SEMINÁRIO HABEAS CORPUS
2 pág.

SEMINÁRIO HABEAS CORPUS


Disciplina#penalespecial #4período10 materiais72 seguidores
Pré-visualização2 páginas
FACULDADE MARANHENSE SÃO JOSÉ DOS COCAIS \u2013FSJ
BACHARELADO EM DIREITO
PORTUGUÊS JURÍDICO
PROFESSORA: AMALLE CATARINA
BLOCO I 	NOITE

JUNHO / 2016
SEMINÁRIO SOBRE:

 HABEAS CORPUS REMÉDIO CONSTITUCIONAL

REMÉDIOS CONSTITUCIONAIS
SÃO OS MEIOS POSTOS À DISPOSIÇÃO DOS INDIVÍDUOS E CIDADÃOS PARA PROVOCAR A INTERVENÇÃO DAS AUTORIDADES COMPETENTES, VISANDO SANAR ILEGALIDADES OU ABUSO DE PODER. SÃO AS GARANTIAS , OS INSTRUMENTOS, POSTOS A DISPOSIÇÃO DAS PARTES PARA TORNAR EFETIVO O EXERCÍCIO DOS DIREITOS CONSTITUCIONAIS.

TIPOS DE REMÉDIOS CONSTUCIONAIS
HABEAS CORPUS
MANDADO DE SEGURANÇA
MANDADO DE INJUNÇÃO
HABEAS DATA
AÇÃO POPULAR
DEFINIÇÃO
\u201cQUE TENHAS O TEU CORPO\u201d
EXPRESSÃO ORIGINÁRIA DO LATIM
\u201cINTERDICTUM DE LIBERO HOMINE EXHIBENDO\u201d
CONCEITO
É O REMÉDIO JUDICIAL OU CONSTITUCIONAL QUE TEM O PODER DE CESSAR A VIOLÊNCIA E COAÇÃO QUE O INDIVÍDUO POSSA ESTÁ SOFRENDO.
AÇÃO JUDICIAL COM O OBJETIVO DE PROTEGER O DIREITO DE LIBERDADE DE LOCOMOÇÃO LESADO OU AMEAÇADO POR ATO ABUSIVO DE AUTORIDADE PÚBLICA OU AGENTE PRIVADO.
HISTÓRICO
AS TRÊS TEORIAS MAIS USADOS PELOS DOUTRINADORES
ROMA: 27 a. C A 284 d. C
\u201cINTERDICTUM DE LIBERO HOMINE EXHIBENDO\u201d
2. INGLATERRA: SÉC. XIII (1.215) \u2013 REI JOÃO SEM TERRA
CARTA MÁGNA: \u201cLIBERTATUM\u201d
3. INGLATERRA: SÉC. XVII (1.679) \u2013 REI CARLOS I
PETIÇÃO DOS DIREITOS:
FORMALIZADA COMO HABEAS CORPUS NESTE REINADO
QUE NENHUM HOMEM LIVRE PODERÁ SER PRESO OU DETIDO, SEM QUE CONDENADO PELOS SEUS PARES.

HC NO ORDENAMENTO JURÍDICO BRASILEIRO
CONSTITUIÇÃO DE 1988 ART. 5º, INC LXVIII:
CONCEDER-SE-Á HABEAS CORPUS SEMPRE QUE ALGUÉM SOFRER OU SE ACHAR AMEAÇADO DE SOFRER VIOLÊNCIA OU COAÇÃO EM SUA LIBERDADE DE LOCOMOÇÃO, POR ILEGALDADE OU ABUSO DE PODER.
CPP ART. 647 A 667 DO DECRETO LEI Nº 3.689/41 E PELO ART. 23 DA LEI Nº 8.038/90 QUE VAI ATÉ O STJ E CASAS LEGISLATIVAS.
O STF TEM 18 SÚMULAS SOBRE O HC.
MODELO DO HC

