PROCESSO LEGISLATIVO
2 pág.

PROCESSO LEGISLATIVO

Pré-visualização1 página
FASES 
 LEI DELEGADA MEDIDA PROVISÓRIA DECRETO LEGISLATIVO 
 O CN faz uma resolução (documento) que descreve o fato, suas características e obrigações, que devem conter na lei. O CN envia para o Presidente, que, se necessário, redige o projeto de lei e propõem de acordo com a Resolução. Art. 59, IV e Art. 68. 
 Não é lei, pois nasce no Poder Legislativo. Portanto não é fruto de representação popular, e \u201ctodo poder emana do povo\u201d. Mas tem força de lei. Mediante um fato urgente e relevante, o Presidente elabora uma MP. Que terá a duração de 120 dias; Já em vigor a MP, ela é redigida para se tornar um projeto de lei. O Processo Legislativo se inicia, e vai perdurar enquanto durar a MP. 
 Tem como conteúdo matérias de competência exclusiva do CN. Art. 49. O Art. 49 evidencia que decretos se referendam atos do Presidente da República. 
 INICIATIVA (Poder Legislativo) 
 Iniciativa do Presidente, mediante expedição do CN. 
 Iniciativa do Presidente. OBS: a MP esta em vigor. O que esta em Processo Legislativo é um Projeto de Lei. 
 Membro ou Comissão do CN, ou até mesmo o Presidente. 
 DISCUSSÃO (Poder Legislativo) 
 Dispensa discussão, já que a mesma ocorreu antes de começar o processo legislativo. Resultado em uma considerável agilidade no processo. 
 Prazo de 60 dias para CN discutir, alterar (se necessário) e aprovar/rejeitar. 
 Passa-se no CN. 
 VOTAÇÃO (Poder Legislativo) 
 Votação única, feita pelas duas casas. É Vedada qualquer alteração. 
 Se houver aprovação, precisa ser expressa. 
 Por maioria simples. Art. 47. 
 SANÇÃO OU VETO (Poder Executivo) 
 Não há sanção, pois o presidente quem propôs a lei. 
 Presidente sanciona ou veta, porque na discussão pode haver alteração. 
 Não há sanção ou veto, por ser competência exclusiva do CN. 
 PROMULGAÇÃO (Poder Executivo) 
 Presidente quem promulga. Presidente quem promulga. MP \u201cmorre\u201d, e nasce a lei. Presidente do Senado Federal. 
 PUBLICAÇÃO (Poder Executivo) 
 Presidente quem publica. Presidente quem publica. Presidente do Senado Federal. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 FASES 
 RESOLUÇÃO LEI ORDINÁRIA 
 LEI COMPLEMENTAR EMENDA CONSTITUCIONAL 
 Atos normativos definidos por regimentos das Casas Legislativas e pelo regimento do CN. 
 Trata de assuntos comuns. 
 A Constituição Federal é analítica, trata de vários assuntos, porém não trata em detalhes destes assuntos, por isso existem lei que a complementam. 
 Altera a Constituição Federal. 
 INICIATIVA (Poder Legislativo) 
 Membros do Congresso Nacional. 
 Art. 61. Quem propõe a lei: Deputados, Senadores, Comissão da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, Comissão do Congresso Nacional, o Presidente, o STF, Tribunais Superiores, o Procurador-Geral da República e os cidadãos (através do recolhimento de assinaturas). Art. 58. Comissão de Constituição e Justiça (CCJ \u2013 Comissão permanente que verifica se o Projeto de Lei é Constitucional). 
 Art. 61. Quem propõe a lei: Deputados, Senadores, Comissão da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, Comissão do Congresso Nacional, o Presidente, o STF, Tribunais Superiores, o Procurador-Geral da República e os cidadãos (através do recolhimento de assinaturas). Art. 58. Comissão de Constituição e Justiça (CCJ \u2013 Comissão permanente que verifica se o Projeto de Lei é Constitucional). 
 Art. 60. Quem propõem: Presidente da República, Deputados, Senadores, ambos com assinatura de 1/3 dos membros da Casa. 
 DISCUSSÃO (Poder Legislativo) 
 No interior da Casa Legislativa que expedi-las. 
 Ocorre no Poder Legislativo, Deputados e Senadores verão se a lei é boa e farão alterações nos textos. Art. 64 e 65. 
 Ocorre no Poder Legislativo, Deputados e Senadores verão se a lei é boa e farão alterações nos textos. Art. 64 e 65. 
 A proposta é discutida. Passa de uma casa para a outra para que as duas concordem e alterem se necessário. VOTAÇÃO (Poder Legislativo) 
 Por maioria simples. 
 Votação feita por maioria simples. Art. 47. 50% + 1 (dos presentes) 
 Votação feita por maioria absoluta. Art. 69. 50% + 1 (do total) É votada em cada casa do Congresso Nacional em 2 turnos. Aprovada se em ambos obtiver 3/5 dos votos. Art. 60 §2º. SANÇÃO OU VETO (Poder Executivo) 
 Não há sanção por se tratar de matéria privada do Senado ou do Câmara dos Deputados. 
 Art. 66. Sanção é a concordância e veto a discordância. Poder Executivo (Presidente) que sanciona ou veta. SANÇÃO: Pode ser expressa (se for manifestada expressamente) ou tácita, quando o Poder Executivo não se manifesta dentro de 15 dias úteis. VETO: Pode ser parcial (quando é vetado apenas parte do projeto, mas no mínimo o inciso por completo) ou total (quando o Projeto de Lei é vetado). Ambos os vetos precisam ser justificados pelo Presidente, que encaminha a justifica ao CN em até 48h. O CN tem 30 dias para votar se aprova o veto ou se haverá quebra do veto presidencial. 
 Art. 66. Sanção é a concordância e veto a discordância. Poder Executivo (Presidente) que sanciona ou veta. SANÇÃO: Pode ser expressa (se for manifestada expressamente) ou tácita, quando o Poder Executivo não se manifesta dentro de 15 dias úteis. VETO: Pode ser parcial (quando é vetado apenas parte do projeto, mas no mínimo o inciso por completo) ou total (quando o Projeto de Lei é vetado). Ambos os vetos precisam ser justificados pelo Presidente, que encaminha a justifica ao CN em até 48h. O CN tem 30 dias para votar se aprova o veto ou se haverá quebra do veto presidencial. 
 Inexiste a sanção ou veto, porque a decisão é do Congresso Nacional. 
 PROMULGAÇÃO (Poder Executivo) 
 Pela Mesa da Casa Legislativa que a expediu. 
 Quando o Presidente da República sanciona expressamente ele mesmo promulga, deixando de ser projeto de lei e passando a ser lei. Se expressa de forma tácita ou não promulgada pelo Presidente dentro de 48h depois da sanção, o Presidente do Senado é quem vai promulgar e publicar. 
 Quando o Presidente da República sanciona expressamente ele mesmo promulga, deixando de ser projeto de lei e passando a ser lei. Se expressa de forma tácita ou não promulgada pelo Presidente dentro de 48h depois da sanção, o Presidente do Senado é quem vai promulgar e publicar. 
 Votado e aprovado, o projeto se torna lei e é promulgada pelas Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. 
 PUBLICAÇÃO (Poder Executivo) 
 Casa Legislativa que a emanou. 
 Momento em que pode ser exigido o cumprimento da lei, conforme o período de vacância. Quem promulga também publica a lei. 
 Momento em que pode ser exigido o cumprimento da lei, conforme o período de vacância. Quem promulga também publica a lei. 
 O texto Constitucional não fala da publicação. Mas entende-se que é competência do CN.