NERVOS ESPINAIS resumo
10 pág.

NERVOS ESPINAIS resumo


DisciplinaAnatomia Humana I29.384 materiais1.183.806 seguidores
Pré-visualização1 página
NERVOS ESPINAIS
Nervos espinais são aqueles que fazem conexão com a medula espinal.
 Responsáveis pela inervação de tronco, membros e partes da cabeça.
São sensitivos e motores. Ou seja, são mistos.
Fissura mediana anterior é o que determina a parte anterior da medula espinal.
A medula espinal termina a nível de L2, mas ai ela terá ramos, que vão continuar formando nervos. O ponto que a medula propriamente dita termina, é chamado de cone medular.
São em número de 31 pares, que correspondem aos 31 segmentos medulares: 8 cervicais (pq começa a sair entre o forame magno e C1, ai terá 8); 12 torácicas, 5 lombares, 5 sacrais e 1 coccigena.
ESTRUTURAS DOS NERVOS ESPINAIS
Radículas: formam as raízes anterior e posterior dos nervos espinais;
Raízes posteriores contém fibras aferentes (sensitivas) provenientes da pele, tecidos profundos e subcutâneos e vísceras;
Raízes anteriores contém fibras eferentes (motoras) para o m. esquelético e podem conter fibras autônomas;
As raízes anteriores e posteriores se unem no ponto de saída do canal vertebral para formar o n. espinal;
Quase que imediatamente cada n. se divide em ramo primário anterior e posterior.
Ou seja, as radículas saem da medula, se unem, e formam as raízes (anterior e posterior), as duas raízes se unem e formam o nervo propriamente dito. Quando as raízes se unem, passam pelos forames intervertebrais. 1 raiz é sensitiva, outra é motora.
Raiz posterior (ou aferente): é sensitiva, inervam a pele e os músculos do dorso. Percepção de dor por exemplo. Ela que leva informação para a medula, ai vai para o córtex cerebral, e ele envia resposta para a medula, que envia para as vias motoras (RA) e contra os músculos. Tem gânglios, que é onde fica o corpo do neurônio sensitivo.
Raiz anterior (ou eferente): motora, inervam os membros e a porção ântero-lateral do tronco.
TRAJETO DOS NEVOS ESPINAIS
Plexo: onde tem muito movimento: pescoço, MMSS e MMII. São a anastomose de nervos. São formados apenas pelos ramos anteriores. Os nervos originados desses plexos, são plurissegmentares. 
Plexo cervical;
Plexo braquial;
Plexo lombossacral.
PLEXO CERVICAL:
Plexo cervical \u2013 formado pelos ramos anteriores De C1-C4;
Começa após o XI par de nervos cranianos.
Ramos do plexo se unem aos ramos espinais, passam profundamente ao m. esternocleidomastóideo: 
 -Ramos posteriores fornecem ramos cutâneos (sensitivos);
 -Ramos anteriores são motores e formam a alça cervical (ramificação nervosa que supre os mm. Infra-hióideos) (a união das raízes que forma)
O plexo cervical, manda informação para todos os músculos cervicais (menos esternocelidomastoideo e trapézio)
N. frênico - origina-se de C4, também de C3 e C5;
Contém fibras nervosas motoras e sensitivas para o m. diafragma;
No tórax, inervam a pleura mediastinal e pericárdio (ramos comunicantes simpáticos);
Forma-se no nível da cartilagem tireóidea, segue obliquamente com a VJI, através do m. escaleno anterior.
É o principal nervo, porque vai para o diafragma, que é a raiz C3 e C4 (C5 tambem manda uma raiz).
É sensitivo e motor
Passa acima do musculo escaleno anterior e vai para o diafragma
C5 não faz parte do plexo cervical
O n. frênico é posterior ao n. vago.
PLEXO BRAQUIAL
As raízes se unem e formam troncos, os troncos se unem e formam fascículos, os fascículos se unem e formam nervos.
É formado pelas raízes de: C5, C6, C7, C8 e T1.
Raiz de C5 e C6 formam o tronco superior
Raiz de C7 forma o tronco médio
Raiz de C8 e T1 formam o tronco inferior
Divisão posterior dos 3 troncos formam o fascículo posterior
Divisão do tronco inferior forma o fascículo medial
Divisão anterior do tronco superior e tronco médio forma o fascículo lateral
Fascículo lateral sai o n. musculocutâneo, que inerva m. bíceps e m. braquial
Fascículo lateral e fascículo medial sai o n. mediano, que vai para o braço, medial de antebraço até a palma da mão, inerva principalmente 1, 2 e 3 dedo palmar. Passa pelo túnel do carpo.
Fascículo medial sai o nervo ulnar, que inerva o 4 e 5 dedo.
Fascículo posterior sai o nervo radial, que vai para a parte posterior do braço, inerva o tríceps.
	NERVOS
	ramos
	origem
	ação
	N. musculocutaneo
	- ramos musculares
-n. cutâneo lateral do antebraço
	- fascículo lateral
	-Músculos (RM)
- Pele (n. cla)
	N. cutaneo lateral do braço
	 
