A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
48 pág.
Aula 09 Revestimento Orgânico

Pré-visualização | Página 2 de 2

de 85%) na película seca das tintas.
Pigmentos anti-corrosivos:
CONSTITUINTES DAS TINTAS
Pigmentos
- Em relação à formulação de tintas, há uma relação
importante denominada por “Pigment Volume
Concentration” (PVC), e é dada pela seguinte equação:
- onde:
- PVC = concentração volumétrica de pigmento (%)
- Vp = volume de pigmento
- Vvf = volume de veiculo fixo
- CPVC = PVC crítico: maior quantidade de pigmento que
o veículo pode agregar.
CONSTITUINTES DAS TINTAS
Tintas de fundo com Pigmentos de zinco
CONSTITUINTES DAS TINTAS
Tintas de fundo com Pigmentos de zinco
Esquema de Pintura para Tintas Industriais
O esquema de pintura é um procedimento onde se
especifica os detalhes técnicos envolvidos na
aplicação, como por exemplo, o tipo de preparação
e o grau de limpeza da superfície; as tintas de
fundo, intermediária e de acabamento bem como
suas espessuras.
Tintas Industriais
Tintas de fundo ou “primers”
São tintas com a finalidade de promover aderência
do esquema de pintura ao substrato ou com
pigmentos que possuem propriedades
anticorrosivas. São elas que devem ter contato
direto com o substrato metálico.
Estas tintas não são formadas para resistirem
sozinhas ao meio ambiente, elas devem fazer parte
de um esquema de pintura completo contendo tinta
de acabamento.
Tintas Industriais
Tintas Intermediárias
Estas tintas não possuem as mesmas
propriedades das tintas de fundo anticorrosiva,
mas auxiliam na barreira, dando espessura ao
sistema de pintura. São tintas mais baratas que
as de fundo e acabamento e servem como
“enchimento” para aumentar a barreira
Tintas Industriais
Tintas de Acabamento
“As tintas de acabamento são aplicadas por
último, e têm a função de proteger o sistema
contra o meio ambiente e dar a cor desejada”.
Elas devem ser resistentes ao intemperismo, à
produtos químicos e ter cores estáveis, pois
são de grande importância na identificação de
equipamentos e do conteúdo de tanques e
tubulações, além da finalidade estética.
Tintas Industriais
O sistema de pintura é planejado em função do
meio ambiente, da importância do equipamento e
da disponibilidade de verbas para a proteção.
O sistema de pintura completo abrange: preparo de
superfície, tipo de tinta de fundo e de
acabamento, número de demãos, espessura por
demão e método de aplicação.
Classificação das tintas quanto à ordem de aplicação no esquema de 
pintura. Fonte: (Apostila do curso de Inspetor de pintura ABRACO).
ORDEM DENOMINAÇÃO FUNÇÃO ESPESSURA 
SECA (µm)
1º
TINTAS DE FUNDO:
a. Temporárias.
b. Condicionadora de aderência.
c. Primária.
-proteger temporariamente o
preparo de superfície do aço;
otimizar as operações de pintura.
-promover aderência sobre metais
não ferrosos.
-promover proteção anticorrosiva.
Podem ser aplicados sobre
temporárias, condicionadoras e
seladoras.
15 – 20
10 – 15
25 – 120
2º
INTERMEDIÁRIAS:
a.Intermediária.
b. Uniformizador.
c. Selador.
-espessar a barreira anticorrosiva.
- espessar a barreira com fim de
melhor acabamento estético na
repintura automotiva.
-pode ser aplicado como 1º demão
sobre superfícies porosas como
madeira e concretos ou sobre
primer de zinco.
50 – 130
30 – 50
10 – 20
3º
ACABAMENTOS:
a.Esmalte
b.Verniz
-demão estética colorida e
protetora de todo sistema.
-acabamentos transparente quan-
do se quer o substrato aparente.
