A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
422 pág.
Regra RBNA 2006 Navegação Interior

Pré-visualização | Página 1 de 50

REGISTRO BRASILEIRO 
DE NAVIOS E AERONAVES S/C 
 
 Endereço: 
 Av. Rio Branco 124/1701 - Centro - Rio de Janeiro 
 RIO DE JANEIRO - CEP 20040-001 - BRASIL 
 Tel: 55 21 2178-9560 – Fax: 55 21 2178-9561 
 Portal: www.rbna.org.br – E-mail: rbna@rbna.org.br 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 REGRAS PARA CLASSIFICAÇÃO E 
 CONSTRUÇÃO DE EMBARCAÇÕES DE AÇO 
 PARA NAVEGAÇÃO INTERIOR 
 
 
 
 
 
 
2006 
 
 Intr-1 
INTRODUÇÃO 
 
CONTEÚDO 
 
I1. GERÊNCIA EXECUTIVA DO RBNA 
I2. COMITÊS TÉCNICOS 
I3. APLICAÇÃO DESTAS REGRAS 
I4. CONTEÚDO BÁSICO DAS REGRAS 
I4.1. Divisão básica de assuntos 
I4.2. Mapa de aplicação das prescrições por Títulos (tipos de navios) 
I5. CONDIÇÕES GERAIS DE ATUAÇÃO DO RBNA 
 
 
I1. GERÊNCIA EXECUTIVA DO RBNA 
 
DIRETORIA EXECUTIVA 
DIRETOR SUPERINTENDENTE LUIZ ALBERTO DE MATTOS 
DIRETORA TÉCNICA LIDICE BRASIL HASSELMANN 
 
DEPARTAMENTOS 
ANÁLISE DE PROJETOS FERNANDO BOCCOLINI FILHO 
VISTORIAS E INSPEÇÕES LUIZ ALBERTO DE MATTOS 
REGULAMENTOS E REGRAS LUIZ ALBERTO DE MATTOS 
HOMOLOGAÇÕES WILSON CARLOS SILVA VIEIRA 
ORGANIZAÇÃO LUIZ ALBERTO DE MATTOS 
 
SEÇÕES ESPECÍFICAS 
ARQUITETURA NAVAL LUIZ ALBERTO DE MATTOS 
ESTRUTURA E EQUIPAMENTOS FERNANDO BOCCOLINI FILHO 
MAQUINARIA E TUBULAÇÕES LIDICE BRASIL HASSELMANN 
ELETRICIDADE, NÁUTICA E ELETRÔNICA LUIZ ALBERTO DE MATTOS 
MATERIAIS E SOLDAGEM WILSON CARLOS SILVA VIEIRA 
 
 
I2. COMITÊS TÉCNICOS 
 
 O escopo destas Regras é abrangido pelas áreas dos seguintes Comitês Técnicos do RBNA: 
- NAVEGAÇÃO INTERIOR 
- MATERIAIS E SOLDAGEM 
 
 
I3. APLICAÇÃO DESTAS REGRAS 
 
 Estas REGRAS são desenvolvidas para atender à classificação de embarcações de aço, incluindo 
construções com outros metais, que operem em águas interiores e abrigadas. 
 As modificações nas REGRAS são aplicadas seis meses após a publicação, a menos que 
considerado necessário ou relevante. 
 A interpretação destas REGRAS é de competência exclusiva do REGISTRO BRASILEIRO DE 
NAVIOS E AERONAVES - RBNA. A citação delas como referência só é válida com a autorização 
escrita de sua Administração. A reprodução de toda a REGRA ou parte só é válida com a autorização 
escrita da Administração do RBNA. 
 Intr-2 
I4. CONTEÚDO BÁSICO DAS REGRAS 
 
I4.1. Divisão básica de assuntos 
 
 A organização básica deste Livro de Regras compreende: PARTES, TÍTULOS, SEÇÕES E 
CAPÍTULOS. Os Capítulos se dividem em SUBCAPÍTULOS, TÓPICOS E PARÁGRAFOS. Os índices 
de capítulos se encontram no início de cada seção. 
 Para o critério da divisão em Títulos das Partes 2 a 5, ver a Parte 1, Tít. 01, Seç. 1, Sub. Cap. B2. 
 Para o critério da divisão em Seções das Partes 2 a 5, ver a Parte 1, Tít. 01, Seç. 1, Sub. Cap. D3. 
 A divisão em fascículos é para facilitar o controle de futuras atualizações. 
 A divisão básica em assuntos é mostrada no Quadro a seguir. 
 
