A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
trabalho de P3

Pré-visualização | Página 1 de 2

UNIJORGE
Discentes: Andréa Costa de Castro, Vagner Ferreira da Silveira
Curso Engenharia Civil e Engenharia de Produção, 4º semestre 
Docente : Raul Cesar Mello dos Santos
Disciplina : PIII
 PROTOTIPAGEM RÁPIDA
Vantagens x Desvantagens
O QUE É ?
Prototipagem rápida é um conjunto de tecnologias usadas para se fabricar objetos físicos diretamente a partir de fontes de dados gerados por sistemas de projeto auxiliado por computador (C.A.D). 
Muitas vezes, garantem o sucesso comercial de um produto a partir da identificação da necessidade do cliente. Isto ocorre utilizando um protótipo físico para melhorar a comunicação dos envolvidos nos processos, reduzindo a possibilidade de falhas e melhorando a qualidade de um produto.
PROCESSO DE PROTOTIPAGEM
Por fusão, ou seja, fundição de metais em molde permanente ou não, moldagem por injeção de plásticos, etc.
Por remoção – fazendo remoção de material utilizando de torneamento, fresamento, furação, retífica, eletroerosão, usinagem e etc.
Por conformação – Que são aqueles que geram a geometria final da peça a partir da deformação plástica do material inicial exemplo, estampagem de chapas, laminação entre outros.
Por adição – Onde promove a junção de partes mais simples para compor a peça. Ex. soldagem, brasagem, colagem etc..
PROCESSO DE PROTOTIPAGEM Baseado em líquido
ESTEREOLITOGRAFIA-SL
Foi o primeiro processo de prototipagem disponível comercialmente. O processo utiliza uma resina líquida fotocurável, sendo sua cura obtida pela aplicação de um lazer de onda especifica. Quando exposta ao lazer a rezina muda do estado líquido para o sólido gerando uma camada.
DEMOSTRAÇÃO DO PROCESSO
PROCESSO DE PROTOTIPAGEM Baseado em líquido
IMPRESSÃO A JATO DE TINTA-IJP
Esta tecnologia utiliza dois materiais diferentes para a fabricação, uma resina para a peça e um material tipo gel, também fotocurável, para o suporte. Utiliza o jato de tinta para depositar a rezina em pequenas gotas sobre a bandeja e imediatamente após a deposição, lançar uma luz UV para cura da camada.
DEMOSTRAÇÃO DO PROCESSO
PROCESSO DE PROTOTIPAGEM Baseado em Líquidos
IMPRESSÃO IJP - InVision
Esta tecnologia é um pouco diferente da 3D Systems. A diferença principal está na utilização de dois cabeçotes de impressão tipo jato de tinta. Um que deposita o material termoplástico da peça e o outro, uma cera utilizada como material de suporte.
PROCESSO DE PROTOTIPAGEM Baseado em Sólidos
	
