A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
Ciencia Geografica-A institucionalização da Geografia

Pré-visualização | Página 1 de 4

Aldo Dantas
Tásia Hortêncio de Lima Medeiros
Introdução à Ciência GeográficaD I S C I P L I N A
A institucionalização da Geografia
Autores
aula
07
Aula 07  Introdução à Ciência GeográficaCopyright © 2008 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste material pode ser utilizada ou reproduzida sem a autorização expressa da 
UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte e da UEPB - Universidade Estadual da Paraíba.
Divisão de Serviços Técnicos
Catalogação da publicação na Fonte. UFRN/Biblioteca Central “Zila Mamede”
Governo Federal
Presidente da República
Luiz Inácio Lula da Silva
Ministro da Educação
Fernando Haddad
Secretário de Educação a Distância – SEED
Carlos Eduardo Bielschowsky
Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Reitor
José Ivonildo do Rêgo
Vice-Reitora
Ângela Maria Paiva Cruz
Secretária de Educação a Distância
Vera Lúcia do Amaral
Universidade Estadual da Paraíba
Reitora
Marlene Alves Sousa Luna
Vice-Reitor
Aldo Bezerra Maciel
Coordenadora Institucional de Programas Especiais - CIPE
Eliane de Moura Silva
Coordenadora da Produção dos Materiais
Marta Maria Castanho Almeida Pernambuco
Coordenador de Edição
Ary Sergio Braga Olinisky
Projeto Gráfico
Ivana Lima (UFRN)
Revisores de Estrutura e Linguagem
Eugenio Tavares Borges (UFRN)
Janio Gustavo Barbosa (UFRN)
Thalyta Mabel Nobre Barbosa (UFRN)
Revisora das Normas da ABNT
Verônica Pinheiro da Silva (UFRN)
Revisoras de Língua Portuguesa
Janaina Tomaz Capistrano (UFRN)
Sandra Cristinne Xavier da Câmara (UFRN)
Revisor Técnico 
Leonardo Chagas da Silva (UFRN)
Revisora Tipográfica
Nouraide Queiroz (UFRN)
Ilustradora
Carolina Costa (UFRN)
Editoração de Imagens
Adauto Harley (UFRN)
Carolina Costa (UFRN)
Diagramadores
Bruno de Souza Melo (UFRN)
Dimetrius de Carvalho Ferreira (UFRN)
Ivana Lima (UFRN)
Johann Jean Evangelista de Melo (UFRN)
Dantas, Aldo.
 Introdução à ciência geográfica: geografia / Aldo Dantas, Tásia Hortêncio de Lima Medeiros. – 
Natal, RN : EDUFRN, 2008.
 176 p.
 1. Geografia – Brasil. 2. Geografia - teoria. 3. Geografia científica – Brasil. 4. Sociedade. 
5. Prática pedagógica. I. Medeiros, Tásia Hortência de Lima. II. Título.
CDD 910
RN/UF/BCZM 2008/35 CDU 918.1
Aula 07  Introdução à Ciência Geográfica �
�
2
3
4
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste material pode ser utilizada ou reproduzida sem a autorização expressa da 
UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte e da UEPB - Universidade Estadual da Paraíba.
Apresentação 
A Geografia moderna surge na Alemanha, a então Prússia, no século XIX, marcada 
pelas particularidades desse país. Mostrar isso é um dos intuitos desta aula. Mostraremos 
também que o contexto cultural, político e filosófico devem estar relacionadas quando se 
trata de entender o desenvolvimento de qualquer ciência.
Você verá ainda como se dá o processo de sistematização e institucionalização da 
Geografia, quais foram os pressupostos materiais e históricos que deram sustentação 
a essa sistematização e quais os pressupostos imateriais/subjetivos. Esta aula tenta 
responder às seguintes questões: por que a geografia, um conhecimento de longa data, 
vai se transformar em um saber sistematizado e científico apenas no século XIX e por que 
é na Alemanha que isso acontece? Quais as relações entre o contexto da modernidade e o 
surgimento dessa ciência? 
Para bem compreender a discussão apresentada nesta aula, será fundamental que você 
releia a aula 3 (A Geografia na Antiguidade).
Objetivos
Compreender como as transformações ocorridas 
na modernidade influenciaram o processo de 
desenvolvimento das ciências em geral e da Geografia 
em particular.
Identificar as mudanças ocorridas nesse período 
que influenciaram, especificamente, o pensamento 
geográfico.
Relacionar os processos históricos, sociais, econômicos 
