espinhos
• Hospedeiros: gatos, coelhos e, ocasionalmente homem
• Tamanho  ± 225 m ( ) e 150 m ( )
• III e IV pares de patas não ultrapassam as margens laterais 
e posteriores do corpo
• ventosa ou ambúlacro  I e II pares de patas
• ventosa ou ambúlacro  I, II e IV pares de patas
Notoedres cati - Morfologia
Notoedres cati - Morfologia
• O ciclo total  6-10 dias
Notoedres cati - Biologia
P.I.  3-5 dias
• 2 íntares ninfais:
• protoninfa
• tritoninfa
26/09/2010
6
Notoedres cati - Morfologia
Notoedres cati - female
Notoedres cati - Morfologia
Notoedres cati - female Notoedres cati - male
• Cuidado com a introdução de animais  quarentena e tratamento
acaricida (se necessário)
• Cuidado  retorno de animais de feiras e exposições agropecuárias
• Separar os animais infestados
• Tratar todos os animais
Sarcoptes e Notoedres - Controle
• Knemidocoptes mutans  “ácaro da sarna podal dos galiformes”
• Knemidocoptes gallinae (K. laevis)  base da pena  costas,
cabeça e pescoço, dorso da asa e ao redor do ventre  “sarna
desplumante dos galináceos”
• Knemidocoptes jamaicensis  parasita canários induzindo a sarna
podal
• Knemidocoptes pilae  sarna dos periquitos  formações crostosas
na base do bico
Knemidocoptes - Etiologia
26/09/2010
7
Knemidocoptes - Importância
Sarna por Knemidocoptes pilae 
Knemidocoptes - Importância
Sarna por Knemidocoptes mutans e K. jamaicensis
Knemidocoptes - Importância
• Knemidocoptes spp.:
• Corpo globoso
• Adultos  0,4 a 0,5mm
• Gnatossoma arredondado
• Ânus terminal e com duas cerdas
• Não possuem espinhos na face dorsal  estriado
• Pernas curtas e grossas
•  sem ventosas nas patas
•  cerdas longas e ventosas nas patas I, II, III e IV
Knemidocoptes - Morfologia
26/09/2010
8
Knemidocoptes - Morfologia Knemidocoptes - Morfologia
• Gnatossoma arredondado
Knemidocoptes - Morfologia
• Larva
Knemidocoptes - Biologia
• O ciclo total  17-21 dias
• 2 íntares ninfais:
• protoninfa
• tritoninfa
•  ovovivíparas
26/09/2010
9
• Manter as instalações bem higienizadas
• Evitar a criações promíscuas  aves capturadas e aves de cativeiro
• Aves capturadas  parasitas potencialmente perigosos para a
criação em cativeiro  restringir o acesso de aves de vida livre à
criação em cativeiro
Knemidocoptes - Controle
• Corpo ovoide  mais longo do que largo  face dorsal sem espinhos
• Pernas longas e mais finas
•  IV par de pernas reduzidos e ventosas (copuladoras) adanais
• Não cavam túneis na pele
• Rostro longo e cônico
Chorioptes sp.Psoroptes sp. Otodectes cyanotis
Família Psoroptidae
Psoroptes spp. - Etiologia
• Parasito de ungulados e lagomorfos:
 Psoroptes ovis  ovinos
 Psoroptes natalensis  bovinos
 Psoroptes cuniculi  coelhos
 Psoroptes equi  equinos
Psoroptes spp. - Importância
Sarna por Psoroptes sp. em coelho
26/09/2010
10
Psoroptes spp. - Importância
Sarna por Psoroptes sp. em coelho
Sarna por Psoroptes sp. em ovino
Psoroptes spp. - Importância
• Corpo ovóide
• Tamanho  0,5 a 0,8 mm
• Gnatossoma longo e cônico
• Pernas longas e espessas  pedicelo longo (pré-tarso) e 
tri-segmentados
• ventosa  patas I, II e III; opistossoma bilobulado com par de 
longas cerdas
• ventosa  patas I, II e IV
• Ânus terminal
Psoroptes spp. - Morfologia Psoroptes spp. - Morfologia
26/09/2010
11
Psoroptes spp. - Morfologia Psoroptes spp. - Morfologia
Psoroptes spp. - Morfologia Psoroptes spp. - Morfologia
26/09/2010
12
Psoroptes spp. - Biologia
• Não cavam galerias  desenvolvimento na superfície corpórea
• Estágios  larva – protoninfa - deutoninfa – adulto
• Postura  5 ovos/dias  longevidade  30-40 dias 
• Machos  longevidade 34 dias 
• No ambiente  10 dias
• Ciclo completo  10-12 dias
Chorioptes bovis - Etiologia
• Chorioptes bovis  mamíferos herbívoros  bovinos, equinos, 
ovinos e caprinos
• Ataca áreas especificas  pernas, caudas e pescoço
Sarna por Chorioptes sp. em eqüino Sarna por Chorioptes sp. em bovino
• Corpo ovóide
• Tamanho  0,3 a 0,6 mm
• Gnatossoma tão longo