A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
apol didatica e curriculo ma

Pré-visualização | Página 1 de 3

uestão 1/10
No período pós-1964 busca-se retomar o crescimento econômico e desenvolver a indústria nacional, para tal objetivo a educação passa a transitar como “área prioritária” no Plano de Desenvolvimento Nacional, sendo considerada como fator de desenvolvimento devendo receber investimentos individuais e sociais. 
De acordo com o texto acima e os conteúdos abordados nas aulas e no livro-base, analise as afirmativas a seguir, assinalando V para as afirmativas verdadeiras e F para as afirmativas Falsas:
I. ( ) Neste período o Estado passa a buscar a racionalização do processo produtivo, a fim de retomar o desenvolvimento industrial e econômico do país.
II. ( ) Planejamento e execução passam a ser vistos de forma separada, sendo que os trabalhadores passam a ter mais liberdade de atuação diante de suas tarefas.
III. (   ) O que se objetiva com as mudanças educacionais e sociais instaladas neste período é a manutenção da economia no país que já se encontrava estabilizada, devido à estrutura industrial que o país possuía.
IV. ( ) Separa-se neste período o planejamento e a execução, assim estabelece-se uma relação unilateral onde os gestores dão as ordens e os trabalhadores as executam, buscando gratificações e promoções. 
Agora, marque a sequência correta:
	
	A
	V, F, V, V
	
	B
	F, V, V, F
	
	C
	F, F, V, V
	
	D
	V, F, F, V
Você acertou!
As afirmativas I e IV estão corretas. Neste período, pós-1964, o Estado passa a buscar a racionalização do processo produtivo, a fim de retomar o desenvolvimento industrial e econômico do país; e na educação separam-se o planejamento e a execução, estabelecendo assim uma relação unilateral nas escolas, onde os gestores dão as ordens e os trabalhadores as executam, buscando gratificações e promoções. A afirmativa II está incorreta pois ao passarem a separar o planejamento da execução, os trabalhadores limitam-se a serem executores de ações ordenadas por outrens, perdendo sua liberdade de atuação diante de suas tarefas. A afirmativa III está incorreta pois, as mudanças educacionais e sociais instaladas neste período visavam à retomada do crescimento econômico e do desenvolvimento industrial. (LIVRO-BASE, p. 17)
	
	E
	V, V, V, F
Questão 2/10
Nas palavras de Martins a “pedagogia da sistematização coletiva do conhecimento” é “um processo de pesquisa-ensino, de um lado, sua forma de realização constitui uma pista para redimensionar as práticas de ensino numa perspectiva de sistematização coletiva do conhecimento (ensino). Por outro, possibilita a vivência de um processo de investigação de ação-reflexão-ação por meio do qual a didática prática que está ocorrendo nas escolas se manifesta, é problematizada, explicada e compreendida nos seus determinantes, favorecendo a elaboração de propostas concretas de ação (pesquisa)”.
MARTINS, Pura Lucia Oliver. A Didática e as contradições da prática. Campinas: Papirus, 2003. p. 49. 
Com base nos conteúdos abordados no livro-base e nas aulas, analise as alternativas sobre a “pedagogia da sistematização coletiva do conhecimento” e assinale V para as afirmativas verdadeiras e F para as afirmativas Falsas:
I. ( ) Esta concepção acredita na alteração do processo de construção de conhecimento e das relações sociais.
II. ( ) Buscam romper com o processo de transmissão-assimilação dos conteúdos.
III. (   ) Enfatizam que a compreensão social se dá a partir da prática sobre a realidade social e não da assimilação de “bons conteúdos”.
IV. ( ) O aperfeiçoamento e organização metodológico do trabalho são fundamentais para estes teóricos, que veem em tal ação a possibilidade de melhor distribuição do saber sistematizado.  
Agora, marque a sequência correta:
	
