A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Avaliação Parcial

Pré-visualização | Página 1 de 2

EDUCAÇÃO ESPECIAL
	
	Avaiação Parcial: CEL0249_SM_201701303566 V.1 
	 
	Aluno(a): 
	Matrícula: 
	Acertos: 10,0 de 10,0
	Data: 27/09/2017 20:10:15 (Finalizada)
	
	 1a Questão (Ref.: 201701960206)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	A construção de um processo educacional inclusivo, requer uma   transformação nas práticas sociais segregadoras, historicamente construídas e exige
		
	
	a construção de uma consciência político-ideológica voltada para reprodução do modelo de escola conservadora e excludente.
	
	a  construção de um projeto pedagógico para o aluno com deficiência em outro espaço, distante da escola regular.
	
	a construção e conservação de uma escola segregadora,  com uma  visão dicotômica entre ensino regular e especial.
	
	a elaboração do Projeto Político-Pedagógico  segregador, valorizando a exclusão do aluno com deficiência do ensino regular.
	 
	uma  revisão conceitual  dos valores morais  expressos nas  propostas pedagógicas que efetivem o atendimento às necessidades específicas do aluno com deficiência.
		 Gabarito Comentado.
	 Gabarito Comentado.
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201701960203)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Na escola em que João é aluno, existe um laboratório de informática, que é utilizado para os estudantes trabalharem conteúdos em diferentes disciplinas. João foi impedido de usar o laboratório  devido a sua deficiência intelectual (síndrome de down).  O professor de ciência acredita que João não irá conseguir construir conhecimento  participando da atividade,  e ainda  corre  risco  de se ferir com a  manipulação dos potes de vidros e  produtos químicos.
Segundo o paradigma que orienta a perspectiva da construção de uma escola  inclusiva no contexto brasileiro contemporâneo, a atitude do professor pode ser considerada
		
	
	correta, pois havia perigo  na realização da atividade, já que o aluno possui síndrome de down.
	
	errada, pois o professor deveria deixar João sentado em um banco, observando a atividade.
	
	errada, pois o professor deveria chamar a mãe do aluno para acompanhar a atividade.
	 
	errada, pois se a atividade oferece segurança para os alunos sem deficiência, precisa oferecer segurança também para o aluno com síndrome de down.
	
	correta, pois o aluno está apenas integrado a escola, não tendo obrigatoriedade de  participar de todas as propostas educacionais.
		 Gabarito Comentado.
	 Gabarito Comentado.
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201701960186)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Na década de 80, alunos com deficiência intelectual  eram matriculados na  Escola Municipal Ramiz Galvão - RJ.  Somente esses alunos participavam da turma 109,  pois não conseguiam aprovação  e permaneciam muitos anos  na mesma classe da escola, designada de Turma dos AEs (alunos excepcionais).
A escola, nessa época, não tinha a preocupação de realizar adaptações curriculares necessárias ao processo educacional do aluno com deficiência, era o  aluno que precisava se adequar as exigências  da escola.
A Educação Especial na década de 80 no Brasil, seguia o  paradigma:
		
	 
	da integração, onde o aluno com deficiência teve somente o direito de frequentar um espaço educacional comum a todos os alunos.
	
	da inclusão, a escola especial representou excelentes oportunidades para uma participação social plena.
	
	da inclusão, que procurava garantir uma escola comum para todos os alunos, com qualidade para oferecer os suportes necessários à escolarização.
	
	 da terapia, que foi aos poucos  substituído por um modelo de atendimento educacional com uma rede de serviços especializados.
	
	 médico-assistencialista que visava cuidado e proteção da pessoa com deficiência.
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201701958776)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Fábio Fernandes da Silva, é jornalista, formado pela Universidade Estácio de Sá (2003), já trabalhou   na Prefeitura do Rio de Janeiro, no CERVIM - Centro de Equoterapia e Reabilitação da Vila Militar, atualmente trabalha na Bocha Paralímpica Santa Catarina. Fabio possui paralisia cerebral, não anda, não fala, escreve com os pés. Mesmo com tantos entraves sociais ainda existentes, consegue superá-los na   construção de uma vida social  autônoma.
Fabio é um exemplo de superação e  os efeitos da exclusão não  causaram danos  a sua formação profissional, pois o jovem  realizou  o ensino fundamental na década de 90 e vivenciou a proposta educacional:
		
	 
	de inclusão, que procura garantir uma escola comum para todos os alunos, com qualidade para oferecer os suportes necessários à escolarização.
	
	 de integração, onde o aluno com deficiência possui somente o direito de frequentar um espaço educacional comum a todos os alunos.
	
	médico-assistencialista que visa cuidado e proteção da pessoa com deficiência.
	
	 de segregação, a escola especial representa excelente oportunidade para uma participação social plena.
	
	de terapia, que  aos poucos está  se transformando em um modelo de atendimento educacional com uma rede de serviços especializados.
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201701997013)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	A inclusão só é possível na medida em que se respeite a identidade sociocultural dos sujeitos, suas particularidades socioeducativas e linguísticas. Diante deste enfoque, as adaptações curriculares para educação especial devem oferecer aos alunos:
		
	
	propostas homogeneizadoras que atendam às diferenças individuais.
	 
	alterações estruturais, de conteúdo, estratégias, metodologias e recursos como mobiliário, equipamentos e sistemas de comunicação alternativos.
	
	escolas especiais integrais com profissionais qualificados que atendam às necessidades individuais.
	
	equipe de apoio composta de psicólogos, médicos, psicopedagogos e assistentes sociais.
	
	atividades assistemáticas e abertas, que trabalhem aspectos da vida diária e conduzam à socialização.
		 Gabarito Comentado.
	 Gabarito Comentado.
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201701574975)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	A conferência internacional apoiada pela UNESCO realizada na Espanha, em 1994, que foi marco na luta pelos direitos humanos, pela igualdade e participação efetiva da pessoa com deficiência, ficou conhecida como:
		
	
	Constituição Federal
	
	Plano de ação governamental
	
	Declaração dos Direitos Humanos
	
	Diretrizes Curriculares Nacionais
	 
	Declaração de Salamanca
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 7a Questão (Ref.: 201701578638)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Na reunião de pais de uma escola de ensino fundamental, a mãe de um aluno com deficiência física, incluído na classe regular, argumenta que seu filho não apresenta dificuldade para aprender, mas sim, dificuldade para aprender da forma como é ensinado. Podemos dizer que essa mãe:
		
	
	Está correta, mas a escola precisa adequar o ensino para atender também a deficiência intelectual que esse aluno apresentará devido a sua deficiência física.
	
	Está incorreta porque o aluno precisa se adaptar ao modelo de ensino da escola.
	
	Está incorreta porque seu filho por ter deficiência física apresentará dificuldade de aprendizado.
	
	Está incorreta porque a escola precisa se adaptar ao aluno.
	 
	Está correta, e a escola precisa adequar o ensino ao aluno de acordo com suas necessidades decorrentes da deficiência física.
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 8a Questão (Ref.: 201701955636)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Em uma escola tradicional e inclusiva, na turma do primeiro ano tem uma aluna com paralisia cerebral ou disfunção do encéfalo. A paralisia cerebral caracteriza-se como um distúrbio motor complexo e variável, que pode incluir, EXCETO:
		
	
	Alterações no equilíbrio
	
	Aumento ou diminuição do