A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
exame de ESTUDO DAS RELAÇÕES ÉTNICO RACIAIS PARA O ENSINO DE HISTÓRIA E CULTURA AFRO BRASILEIRA E AFRICANA

Pré-visualização | Página 1 de 1

EXAME DISCURSIVO -ESTUDO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS PARA O ENSINO DE HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA E AFRICANA
Nota : 94
Questão 1/3 - Estudo das relações étnico-raciais para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana
Leia a seguinte citação: 
“Ademais, e talvez o mais importante, o ‘gênero’ era um termo proposto por aquelas que defendiam que a pesquisa sobre mulheres transformaria fundamentalmente os paradigmas no seio de cada disciplina. As pesquisadoras feministas assinalaram muito cedo que o estudo das mulheres acrescentaria não só novos temas como também iria impor uma reavaliação crítica das premissas e critérios do trabalho científico existente”.
Após esta avaliação, caso queira ler integralmente esse texto, ele está disponível em: SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação e realidade. v. 16, n. 2, p. 19, 1989. p. 3
Considerando os conteúdos do livro-base Desigualdades de gênero, raça e etnia, responda em poucas linhas:
- Que áreas acadêmicas foram influenciadas pelos estudos de gênero? Cite ao menos duas áreas e justifique sua resposta.
Nota: 26.7
	É suficiente que o aluno mencione ao menos duas, sendo que o livro-base prioriza a antropologia e a sociologia, mas ainda podem ser mencionadas a “história, o direito, a psicologia, a filosofia, as artes, a literatura, a linguística, a medicina, a enfermagem” (p. 82) e a teologia.
Resposta:A violência domestica, e a violência física. Só porque eram mulheres, não podiam expor sua ideias, não podiam trabalhar fora, não podiam estudar, sendo só como empregadas para seus maridos, não tinham voz na sociedade, muitas vezes eram espancadas por seus maridos, mais enfim hoje em dia a mulher já ganhou o seu lugar, e a cada dia mais as mulheres tem sido firmes e lutado por sua independência, porque elas também tem direito, mais ainda há exploração, ainda a machismo, o salario de uma mulher é menor do que a de um homem... Mas nas áreas acadêmicas as mulheres já podem estudar se formar, e ter direito de ter uma profissão, não pode ser mais negado os estudo para as mulheres. Na nossa sociedade é repassada por uma ordem patriarcal, de gênero que pressupõem um projeto de dominação e exploração por parte dos homens sobre as mulheres, 
Questão 2/3 - Estudo das relações étnico-raciais para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana
Considere o seguinte extrato de texto: 
“Tanto a Índia como o Brasil apresentam extraordinárias disparidades de renda e de propriedade, de riqueza e de pobreza, de cultura e de barbárie. O Brasil, apesar disto e talvez pela sua história recente, apresenta um grau mais elevado de mobilidade social e espacial”.
Após esta avaliação, caso queira ler integralmente esse texto, ele está disponível em: GUIMARAES, Samuel Pinheiro. Desafios e dilemas dos grandes países periféricos: Brasil e Índia. Revista Brasileira de Política Internacional [online]. 1998, vol.41, n.1, pp. 109-132. ISSN 1983-3121. p 110. site: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-73291998000100006. Acesso em 06/05/2016. 
Levando em consideração os conteúdos do livro-base Desigualdades de gênero, raça e etnia, diferencie sociedade abertas e fechadas do ponto de vista da mobilidade social:
Nota: 33.3
	Gabarito: Ver livro-base: “Numa sociedade aberta, existem desigualdades sociais, mas as pessoas e grupos têm a possibilidade de ascender a uma classe social mais elevada. Ao contrário, em uma sociedade fechada, não há possibilidade de ascensão social” (p. 35).
 
Resposta:Sociedade abertas são: é aquela sociedade que tem menos pobreza e desigualdade social, na Índia as pessoas sofrem mais do que aqui no Brasil, porque lá eles, são diferenciados por castas, e não tratam bem as castas menores, Não havendo chance de oportunidade nenhuma para os de casta inferior. Sociedade fechadas: São aquele tipo de sociedade que não ajuda as pessoas pobres, só dão mais importância para os que possuem uma renda alta, propriedade, comercio, apesar do Brasil também ter uma sociedade rica e pobre, ainda sim aqui tem mais oportunidades e humildade, tem sim pessoas que não respeitam os que não tem uma renda alta, mas aqui a sociedade Brasileira é aberta, e na Índia é uma sociedade Fechada.
Questão 3/3 - Estudo das relações étnico-raciais para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana
Leia o seguinte fragmento de texto: 
“Em termos sociológicos, diz-se que a desigualdade é social na medida em que essa diferenciação é produto da interação entre sujeitos sociais; nesse sentido, tanto o acesso diferenciado às oportunidades como à riqueza econômica se realiza dentro de um sistema de relações de sentido e poder que geram distinção, estigma, vulnerabilidade, exclusão, tanto no nível individual como no nível coletivo, inclusive, tal diferenciação pode dar-se entre regiões”. 
Após esta avaliação, caso queira ler integralmente esse texto, ele está disponível em: http://www.gestrado.org/?pg=dicionario-verbetes&id=127. Acesso em 15/07/2016.
Com base no texto apresentado nesta questão e no livro-base Desigualdades de gênero, raça e etnia, conceitue desigualdade social.
Nota: 33.3
	A resposta correta deve abarcar as ideias de hierarquia, vantagens e/ou privilégios na distribuição de bens socialmente valorizados. Pode-se ainda apontar a desigualdade como um fenômeno social, onipresente, de diferentes configurações e que afeta a vida das pessoas e dos grupos sociais (p. 14 e 15).
 
Resposta:A desigualdade social é quando não dão tanta chance de crescimento na sociedade e tirando a oportunidade para aquelas pessoas que não tem condições financeiras, sofrendo assim no meio social, e só ter oportunidades para as pessoas que veem de famílias ricas, e que tem uma grande importância na sociedade, assim a desigualdade social ocorre, não havendo chances de sucesso para uma pessoa que possua menos condições financeiras, dando mais chance e oportunidade para pessoas bem de vida. Pessoas pobres também são seres humanos, e elas sofrem essa