30 – 150
20 - 30
Exemplos de sistema de pintura, em atendimento à Norma ISO 12944-5 
FATORES IMPORTANTES NO DESEMPENHO À 
CORROSÃO DOS REVESTIMENTOS POR PINTURA
ØAspectos relacionados à construção e ao
projeto das estruturas e dos equipamentos
- prever condições de acesso para inspeção e
manutenção dos revestimentos por pintura;
- evitar a presença de locais que permitam a
estagnação de água;
- evitar presença de frestas;
- evitar ou tratar adequadamente os cantos vivos;
- prever cordões de solda bem acabados;
- evitar contato de metais de potenciais diferentes.
FATORES IMPORTANTES NO DESEMPENHO À 
CORROSÃO DOS REVESTIMENTOS POR PINTURA
ØPreparação da superfície
- Visa remover os contaminantes da superfície
(carepa de laminação, produtos de corrosão,
sais, óleos, graxas, tintas velhas, etc.) e criar
condições que proporcionem aderência
satisfatória aos esquemas de pintura.
FATORES IMPORTANTES NO DESEMPENHO À 
CORROSÃO DOS REVESTIMENTOS POR PINTURA
• Preparação por meio de limpeza com solventes
Essa etapa visa remover contaminantes oleosos, 
sais, terras, etc.
Solventes orgânicos, detergentes, soluções alcalinas, 
vapor e água doce podem ser utilizados nessa etapa
• Preparação por meio de jateamento abrasivo
Consiste na remoção da camada de óxidos e outras
substâncias depositadas sobre a superfície, por meio
de aplicação de um jato abrasivo com granalha de
aço, bauxita sinterizada, escória de cobre, dentre
outros.
Processo de jateamento
Boia fabricada, na fila para 
limpeza de superfície
Processo de jateamento abrasivo
Superfície da boia, após 
limpeza com jato abrasivo. 
Processo de Selagem
- Bóia pintada com uma demão 
de primer selador. 
MÉTODOS DE APLICAÇÃO DE TINTAS
• Trincha e rolo
- baixa produtividade, mas eficiente para pintura de
estruturas delgadas ou tubulações de pequeno
diâmetro;
- mais indicado para primeira demão de tinta em
cordões de solda, reentrâncias, cantos vivos,
bordas, arestas;
- pode ser realizada sem diluição da tinta, o que
proporciona elevadas espessuras de película seca;
-independente do pintor, em geral, as películas não
apresentam uniformidade em relação a espessura;
- perda de tinta menor que outros métodos;
- não ocasiona overspray.
MÉTODOS DE APLICAÇÃO DE TINTAS
• Pistola de pulverização convencional
Na pintura por pulverização utilizando pistola
convencional, a atomização é feita com auxílio
de ar comprimido que entra na pistola por
passagem distinta da tinta e são misturados e
expelidos pela capa de ar, formando leque cujo
tamanho e forma são controláveis.
MÉTODOS DE APLICAÇÃO DE TINTAS
• Imersão
A peça a ser revestida é mergulhada em um
tanque contendo a tinta a ser aplicada.
Suas vantagens são: minimização de perdas,
facilidade de operação e eficiência no
recobrimento das peças ou componentes.
As desvantagens são: espessura irregular,
tendência a apresentar escorrimentos,
principalmente nos pontos onde existem furos;
depressões ou ressaltos na peça,
MÉTODOS DE APLICAÇÃO DE TINTAS
• Pintura eletroforética
É muito utilizado para pintura de automóveis e
as tintas são a base d’água.
MÉTODOS DE APLICAÇÃO DE TINTAS
• Pintura eletroforética
MÉTODOS DE APLICAÇÃO DE TINTAS
• Pintura eletroforética
MÉTODOS DE APLICAÇÃO DE TINTAS
• Pintura eletroforética
MÉTODOS DE APLICAÇÃO DE TINTAS
• Pintura eletroforética
MÉTODOS DE APLICAÇÃO DE TINTAS
• Pintura eletroforética

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.