Buscar

Trabalho Orificios, Bocais, Vertedores

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 7 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 7 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

� 
� 
Engenharia Civil
Orifícios, Bocais e Vertedores
HIDRÁULICA – CCE0217
Professor:
RILDO DUARTE DE AZEVEDO FILHO
Aluno:
MICHAEL THOMAS RODRIGUES DE ARRUDA
2014.0218617-7
INTRODUÇÃO:
Os escoamentos dos fluidos através dos orifícios e bocais é denominado Foronomia. Baseia-se em fundamentos teóricos simples, acompanhados de resultados experimentais. É um assunto de grande importância na Hidráulica
Aplicações:
Controle de vazão em geral (medidores de vazão de água, de efluentes industriais e de cursos d´água).
Tomadas d´água em sistemas de abastecimentos.
Projetos de irrigação e drenagem.
Bacias de detenção para controle de cheias urbanas.
Projetos hidrelétricos;
Estações de tratamento de água e de esgotos;
Amortecedores de choques em carros e aviões e nos mecanismo de recuo dos canhões.
Sistema de alimentação de combustíveis de veículos automotores;
Queimadores industriais e em fogões domésticos
Irrigação por aspersão
Definições:
ORIFÍCIO – É toda abertura, de perímetro fechado, de forma geométrica definida, praticada na parede, fundo de um reservatório ou conduto sob pressão, que
contenha um líquido ou gás, através do qual se dá o escoamento.
VERTEDOR – Estrutura análoga ao orifício na qual a abertura atinge a superfície livre do líquido contido no reservatório.
COMPORTA – É uma peça adaptada aos orifícios, com um dos lados sujeito a um escoamento livre e com abertura variável.
ADUFA - São orifícios com contração incompleta, abertos em reservatórios, barragens ou
canais, cuja abertura ou fechamento podem ser graduados através de superfície móvel.
BOCAL – Peça adaptada à parede ou ao fundo do recipiente ou do tubo. tubo curto ou anel que se prende na extremidade de um duto ou se adapta ao orifício de um reservatório ou recipiente, para regularizar um jato líquido ou servir de conexão na passagem de um fluido.
1,5d < L < 5d
Bocal: exemplo de aplicação
ESQUEMA GERAL DE UM ORIFÍCIO:
Princípio do escoamento:
H = carga sobre o orifício
d = dimensão vertical, diâmetro ou altura da abertura que forma o orifício
e = espessura da parede do orifício
NA = nível do líquido sob pressão atmosférica
O jato que deixa o orifício se denomina veia líquida, tendo a forma de uma parábola.
APLICAÇÕES PRÁTICAS
Controle de Vazão de Efluentes Industriais.
O conhecimento da vazão e da composição do efluente industrial possibilita a determinação das cargas de poluição / contaminação, o que é fundamental para definir o tipo de tratamento, avaliar o enquadramento na legislação ambiental e estimar a capacidade de autodepuração do corpo receptor. Desse modo, é preciso quantificar e caracterizar os efluentes, para evitar danos ambientais, demandas legais e prejuízos para a imagem da indústria junto à sociedade.
Captação de água em sistemas de abastecimento.
É um conjunto de estruturas e dispositivos, regulamentado pela NBR 12213 - Projeto de captação de água de superfície para abastecimento público, construídos ou montados junto a um manancial, para a retirada de água destinada a um sistema de abastecimento.
Deve-se levar em consideração a estimativa da vazão mínima (e máxima) dos mananciais em estudo, conhecimento das vazões disponíveis para captação
segundo o órgão responsável pela gestão de recursos hídricos;  Levantamento de dados ou estimativas sobre os níveis de água máximo e mínimo, com a indicação dos prováveis
períodos de retorno.
PROJETOS DE IRRIGAÇÃO
Método de irrigação é a forma pela qual a água pode ser aplicada às culturas.
Cada método tem um ou mais sistemas associados, pelo que a escolha do mais adequado depende de diversos fatores, tais como a topografia (declividade do terreno), o tipo de solo (taxa de infiltração), a cultura (sensibilidade da cultura ao molhamento) e o clima (frequência e quantidade de precipitações, temperatura e efeitos do vento). Além disso, a vazão e o volume total de água disponível durante o ciclo da cultura devem ser analisados.
Bacias de detenção para controle de cheias urbanas
A bacia de detenção é um tanque com espelho d´água permanente, construído com os objetivos de: reduzir o volume das enxurradas, sedimentar cerca de 80% dos sólidos em suspensão e o controle biológico dos nutrientes. Servem a uma única propriedade ou podem ser incorporados ao plano regional de controle das enchentes urbanas. Há a necessidade de remoção periódica do lodo e de proteção contra a eventual queda de animais e pessoas.Há também a bacia de detenção seca, projetada para armazenar temporariamente o volume das enxurradas e liberá-lo lentamente, a fim de reduzir a descarga de pico à jusante. Como a outra bacia (permanente), dispõe de estruturas hidráulicas de esgotamento.
Conclusão
Como pudemos ver nos exemplos acima, o conhecimento da hidráulica se mostra de extrema importância para engenharia e possui um forte cunho social, diferentemente de outras áreas em que o grupo beneficiado pelo conhecimento do engenheiro é menor, na engenharia hidráulica o alcance da população beneficiada pode ser bem maior, além de tratar de recursos de elevada relevância nos dias atuais, sendo forte aliado à preservação do meio ambiente.
BIBLIOGRAFIA
CIMM - Centro de Informação Metal Mecânica. Efluentes Industriais. Disponível em <http://www.cimm.com.br/portal/material_didatico/3669-efluentes-industriais#.Vz9GSpErLIU> Acesso em: 10 de Maio de 2016
OLIVEIRA, R. A. Sistema de Água I. UNIR. Disponível em <http://www.engenhariaambiental.unir.br/admin/prof/arq/Aula4_Captacao1.pdf> Acesso em 11 de Maio de 2016.
COUTO, J. L. V. Bacias Urbanas. UFRRJ. Disponível em <http://www.ufrrj.br/institutos/it/de/acidentes/baciaurb.htm> acesso em 11 de Maio de 2016
SILVA, G. Q. Hidraulica II, ESCOLA DE MINAS/UFOP. Disponível em <http://www.em.ufop.br/deciv/departamento/~gilbertoqueiroz/CIV225-%20Aula2_Orificios%20e%20Bocais.pdf> Acesso em 16 de Maio de 2016

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes