A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
36 pág.
PSICOLOGIA CICLO VITAL

Pré-visualização | Página 4 de 13

a garota mais feia da escola. Diz que suas amigas não são perfeitas: „... sempre tem alguma coisa que está fora: ou é o peito, ou tem celulite, estrias‟. Mas o caso dela é diferente, afirma que não tem nada de bom: „ o meu cabelo é ridículo, a pele cheia de espinhas, o meu corpo, nada de frente, nada de lado...‟ Amanda chora. 
 
Como compreender as dúvidas e angústias de Amanda em relação ao seu corpo? 
 
- Na adolescência, as transformações físicas, embora marcantes, não interferem diretamente na estrutura emocional. 
- As mudanças deste período do desenvolvimento têm significado apenas para o amadurecimento físico, que é o fator mais representativo do adolescente. 
- Na adolescência, há a redefinição da imagem corporal, consubstanciada na perda do corpo infantil e da consequente aquisição do corpo adulto. 
- A estrutura da imagem corporal é determinada por fatores psicológicos, sociológicos e a percepção subjetiva da aparência. 
 
Assinale a alternativa que contém a(s) assertiva(s) correta(s): 
 
Somente a assertiva I está correta. 
Somente a assertiva II está correta. 
Somente estão corretas as assertivas I, III e IV. 
Somente estão corretas as assertivas I e II. 
Somente estão corretas as assertivas III e IV. 
 
28- Imagine que você está cursando o 5º semestre de Pedagogia e está realizando seu estágio em uma ONG que atende a adolescentes. Durante a observação, você percebe o 
comportamento de rebeldia característico desta etapa do ciclo de desenvolvimento e identifica também outras características estudadas na disciplina PDCV, que seriam: 
 
- Oscilação de comportamento e sentimentos, pois ora estão otimistas, ora estão pessimistas. 
- Evitam discussões sobre política e ideologias, ou sobre o papel das figuras de autoridade. 
- Suas atitudes sociais são de reivindicação, muitas vezes com características onipotentes. IV - Apesar da dificuldade em ter confiança no mundo adulto, conseguem estabelecer sua identidade sem o risco de ficarem confusos, pois a confusão de papéis ocorre apenas na infância. 
 
Assinale a alternativa que contém a(s) afirmativa(s) correta(s): 
 
Somente I e IV estão corretas. 
Somente II e Iv estão corretas. 
Somente I e III estão corretas. 
Somente I, III e IV estão corretas. 
Somente II, III e IV estão corretas. 
29) A Revista Veja de 27/04/2005, publicou uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas que mostrou o seguinte: “Na idade adulta, 4 de cada 10 mulheres brasileiras estão sozinhas. a partir dos 35 anos, quanto mais velha a mulher, mais probabilidade ela tem de ficar sozinha. E as mulheres sozinhas são justamente aquelas que tem melhor situação financeira. Grande parte das entrevistadas declarou estar em busca de um companheiro, mas apenas 20% admitiram a ideia de casar-se com um homem que não julgassem plenamente satisfatório”. Relacionando esses dados com o que você estudou sobre o desenvolvimento da idade adulta jovem, é correto dizer que: 
- O caminho da vida adulta é influenciado por um conjunto de escolhas pessoais, o que inclui opções acerca do momento certo para a adoção de vários papéis importantes; 
- Ficar fora do momento certo ou não se casar na época determinada pelos padrões culturais pode gerar sentimentos negativos de fracasso ou incapacidade; 
As escolhas que fazemos no início da idade adulta podem influenciar as experiências que iremos vivenciar nos anos seguintes; 
Quando nossas realizações acompanham nossas expectativas, há um preço psicológico a ser pago, isto é, temos que aprender a lidar com as frustrações por não conseguirmos o que queríamos. 
 