FORMULAÇÃO DO HC
É FORMULADO POR MEIO DE PETIÇÃO CIRCUNSTANCIADA, QUE DEVERÁ CONTER:
INDICAÇÃO DO ORGÃO A QUEM É DIRIGIDA (JUIZ OU PRESIDENTE DO TRIBUNAL A QUE ESTE, ESTIVER VINCULADO);
 NOME DO AUTOR (IMPRETANTE);
CITAÇÃO DOS DISPOSITIVOS LEGAIS APLÍCAVEIS E IDENTIFICAÇÃO DA MEDIDA;
O NOME DA PESSOA QUE SOFRE OU ESTÁ AMEAÇADA DE SOFRER VIOLÊNCIA OU COAÇÃO (PACIENTE) E O DE QUEM EXERCE A VIOLÊNCIA, COAÇÃO OU AMEAÇA (AUTORIDADE COATORA);
A DECLARAÇÃO DA ESPÉCIE DE CONTRAGIMENTO OU, EM CASO SIMPLES AMEAÇA OU COAÇÃO AS RAZÕES EM QUE FUNDA O SEU TEMOR;
ASSINATURA DO IMPRETANTE, OU DE ALGUÉM A SEU RODO, QUANDO NÃO SOUBER OU NÃO PUDER ESCREVER, E A DESIGNAÇÃO DAS RESPECTIVAS RESIDÊNCIAS.
APRESENTAM EM 03 (TRÊS) VIAS).
ESTRUTURA
CONSIDERANDO A RELAÇÃO FORMAL E IMPESSOAL QUE SE ESTABELECE ENTRE AS PARTES, A ESTRUTURA DO HABEAS CORPUS TAMBÉM SERÁ RÍGIDA SE IMPRETADA POR ADVOGADO.
VOCATIVO: CARGO OU FUNÇÃO;
EX.: SENHOR JUIZ DE DIREITO DA 3º VARA...
QUALIFICAÇÃO DO IMPRETANTE: TERÁ QUE CONTER DADOS SUFICIENTE P/ IDENTIFICA-LO;
VERBO: A PRESENÇA DO VERBO, INTERPRETAR OU SINÔNIMOS CABÍVEIS.
ESPECIFICAÇÃO DO PEDIDO
FECHO
LOCAL E DATA
CONCISÃO
EXPRESSAR COM O MÍNIMO DE PALAVRAS UM MÁXIMO DE INFORMAÇÕES.
COESÃO
AS PALAVRAS, AS ORAÇÕES, OS PERÍODOS E OS PARÁGRAFOS ESTA INTERLIGADOS E COERENTEMENTE DISPOSTOS.
Regras de formatAção
TÍTULO EM NEGRITO 14
PAPEL A4 21 CMX29,7CM
COR BRANCA
UTILIZAR SÓ UM DOS LADOS DA FOLHA
MARGEM ESQUERDA E SUEPRIOR 3CM
MARGEM DIREITA E INFERIOR 2CM
ESPAÇAMENTO ENTRE LINHA 1,5CM
FONTE RECOMENDADA TIMES NEW ROMAN OU ARIAL
INÍCIO DO PARÁGRAFO 1,25CM DA MARGEM ESQUERDA
DOIS ESPAÇOS DE 1,5 ENTRE TÍTULOS E SUBTÍTULOS
FONTE TAMANHO 11
NBR 10520:1992
FATOS
EXPOR OS FATOS COM SIMPLICIDADE DE FORMA OBJETIVA E CONCISA DIRIGINDO O PEDIDO À AUTORIDADE COMPETENTE HIERARQUICAMENTE SUPERIOR À COATORA
CONCLUSÃO
É A FUNDAMENTAÇÃO DA ILEGALIDADE DA COAÇÃO, APONTANDO OS FATOS CONCRETOS EM BENEFÍCIO DO PACIENTE, PASSANDO ASSIM A CERTEZA DE INOCENCIA, PARA A AUTORIDADE COMPETENTE .
TERMOS USADOS
 PACIENTE
IMPETRANTE
 IMPETRADO
 COATOR
 DETENTOR
14
APLICAÇÃO
TODA VEZ QUE UM PROCESSO LEGAL NÃO RESPEITADO, E QUE A LIBERDADE DO CIDADÃO FOR AMEAÇADA, POR AGENTES PÚBLICOS OU PARTICULARES.
É TAMBÉM UM INSTRUMENTO PARA ADVOGADOS CRIMINAIS SOLICITAREM A LIBERDADE PROVISÓRIO, PREVENTIVA OU REPRESSIVA, ATÉ QUE A CAUSA SEJA JULGADA.

