Aula 20   Insuficiência Renal Aguda e Crônica

Aula 20 Insuficiência Renal Aguda e Crônica


DisciplinaSaúde do Idoso1.913 materiais9.196 seguidores
Pré-visualização1 página
*
INSUFICIÊNCIA RENAL AGUDA E CRÔNICA
*
Sistematização da Assistência de Enfermagem nas afecções renais
INSUFICIÊNCIA RENAL
Condição em que os rins não conseguem remover os resíduos metabólicos do corpo nem realizar as funções reguladoras. Pode ser:
CRÔNICA
Perda súbita e quase completa da função renal durante um período de horas ou dias
AGUDA
Deterioração progressiva e irreversível da função renal, na qual fracassa a capacidade do corpo em manter os equilíbrios metabólicos e hidroeletrolíticos
*
Sistematização da Assistência de Enfermagem nas afecções renais
INSUFICIÊNCIA RENAL AGUDA
CAUSAS:
Pré-renais: fluxo sanguíneo prejudicado e hipoperfusão renal \u2013 IC;
Renais: lesão dos glomérulos ou túbulos renais \u2013 queimaduras e esmagamentos - Rabdomiólise lise rápida de músculo esquelético devido à lesão no tecido muscular (mioglobina \u2013 tóxica para os rins), infecções, agentes nefrotóxicos;
Pós-renais: obstrução do trato urinário inferior \u2013 estenoses (estreitamento), hipertrofia prostática, tumores, cálculos, etc.
*
Sistematização da Assistência de Enfermagem nas afecções renais
	A IRA caracteriza-se por elevação no nível sérico de creatinina de 50% ou mais nos valores de referência (o nível normal de creatinina é inferior a 1 mg/d\u2113).
*
Sistematização da Assistência de Enfermagem nas afecções renais
INSUFICIÊNCIA RENAL AGUDA
Estágios clínicos:
Início: ocorre agressão inicial e oligúria;
Oligúria:(<400 m\u2113/dia): os sintomas urêmicos são os primeiros a aparecer e pode haver desenvolvimento de hiperpotassemia;
Diurese: débito urinário aumenta gradativamente, indicando recuperação da filtração glomerular;
Recuperação: melhora da função renal que pode levar de 3 a 12 meses.
*
Sistematização da Assistência de Enfermagem nas afecções renais
INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA
Obstrução do trato urinário;
Lesões hereditárias;
Infecções;
Agentes tóxicos.
 CAUSAS:
Diabetes mellitus;
HAS;
Glomerulonefrite crônica;
Pielonefrite;
FASES: 
Reserva renal diminuída: perda de 40 a 75% da função do néfron;
Insuficiência renal: perda de 75 a 90% da função do néfron, os níveis séricos de ureia e creatinina aumentam;
Doença renal em estágio terminal (DRET): existe menos de 10% dos néfrons funcionando. 
*
Sistematização da Assistência de Enfermagem nas afecções renais
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
Letargia, náuseas, vômitos e diarreia persistentes;
Pele e mucosas ressecadas;
Sonolência, cefaleia, contrações musculares e convulsões;
O débito urinário varia de escasso a normal; a urina pode apresentar hematúria;
*
Sistematização da Assistência de Enfermagem nas afecções renais
Elevação da ureia e creatinina com a evolução da doença;
A hiperpotassemia pode levar a arritmias e parada cardíaca;
Ocorrência de acidose progressiva;
Anemia \u2013 hemorragias TGI, produção diminuída de eritropoetina.
*
Sistematização da Assistência de Enfermagem nas afecções renais
AVALIAÇÃO E ACHADOS DIAGNÓSTICOS
Medições do débito urinário (oligúria: inferior a 400 ml/dia; sem oligúria: acima de 800 mldia; ou anúria: menos de 50 ml/dia);
Possível ocorrência de hematúria; azotemia;
Ultrassonografia, TC e RM dos rins;
Análises dos níveis de ureia, creatinina e eletrólitos, incluindo hiperpotassemia e acidose metabólica.
*
Sistematização da Assistência de Enfermagem nas afecções renais
SAE NA INSUFICIÊNCIA RENAL 
LEVANTAMENTO DE DADOS
Manifestações Clínicas:
Cardiovasculares: hipertensão, insuficiência cardíaca, edema;
Dermatológica: prurido intenso, pele seca;
*
Sistematização da Assistência de Enfermagem nas afecções renais
Gastrointestinais: anorexia, náuseas, vômitos, soluços, hálito urêmico;
Neurológicos: níveis de consciência alterados, dificuldade de concentração, contraturas musculares, convulsões, fraqueza, fadiga;
*
Sistematização da Assistência de Enfermagem nas afecções renais
SAE NA INSUFICIÊNCIA RENAL
LEVANTAMENTO DE DADOS
Achados Diagnósticos:
Alterações na urina: o volume varia de escasso (oligúria) a normal, pode ocorrer hematúria;
Níveis séricos de ureia e creatinina aumentados;
Hipercalemia (aum. do potássio) (disritmias e parada cardíaca);
*
Sistematização da Assistência de Enfermagem nas afecções renais
Acidose metabólica;
Aumento na concentração de fosfato e diminuição do cálcio;
Anemia: produção diminuída de eritropoietina, perda sanguínea, espectro de vida do eritrócito diminuído.
*
Sistematização da Assistência de Enfermagem nas afecções renais
SAE NA INSUFICIÊNCIA RENAL
Diagnósticos de Enfermagem:
Volume de líquidos excessivo relacionado a mecanismos reguladores comprometidos;
Eliminação urinária prejudicada relacionada a múltiplas causas, evidenciada por hesitação urinária ou retenção urinária;
Nutrição desequilibrada: menos do que as necessidades corporais relacionada a capacidade prejudicada de ingerir/ digerir alimentos, evidenciada por aversão ao ato de comer, relato de sensação de sabor alterada, peso corporal abaixo do ideal ;
*
Sistematização da Assistência de Enfermagem nas afecções renais
SAE NA INSUFICIÊNCIA RENAL
Diagnósticos de Enfermagem:
Baixa autoestima situacional relacionada a prejuízo funcional e distúrbio na imagem corporal, evidenciada por expressões de sentimento de inutilidade, verbalizações autonegativas;
Conhecimento deficiente (doença e tratamento) relacionado a falta de exposição ou interpretação errônea das informações, evidenciado por seguimento inadequado de instruções, verbalização do problema .
*
Sistematização da Assistência de Enfermagem nas afecções renais
SAE NA INSUFICIÊNCIA RENAL
Intervenções de Enfermagem:
Administrar terapia farmacológica: antiácidos, anti-hipertensivos, anticonvulsivantes e eritropoetina conforme prescrição;
Monitorar o estado hidroeletrolítico: edema, infundir líquidos e eletrólitos de acordo com as perdas e prescrição médica;
*
Sistematização da Assistência de Enfermagem nas afecções renais
Proporcionar conforto e repouso, visando diminuir a taxa metabólica;
 Mudar o cliente de decúbito, ensinar exercícios respiratórios;
Fornecer uma dieta hipoproteica, hipossódica, rica em vitaminas e carboidratos;
Assistência nos tratamentos dialíticos.