e políticos com o desenvolvimento e sistematização do 
conhecimento geográfico.
Articular a especificidade da Alemanha no século XIX 
com o surgimento da Geografia moderna.
Modernidade
Estilo e costume de vida 
ou organização social 
que emergiram na Europa 
a partir do século XVII e 
que vai, paulatinamente, 
influenciando 
todo o mundo.
Aula 07  Introdução à Ciência Geográfica2 Aula 07  Introdução à Ciência Geográfica
Contexto geral
C omo você viu na aula 3 (A Geografia na Antiguidade), as primeiras indagações geográficas sobre a localização e distribuição dos fenômenos remontam às origens da humanidade. Entretanto, de forma mais rigorosa, a Geografia como conhecimento 
mais sistematizado nasce na Grécia, onde Anaximandro de Mileto (650-615 a.C.) constrói 
o primeiro “mapa do mundo” e Hecateu de Mileto (560-480 a.C.) constrói o segundo. Por 
outro lado, a Geografia enquanto ciência autônoma e sua institucionalização ocorrerão 
somente no século XIX. 
Perceba que desde o início o conhecimento geográfico apresentou-se polarizado 
entre duas tendências opostas e complementares. De um lado, os geômetras (versados em 
Geometria) e os astrônomos, com uma visão mais geral; de outro, os desbravadores, os 
aventureiros e curiosos, os historiadores, os filósofos e os políticos que, preocupados com 
os aspectos diferenciados da superfície terrestre, das diversas formas de produção, dos 
povos e de seus costumes, refletem sobre as relações entre os diferentes territórios e as 
várias sociedades humanas. 
Vimos também que no decorrer da história da humanidade os périplos e conquistas 
se multiplicam, os contatos com os povos “bárbaros” vão pari passu (simultaneamente) 
alargando o horizonte geográfico. 
Veja no box a seguir o que nos diz Antônio Carlos Robert de Moraes, em seu famoso 
Geografia – Pequena História Crítica, sobre esse período do pensamento geográfico.
Aula 07  Introdução à Ciência Geográfica Aula 07  Introdução à Ciência Geográfica 3
O rótulo Geografia é bastante antigo, sua origem remonta à Antigüidade Clássica, 
especificamente ao pensamento grego. Entretanto, apesar da difusão do uso 
deste termo, o conteúdo a ele referido era demais variado. Ficando apenas ao 
nível do pensamento grego, aí já se delineiam algumas perspectivas distintas 
de Geografia: uma de Tales e Anaximandro, privilegia a medição do espaço e 
a discussão da forma da Terra, englobando um conteúdo hoje definido como 
Geodésia; outra, com Heródoto, se preocupa com a descrição dos lugares, numa 
perspectiva regional. Isto para não falar daquelas discussões, hoje tidas como 
geográficas, mas que não apareciam sob esta designação, como a relação entre 
o homem e o meio, presente em Hipócrates, cuja principal obra se intitula Dos 
ares, dos mares e dos lugares [...].
Desta forma, pode-se dizer que o conhecimento geográfico se encontrava 
disperso. Por um lado, as matérias apresentadas com essa designação eram 
bastante diversificadas, sem um conteúdo unitário. Por outro lado, muito 
do que hoje se entende por Geografia, não era apresentado com este rótulo. 
Este quadro vai permanecer inalterado até o final do século XVIII (MORAES, 
1983, p.32-33).
A gênese da Geografia moderna
A constituição da Geografia enquanto saber científico sistematizado e institucionalizado 
é fruto de um processo lento que tem por base fatores diversos no que se refere aos 
fenômenos históricos e estruturais relacionados a determinado grau de desenvolvimento 
material das sociedades e às idéias a eles vinculadas, ou seja, o desenvolvimento da Geografia 
(assim como de todas as outras ciências) prescinde do desenvolvimento da vida material e 
do pensamento filosófico-científico.
Dessa forma, a Geografia moderna, em seu nascedouro, necessitou de uma série de 
condições históricas para poder se tornar realidade.
Essas condições históricas a que nos referimos dizem respeito ao processo de transição

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.