	A
	V, F, F, V
	
	B
	F, V, V, F
	
	C
	F, F, V, V
	
	D
	V, F, V, F
	
	E
	V, V, V, F
Você acertou!
As afirmativas I, II e III estão corretas. Esta concepção acredita na alteração do processo de construção de conhecimento e das relações sociais e busca romper com o processo de transmissão-assimilação dos conteúdos. Enfatizam também que a compreensão social se dá a partir da prática sobre a realidade social e não da assimilação de “bons conteúdos”. E por não darem ênfase ao processo de transmissão-assimilação julgam menos importante o aperfeiçoamento e organização metodológico do trabalho, o que torna a afirmativa IV incorreta.
 (LIVRO-BASE, p. 23)
Questão 3/10
[...] algumas ideias educacionais que se desenvolveram na chamada modernidade [...] apresentaram a modernização da instrução pública no Brasil, no final do século XIX e início do século XX. Dentre essas ideias, manifestas na renovação da concepção de educação e na implantação de novos métodos de ensino [...]
TRINDADE, S. A.; MENEZES, Irani R. A educação na modernidade e a modernização da escola no Brasil: século XIX e início do século XX. Disponível em: <http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/edicoes/36/art10_36.pdf>. Acesso em: 12/12/2014.
 
Com base no texto acima e nos conteúdo estudados no livro base quais foram os  dois métodos estrangeiros  transferidos e adaptados para o Brasil no final do século XIX e início do século XX:
	
	A
	Método Indutivo e Lições das Coisas
	
	B
	Ratio Studiorum e Método Indutivo
	
	C
	Lições das Coisas e Ratio Studiorum
	
	D
	Método Lancaster e Método Intuitivo
Você acertou!
Método Lancaster e método intuitivo (lições das coisas) são experiências estrangeiras que, transferidas para o Brasil, tiveram adaptações e encontraram resistências (Livro Base, p. 51).
	
	E
	Lancaster e Método Enciclopédico
Questão 4/10
" (...) a influência francesa cede espaço para a influência americana e, se antes era o 'saber histórico' que estava em foco, a partir de então são as benesses do saber escolar e sua utilidade para a vida cotidiana que passaram a preocupar os teóricos e administradores da educação, norteando a definição dos conteúdos do ensino."
MARTINS, Maria do Carmo. A História prescrita e disciplinada nos currículos escolares: quem legitima esses saberes? São Paulo: EDUSF, 2002, p. 100.
 
De acordo com o livro-base e o trecho dado, qual o termo cunhado por Pedra (1997) e Moreira e Silva (1994) para denominar essa influência teórica advinda de outros países:
	
	A
	Transferência transplantar de currículo
	
	B
	Transferência ou transplante curricular
	
	C
	Transferência ou transplante cultural
Você acertou!
Muitos teóricos que estudam o currículo no Brasil, como Pedra(1997) e Moreira e Silva (1994), comentam sobre a influência de teorias de outros países na organização curricular nacional, denominando tal fato de transferência ou transplante cultural (LIVRO-BASE, p. 47).
	
	D
	Transferência ou transplante educacional
	
	E
	Transplante Curricular
Questão 5/10
Na década de 80, esboçam-se os primeiros estudos em busca de alternativas para a didática a partir dos pressupostos da Pedagogia Crítica. Em 1982, surgiu a proposta de criação do grupo Metodologia Didática, quando da realização da V Reunião Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPED). O grupo se organizou e no mesmo ano foi realizado o I Seminário A Didática em Questão. 
VEIGA, Ilma. A prática pedagógica do professor de didática. Campinas: Papirus, 1989. p. 68. 
Com base nos conteúdos abordados no livro-base sobre o I Seminário “A Didática em Questão”, analise as afirmativas a seguir:
I. Este se deu num período de abertura política do regime militar e num momento de acirramento das lutas das classes sociais brasileiras.
II. Ambiciona-se a necessidade de formação de um professor politicamente comprometido com a transformação social e com as camadas populares que passam a ocupar as escolas.
III. A ênfase recai sobre a formação de um educador crítico, consciente da necessidade do controle do Estado sobre a educação nacional.
IV. A compreensão da necessidade de formação de um professor tecnicamente competente e comprometido