PARTES 
 
TÍTULOS SEÇÕES 
 
1 CLASSIFICAÇÃO-FATOS 01 CLASSE-ATRIBUIÇÃO 
2 CLASSIFICAÇÃO-GERÊNCIA 
1 VISTORIAS-PERIODICIDADE 
P1 CLASSE – 
ENQUADRAMENTO 
02 CLASSE-MANUTENÇÃO 
2 VISTORIAS-ABRANGÊNCIA 
 
1 ARQUITETURA NAVAL 
2 ESTRUTURA 
3 EQUIPAMENTOS DE CASCO 
11 NAVIOS EM GERAL 
4 ACOMODAÇÕES 
12 
 
CONTEINEIROS Idem 
15 
 
CARRETEIROS (“RORO”) Idem 
16 
 
MERCADORIAS PERIGOSAS Idem 
21 
 
PASSAGEIROS Idem 
22 
 
DE TRAVESSIA (“FERRY”) Idem 
31 
 
GRANÉIS LÍQUIDOS Idem 
32 LÍQUIDOS INFLAMÁVEIS 
CLASSE 3 / PETROLEIROS 
Idem 
33 
 
QUÍMICOS Idem 
34 
 
GASEIROS Idem 
41 
 
PESQUEIROS Idem 
42 
 
REBOCADORES/EMPURRADORES Idem 
43 
 
DRAGAS/BATELÕES Idem 
45 
 
CÁBREAS Idem 
P2 CASCO 
46 
 
DIQUES FLUTUANTE 
 
Idem 
 
 Intr-3 
 
PARTES 
 
TÍTULOS SEÇÕES 
 
5 Motores E Mecânica 11 NAVIOS EM GERAL 
6 Tubulações 
12 
 
CONTEINEIROS 
 
Idem 
15 
 
CARRETEIROS (“RORO”) Idem 
16 
 
MERCADORIAS PERIGOSAS Idem 
21 
 
PASSAGEIROS Idem 
22 
 
DE TRAVESSIA (“FERRY”) Idem 
31 
 
GRANÉIS LÍQUIDOS Idem 
32 LÍQUIDOS INFLAMÁVEIS 
CLASSE 3 / PETROLEIROS 
Idem 
33 
 
QUÍMICOS Idem 
34 
 
GASEIROS Idem 
42 
 
REBOCADORES/EMPURRADORES Idem 
43 
 
DRAGAS Idem 
45 
 
CÁBREAS Idem 
P3 MAQUINARIA 
46 
 
DIQUES FLUTUANTE 
 
Idem 
 
 Intr-4 
 
PARTES 
 
TÍTULOS SEÇÕES 
 
7 Eletricidade 11 NAVIOS EM GERAL 
8 Náutica E Eletrônica 
12 
 
CONTEINEIROS 
 
Idem 
15 
 
CARRETEIROS (“RORO”) 
 
Idem 
16 
 
MERCADORIAS PERIGOSAS Idem 
21 
 
PASSAGEIROS Idem 
22 
 
DE TRAVESSIA (“FERRY”) Idem 
31 
 
GRANÉIS LÍQUIDOS Idem 
32 LÍQUIDOS INFLAMÁVEIS 
CLASSE 3 / PETROLEIROS 
Idem 
33 
 
QUÍMICOS Idem 
34 
 
GASEIROS Idem 
42 
 
REBOCADORES/EMPURRADORES Idem 
43 
 
DRAGAS Idem 
45 
 
CÁBREAS Idem 
P4 ELETRICIDADE, 
NÁUTICA E 
ELETRÔNICA 
46 
 
DIQUES FLUTUANTE 
 
Idem 
 
1 ARQUITETURA NAVAL 
2 ESTRUTURA 
3 EQUIPAMENTOS DO CASCO 
61 MATERIAIS E 
PROCEDIMENTOS PARA O 
CASCO 
4 ACOMODAÇÕES 
5 MOTORES E MECÂNICA 62 MATERIAIS E 
PROCEDIMENTOS PARA 
MAQUINARIA 6 TUBULAÇÕES 
7 ELETRICIDADE 
P5 MATERIAIS- 
ENQUADRAMENTO 
63 MATERIAIS E 
PROCEDIMENTOS PARA 
ELETRICIDADE, NÁUTICA E 
ELETRÔNICA 
8 NÁUTICA E ELETRÔNICA 
 
 As explicações sobre as divisões das Regras encontram-se na Parte 1, Título 01, Seção 1, Sub 
capítulo D3. 
 