	- fascículo medial
	
	N. CUtaneo lateral do braço
	
	- fascículo medial
	
	n. ulnar
	- nn. digitais palmares comuns e proprios
	- fascículo medial
	- 4 e 5 dedos palmares e dorsais
	N. MEDIANO
	-nn. Digitais palmares comuns e próprios
	- fascículo lateral
- fascículo medial 
	- 1, 2 e 3 dedos, palmares e ponta dos dorsais
	N. radial
	- ramo superficial e profundo
	- fascículo posterior
	- 1, 2 e 3 dedos dorsal
	
	
	
	
PLEXO LOMBOSSACRAL
Nervos do MMII são terminais do plexo lombossacral
Plexo lombar \u2013ramos de T 12; L1 a L4
Tronco lombossacral \u2013L4 e L5
Plexo sacral \u2013ramos anteriores de S1 a S3 e parte de S4
N. ilioinguinal \u2013 T12 e L1
N. iliohipogastrico \u2013 T12 e L1
N. genitofemoral \u2013 L1 e L2
N. cutâneo femoral lateral \u2013 L2 e L3
N. obturatório \u2013 L2, L3 e L4
N. femoral Rr. Musculares e N. safeno \u2013 L2, L3 e L4
TRONCO LOMBOSSACRAL
Na margem da pelve, a parte descendente do nervo L4 une-se ao ramo anterior do nervo L5 para formar o tronco lombossacral espesso, semelhante a um cordão;
O tronco segue inferiormente, na face anterior da asa do sacro, e se une ao plexo sacral;
É como se fosse uma transição
PLEXO SACRAL
Está situado na parede posterolateral da pelve menor.
Os dois principais nervos originados no plexo sacral, são os nervos isquiático e pudendo;
A maioria dos ramos do plexo sacral sai da pelve através do forame isquiático maior;
O nervo isquiático é o maior nervo do corpo;
É formado quando os grandes ramos anteriores dos nervos espinais L4 \u2013S3 convergem na face anterior do músculo piriforme
O nervo pudendo é o principal nervo do períneo e o principal nervo sensitivo dos órgãos genitais externos;
Acompanhado pela artéria pudenda interna, saída pelve através do forame isquiático maior entre os músculos piriforme e isquiococcígeo;
Entra no períneo através do forame isquiático menor
N. glúteo superior \u2013 L4 a S1
N. glúteo inferior \u2013 L5 a S2
N. pudendo \u2013 S2 a S4, exclusivo da região genital
União de todas as raízes forma o nervo isquiático, que irá formar os nervos: tibial e fibular comum
N. fibular superficial e profundo inervam os mm anteriores
N. tibial inerva mm posteriores, na planta do pé se divide em n. plantar medial e n. plantar lateral do pé
O nervo plantar medial inerva os mm. abdutor do hálux, flexor curto do hálux (cabeça medial), flexor curto dos dedos.
O nervo plantar lateral inerva os mm. flexor curto do hálux (cabeça lateral), adutor do hálux, quadrado plantar, interósseos plantares e dorsais, abdutor do dedo mínimo, flexor curto do dedo mínimo, oponente do dedo mínimo.