Este processo o material utilizado é sólido, podendo esta na forma de filamentos, lâmina ou não ter forma específica porque depois irá ser fundido para ser depositado.
Manufatura Laminar de Objetos- LOM
A tecnologia LOM baseia-se na sobreposição de folhas com um dos lados sendo adesivos. O processo ocorre da seguinte forma: Após deposição da folha sobre o local, um rolo aquecido é passado sobre a folha, fazendo com que ela ative sua cola, se aderindo a camada anterior.
Um feixe de laser CO2 é ativado, recortando o desenho da superfície e picotando a parte não utilizada em pequenos retângulos possibilitando a posterior retirada do material não utilizado manualmente. Este mesmo material não utilizado serve de suporte pois fica ao redor do recorte da peça. Os materiais disponíveis para a construção da peça atualmente são: plásticos, tecidos, cerâmicas, folhas metálicas e o de uso mais comum é o papel Kraft que não é danoso ao operador mas demanda posterior pulverização de resina epóxi sobre sua superfície, selando o objeto e evitando danos causados pela umidade. Este processo apresenta como pontos .
PROCESSO DE PROTOTIPAGEM Baseado em Sólidos
Tecnologias de Lamina de Papel- PLT
A tecnologia PLT assemelha- se muito com a tecnologia de laminar objetos, a sua diferença está que ao invés de utilizar o lazer para fazer os cortes, utiliza-se um sistema mecânico(faca) para o corte do papel.
PROCESSO DE PROTOTIPAGEM Baseado em Sólidos
IJP- THERMOJET
Este processo é considerado como modelador conceitual, neste processo o material é aquecido e depositado em pequenas gotas, com o contato das gotas com a plataforma onde a solidifica formando camada. Para acelerar o processo de fabricação é utilizado um cabeçote com múltiplos jatos de impressão.
PROCESSO DE PROTOTIPAGEM Baseado em Sólidos
IJP- BENCHTOP	
Este processo o material da peça liquefeito é ejetado e se solidifica ao contato com o material da peça. O segundo cabeçote então ejeta a cera construindo o suporte nas regiões necessárias. Esta tecnologia apresenta um sistema de segurança quanto as falhas na impressão.
PROCESSO DE PROTOTIPAGEM Baseado em Sólidos
SINTERIZAÇÃO SELETIVA A LAZER- SLS
Este processo utiliza-se de CO2 de média potencia (25 a 100w) para sinterizar o material em forma de pó. O Pó não sinterizado pelo lazer é removido no final do processo com auxilio de uma escova, ar comprimido ou aspirador de pó.
PROCESSO DE PROTOTIPAGEM Baseado em Pó
SINTERIZAÇÃO A LAZER- EOSINT
Este processo inicia com o material sendo espalhado e nivelado por um sistema de lamina e tremonha em uma câmara de trabalho com controle de temperatura e com atmosfera inerte através de gás de nitrogênio que é gerado por uma fonte da própria máquina.
PROCESSO DE PROTOTIPAGEM Baseado em Pó
IMPRESSÃO TRIDIMENSIONAL- 3DP
A tecnologia 3DP não utiliza lazer para processar o material em forma de pó, neste processo o material é agregado por um aglutinante depositado na impressão tipo jato de tinta. O rolo espalha e nivela o material e a cabeça de impressão deposita o aglutinante de acordo com a geometria 2D da camada sendo processada.
PROCESSO DE PROTOTIPAGEM Baseado em Pó
FABRICAÇÃO DE FORMA FINAL A LAZER- LENS
O material é depositado em finas linhas com determinada largura e espessura o pó metálico então é direcionado continuamente por um bico para ponto focal do lazer, fundindo-se e aumentando o volume da peça.
PROCESSO DE PROTOTIPAGEM Baseado em Pó
3DP- PROMETAL
Neste processo o pó metálico é coletado do reservatório de suprimento, espalhado e nivelado por um rolo sobre a superfície do pistão que conterá a peça fabricada. Este sistema de espalhar então recua para a posição inicial. O cabeçote de jato de tinta imprime um líquido aglutinante fotopolimerico sobre as partículas do pó metálico, descrevendo a geometria da camada.
PROCESSO DE PROTOTIPAGEM Baseado em Pó
ATUALIDADES
O QUE HÁ DE NOVO E PRÓXIMO DE NÓS?
Questões atuais sobre impressão 3D?
Quais são as vantagens?
Rapidez e baixo custo de prototipagem
Para que áreas posso imprimir?
Arte, arquitetura, saúde, entretenimento, industrial, cozinha
Quanto custa uma impressão?
Utilizando um filamento de plástico ABS ou PLA como base, o custo médio é de 96 reais o quilo.
	
É possível imprimir armas de fogo?
Sim, é possível e já originou muitos debates nos EUA
Quais são os materiais mais comuns utilizados na impressão 3D?
ABS(polímero): é o mais utilizado em impressões por fusão e depósito. Mais barato, leve e com melhor resultado final.
PLA(polímero): Biodegradável, mais eficiente por deformar menos e mais resistente.
Questões atuais sobre impressão 3D?
NO BRASIL
IMPRESSORAS 3D NO BRASIL
Divisão do mercado por empresas recém-criadas e empresas tradicionais 
Expansão no início da desta década
Surgimento de empresas 100% nacionais
Principais tipos disponíveis no Brasil:
CLIEVER – CL1
1ª Impressora 3D 100% Brasileira (PUC-RS)
Tecnologia de fabricação: Filamento Fundido (FFF).
Pesa aproximadamente 12 Kg
Preço de mercado R$ 4.650
IMPRESSORAS 3D NO BRASIL
Metamáquina 2
Busca aliar qualidade e baixo custo de impressão (operada por software livre e hardware aberto)
Tecnologia de fabricação: Filamento Fundido (FFF).
Pesa aproximadamente 9 Kg
Preço de mercado R$ 3.700
	
IMPRESSORAS 3D NO BRASIL
Linha Cube
Aparelho importado