 
Intr-5 
I4.2. Mapa de aplicação das prescrições por Títulos (tipos de navios) 
 
 No quadro a seguir são indicadas as seções dos Títulos que têm prescrições específicas com um “X”. Para as que não tem, é indicado o 
 Título que a elas se aplica. As prescrições básicas, isto é, aplicáveis a todos os navios, estão no Título 11. 
 
CAR-
GA 
SECA 
GERAL 
CON- 
TAI- 
NER 
CARRE- 
TEIRO 
“RORO” 
MERCA- 
DORIAS 
PERI- 
GOSAS 
PASSA- 
GEIROS 
PASSA- 
GEIROS E 
VEÍCULOS 
“FERRY” 
GRA- 
NEIS 
LÍQUI- 
DOS 
LÍQUIDOS 
INFLAM 
CLASSE 
3-PETRO- 
LEIROS 
QUÍ- 
MIC
O 
GA- 
SEI- 
RO 
PÉS- 
QUEI
- 
RO 
REBO- 
CADOR 
/EMPUR- 
RADOR 
DRA- 
GA / 
BA- 
TE- 
LÃO 
CÁ- 
BRE-
A 
DIQUE 
FLUTU
- 
ANTE 
 
 Título ® 
 
 
 Seção 
 ¯ T 11 T 12 T 15 T 16 T 21 T 22 T 31 T 32 T 33 T 34 T 41 T 42 T 43 T 45 T 46 
 
PARTE 2 - CASCO 
ARQUIT. NAVAL S1 X X X X X X X X X X X X X X X 
ESTRUTURA S2 X X X T11 T15 T15 T11 X T11 T11 T11 T11 X T11 X 
EQUIP. CASCO S3 X X X T11 T15 T15 T11 X T11 T11 X X X X T11 
ACOMODAÇÕES S4 X T11 T11 T11 X T21 T11 T11 T11 T11 T11 T11 T11 T11 T11 
 
PARTE 3 - MAQUINARIA 
MOTOR/MECÂN. S5 X T11 T11 T11 T11 T11 T11 X T32 T32 T11 T11 T11 T11 T11 
TUBULAÇÕES S6 X T11 T11 T11 T11 T11 T11 X T32 T32 T11 T11 X T11 T11 
 
PARTE 4 – ELETRICIDADE, NÁUTICA E ELETRÔNICA 
ELETRICIDADE S7 X T11 T11 T11 X T21 T11 X T32 T32 T11 T11 T11 T11 T11 
NÁUT./ELÉTRON S8 X T11 T11 T11 T11 T11 T11 T11 T11 T11 T11 T11 T11 T11 T11 
 
 Intr-6 
I5. CONDIÇÕES GERAIS DE ATUAÇÃO DO RBNA 
 
 A atuação do RBNA no serviço de classificação compreende as seguintes condições: 
- o RBNA se compromete a analisar o projeto e averiguar periodicamente as condições de estado e de 
conformidade com as Regras, de modo a ficar continuamente apto a emitir, endossar, suspender ou, 
eventualmente, retirar o CERTIFICADO DE CLASSE; 
- o contratante se compromete a colocar à disposição do RBNA os documentos e fatos da construção e da 
operação do navio, no que diz respeito à classificação. 
 Para a forma do CONTRATO DE CLASSIFICAÇÃO ver a Parte 1, Tít. 01, Seç. 1, Cap. E. 
 
 
 
Rgim02p-Introdução-2 
 Índice - 1 
ÍNDICE DAS REGRAS PARA CLASSIFICAÇÃO E CONSTRUÇÃO 
DE EMBARCAÇÕES DE AÇO PARA NAVEGAÇÃO INTERIOR

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.