Assinale a alternativa que contém a(s) assertiva(s) correta(s): 
 
Somente a assertiva I está correta 
Somente a assertiva II está correta 
Estão corretas as assertivas I, II e III 
Estão corretas as assertivas I, III e IV 
Estão corretas as assertivas II e IV 
 
Questões discursivas 
 
Questão 1: Em nossa disciplina, verificamos que o brincar tem valor ímpar para o desenvolvimento humano. Inúmeras pesquisas, entretanto, apontam para uma realidade escolar que, embora reconheça esse valor no discurso, na prática nem sempre é isso que acontece. Esta foi a constatação, por exemplo, de Petri (s/d) no artigo "A representação de professoras sobre a importância da brincadeira na escola". Nele, a autora afirma, por exemplo que "verificou-se também que poucas professoras participavam ativamente das brincadeiras e que a maioria preferia observar as crianças brincar". Leia a seguir um pequeno trecho deste artigo: 
 
( ... ) A Psicanálise e mais especificamente a psicologia do desenvolvimento preocupam-se em constituir uma fonte de saber, utilizando-se de conceitos que demarquem a natureza e o lugar social dos sujeitos. Verifica-se que inúmeras são as produções científicas que têm se dedicado, acerca da contribuição do brincar, para o desenvolvimento humano. Sabe-se que o brincar promove vários aspectos do desenvolvimento físico, moral, cognitivo, social, entre outros. 
O ato de brincar é universal e observado não somente em seres humanos, mas em várias espécies. 
Constitui-se uma atividade fundamental para o desenvolvimento global da criança sendo uma prática comum nos tempos da infância, em que há um intenso investimento afetivo por parte desta. É por meio do brincar que a criança se desenvolve e se constitui como sujeito operante em seu meio. O brincar por si só é um modo de dizer; de falar; singular da criança. O brincar é um cenário imaginário no qual a dimensão simbólica se faz presente, onde a criança busca reordenar-se frente ao mundo, buscando dominar por meio do jogo as suas experiências, reproduzindo ativamente aquilo que viveu passivamente ( ... ) (KRAEMER e BETTS, 1989, p.91). 
(. .. ) 
 
PEDRI, V. A Representação de professoras sobre a importância da brincadeira na escola. Disponível em: < http://www.mundofilosofico.com.br/i nd ex. ph p ?option=co m_ content&view=article&id = 22 3: a-rep resentacao-de- professoras-sobre-a-importancia-da-brincadeira-na-escola&catid=3filosofia&ltemid=2> Acesso em 21 fev 2011 
 
Esse texto faz referênciane brincar. A esse respeito, responda: 
 
segundo Piaget, qual conquiza cognitiva está diretamente envolvida na brincadeira de faz de conta? Coloquei jogo simbólico / representação 
 
ela é característica de que estádio do desenvolvimento? 
Pré-operatório 
 
qual ganho ela promove em relação ao tipo de inteligência vivida anteriormente pela criança? Imaginar situações e vivênciá-las, testando inserção no mundo real. 
 
Questão 2: Leia o trecho abaixo extraído 'do artigo intitulado "Erikson e a teoria psicossocial do desenvolvimento", de Rabello e Passos (s/d): 
 
( ... ) Sem negar a teoria freudiana sobre desenvolvimento psicossexual, Erikson mudou o enfoque desta para o problema da identidade e das crises do ego, ancorado em um contexto sociocultural. O estudo da identidade tornou-se estratégico para o autor, que viveu em uma época onde a Psicanálise deslocava o foco do id e das motivações inconscientes para os conflitos do ego. ( ... ) 
 
Assim como Freud, Piaget, Sullivan, entre auras figuras da época, Erikson optou por distribuir o desenvolvimento humano em fases Porém, seu modelo detém algumas características peculiares (Rabello, 2001): 
 
Desviou-se o foco fundamental da sexualidade para as relações sociais; 
 
Na proposta, os estágios psicossociais envolvem outras artes do ciclo vital além da infância, ampliando a proposta de Freud. Não existe uma negação da importância dos estágios infantis (afinal, neles se dá todo um desenvolvimento psicológico e motor), mas Erikson observa que o que construímos na infância em termos de personalidade não é totalmente fixo e pode ser parcialmente modificado por experiências posteriores; 
 
A cada etapa, o indivíduo cresce a partir das exigências internas de seu ego, mas também das exigências do meio em que vive, sendo, portanto, essencial à análise da cultura e da sociedade em que vive o sujeito em questão; ( ... ) 
 
RABELLO, E. T. e PASSOS, J. S.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.