QUEM PODE IMPRETAR O HABEAS CORPUS
POR SER UMA AÇÃO POPULAR, PODE SER IMPRETADO POR QUALQUER PESSOA DO POVO: E NÃO É NECESSÁRIO PROCURAÇÃO:
PELO MENOR DE 18 ANOS;
PELO NÃO ALFABETIZADO;
PELO PRESO;
PELO ADVOGADO
POR ALGUÉM EM FAVOR DE OUTRO;
MINISTÉRIO PÚBLICO;
PESSOA JURÍDICA, ENTRE OUTRAS;
NÃO É NECESSÁRIO O BENEFICIÁRIO ASSINAR;
HABEAS CORPUS: PRA QUEM É IMPRETADO
O HABEAS CORPUS É A AÇÃO, QUE O IMPRETANTE PEDE IMEDIATA EXPEDIÇÃO DE ORDEM JUDICIAL, DIRIGIDA CONTRA QUEM ESTIVER ILEGALMENTE RESTRIGINDO OU NA EMINÊNCIA DE RESTRINGIR A LOCOMOÇÃO DE OUTREM, QUE PODEM SER AGENTES PÚBLICOS OU PARTICULARES.
TIPOS DE HABEAS CORPUS
EXISTEM DOIS TIPOS DE HABEAS CORPUS: O HABEAS CORPUS PREVENTIVO OU SALVO-CONDUTO E O HABEAS CORPUS PROPRIAMENTE DITO, DENOMINADO REPRESSIVO OU LIBERATÓRIO.

HC PREVENTIVO
O PREVENTIVO OCORRE QUANDO ALGUÉM ESTÁ AMEAÇADO DE SER PRIVADO DE SUA LIBERDADE, INTERPÕE O HC ANTES DE ACONTECER A PRIVAÇÃO DE LIBERDADE.

HC LIBERATÓRIO
O LIBERATÓRIO É QUANDO JÁ OCORREU A "PRISÃO" E NESTE ATO SE PEDE A LIBERDADE, POR ESTAR CAUSANDO OFENSA AO DIREITO CONSTITUCIONALMENTE GARANTIDO.

SUJEITO ATIVO
- SUJEITO ATIVO: QUALQUER PESSOA, HOMEM, MULHER, MAIOR, MENOR, CAPAZ, INCAPAZ, NACIONAL, ESTRANGEIRO, NÃO EXIGINDO SEQUER QUE TENHA CAPACIDADE POSTULATÓRIA (NÃO PRECISA SER ADVOGADO)

 SUJEITO PASSIVO
- SUJEITO PASSIVO: CONTRA ATO DE QUALQUER AGENTE, NO EXERCÍCIO DE FUNÇÃO PÚBLICA. ASSIM, SEMPRE QUE ALGUÉM ATUAR EM NOME DO ESTADO E, NESTA QUALIDADE, CONSTRANGER ILEGALMENTE A LIBERDADE DE OUTREM CABE HC. A CF NÃO EXCLUI O ATO DE PARTICULAR, HÁ CONTROVÉRSIA.

HABEAS CORPUS QUANDO É CABÍVEL
Dado o intuito pragmático do presente artigo, serão elencadas as ocorrências que autorizam a concessão da ordem:
Ameaça, sem justa causa, à liberdade de locomoção;
Prisão por tempo superior estabelecido em lei ou sentença;
Cárcere privado;
Prisão em flagrante sem a apresentação da nota de culpa;
Prisão sem ordem escrita de autoridade competente;
Prisão preventiva sem suporte legal;
Coação determinada por autoridade incompetente;
Negativa de fiança em crime afiançável;
Cessação do motivo determinante da coação;
Nulidade absoluta do processo;
Falta de comunicação da prisão em flagrante do Juiz competente para relaxá-la.

HABEAS CORPUS QUANDO NÃO É CABÍVEL
O HC não cabe se não houver ilegalidade ou abuso de poder na ameaça ou na privação da liberdade de locomoção do indivíduo. Nessa linha, um indivíduo regularmente preso, em princípio, não terá concedida a ordem de Habeas Corpus. Daí que a primeira análise acerca da eventual ameaça ou constrangimento da liberdade ambulatorial de um indivíduo diz respeito ao critério da legalidade ou abusividade dessa ameaça ou constrangimento. A "violência legal e válida" não será atacada via HC.
Não cabe o HC se houver a necessidade de dilação probatória. O HC pressupõe o direito líquido e certo à liberdade de locomoção com a demonstração documental de que há ilegal ou abusiva ameaça ou violação a esse direito. As provas devem estar pré-constituídas. Se houver a necessidade de comprovação das provas, de perícias, tomada de testemunhos etc., incabível o HC, haja vista o caráter sumaríssimo de seu rito procedimental, entendimento confirmado pelo STF no julgamento do HC 82.191 (Relator Ministro Maurício Corrêa).

Nos termos do 2º do art. 142 do texto constitucional, não cabe o habeas corpus em relação a punições disciplinas militares. O não cabimento do HC nessas hipóteses está condicionada ao mérito da decisão punitiva. Todavia, se houver ilegalidade na forma ou nos meios ou abusividade (desproporcionalidade ou irrazoabilidade) na aplicação da punição