ESTUDO DE CASO PRONTO
61 pág.

ESTUDO DE CASO PRONTO


DisciplinaSistematização do Cuidar III991 materiais4.229 seguidores
Pré-visualização17 páginas
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA
CURSO DE ENFERMAGEM
DISCIPLINA: ENFERMAGEM NA ATENÇÃO À SAÚDE DO ADULTO E DO IDOSO I
SEMESTRE: 2009.I
DATA:08/12/2009
ESTUDO DE CASO
Caros alunos, na tentativa de associar os estudos teóricos às praticas de atenção a saúde do adulto, estamos propondo como avaliação em estudo de caso. O caso a ser estudado é uma família.
As informações foram coletadas durante uma visita de um dos seus membros ao Programa de Controle da Tuberculose.
O que é um estudo de casos?
Na visão de Galdeano et al (2003, p.372), interpretando Creswell, o estudo de caso pode ser definido como uma exploração de um sistema delimitado ou de um caso, obtido por meio de uma detalhada coleta de dados, envolvendo múltiplas fontes de informações.
Os estudos de casos são classificados me de dois tipos:
Os formais \u2013 usados por pesquisadores com o objetivo de descrever, analisar e entender determinados fenômenos;
Os informais \u2013 aplicados na prática clinica, com objetivos de analisar e/ou descrever uma situação singular, identificar problemas em um campo especifico, observar mudanças e explorar causas. São também denominados de casos clínicos.
No âmbito da enfermagem segundo Galdeano et. al (2003, p. 372), os casos clínicos são usados como objetivo de realizar um estudo profundo dos problemas e necessidades dos pacientes, família e comunidade, proporcionando subsídios para a enfermeira estudar melhor estratégia para solucionar ou reverter os problemas identificados
Como construir o estudo
Inicialmente forme dupla com um colega, leiam o caso com atenção, discutam as informações apresentadas e iniciem o estudo levantando questões do tipo:
Necessitamos de mais dados?
Que estratégia usaremos para buscar tais dados?
Quais os problemas coletivos e individuais levantados?
Que conhecimentos necessitamos para planejar as ações que ajudarão na resolução dos problemas levantados? \u2013 aqui tais conhecimentos deverão ser descritos, inclusive citando autores; (a fundamentação teórica).
Que alternativa ou estratégia para a solução dos problemas a literatura já aponta?
Que alternativas ou estratégias para solução dos problemas vocês podem criar?
Que estratégias ou indicadores poderiam ser utilizados para avaliação do resultado das ações?
Caso necessitem de orientação busquem os professores, qualquer um de nós poderá lhes orientar;
Lembre-se que o enfoque do estudo de caso que propomos é baseado no levantamento dos problemas e nas orientações/encaminhamentos realizados, fundamentados na teoria.
O CASO
A família do Sr. J.S.S. reside no bairro Tomba, em uma casa recebida de herança, possui três quartos, uma sala, uma cozinha, 01 banheiro e uma varanda. Localizado em uma rua sem pavimentação que, quando chove, \u201cvira uma buraqueira só\u201d. O lixo é coletado três vezes por semana e água utilizada é da EMBASA. Residem na mesma casa o casal, uma filha e uma neta. Em outra rua, mas no mesmo bairro, moram os pais do Sr. J.S.S., ambos idosos. 
V.S.S. esposa do Sr. J.S.S, 55 anos de idade, casada há 27 anos, altura 1,65, peso 90 kg, CA=90cm, PA: 150x80mmhg. Ensino fundamental incompleto, trabalhou durante 10 anos numa fábrica de fardamentos escolares e quando se casou teve que deixar o emprego para cuidar da casa, do marido e dos filhos. Dona de casa, responsável por todo o serviço doméstico, queixa-se de mal \u2013 estar, hiporexia, astenia, mialgias, náuseas, vômitos, edema e dores intensas em MMII. Além de uns caroços que aparecem nas pernas e braços que ficam bem vermelhos e doloridos. Refere que está tomando \u201cum mundo de remédio\u201d há quase um ano, mas que não lembra os nomes. Eles dão de graça esses remédios lá no posto do tênis, mas não to vendo melhora não. Tem um mesmo que depois que comecei a tomar, engordei 10 kg. Meu marido até anda reclamando que to muito gorda e até minha pressão aumentou depois desses remédios. Tô até pensando se vou continuar a tomar... A enfermeira me disse que o remédio é pra diminuir o inchaço das pernas e a dor. Mas não sei não viu... melhora umas coisa e piora outra. Quem já viu isso?! Apresentou c o resultado do exame de baciloscopia que recebeu no dia anterior com resultado negativo. Hemograma: Hb 10,9g/dl, Ht 38,3%, leuco 7000/mm3, glicemia jejum 200mg/dl, colesterol total 180mg/dl, LDL 100mg/dl, HDL 5mg/dl. 
O Sr.J.S.S. de 53 anos de idade, altura 1,70, peso 65 kg, CA= 100cm, trabalha como agente penitenciário há 12 anos e apesar de todos os problemas na família demonstra otimismo e disposição para viver. Aqui no presídio eu vejo tanta tristeza, tanto sofrimento que eu agradeço a Deus pela vida que eu tenho. A gente tem que ter coragem pra enfrentar tudo... Quando perguntado sobre a última vez que foi a um serviço de saúde o mesmo referiu que foi há 4 anos atrás quando fez tratamento para Tuberculose e que atualmente vem tossindo com freqüência e emagrecendo. Confessa que nunca fez exame de próstata. Os pais do Sr. J.S.S. são idosos e residem no mesmo bairro, ele, porém, os visita pouco devido à falta de tempo, ele costuma dizer:\u2019 A mulher vai lá mais do que eu\u2019.
A Sra. S.M.S.S. filha mais velha do casal J.S.S. e V.S.S , com 26 anos de idade, tem uma filha de 5 anos que freqüenta a pré-escola apresentou febre alta, cefaléia intensa, vômitos em jato, sendo conduzida pela mãe para o Hospital Geral Cleriston Andrade, Ela é manicure desde os 15 anos, S.M.S.S. possui ensino médio completo, trabalha em horário comercial em um salão de beleza no centro da cidade, todos os dias da semana e aos domingos, \u2018faço unha na casa das clientes. Porque no salão eu divido o lucro com o dono e aos domingos, não. O que ganho é tudo meu e as clientes gostam porque é mais confortável pra elas\u2019. Ela refere que a renda auferida, vai toda para as despesas da casa, não sobrando quase nada. No salão de beleza trabalha há 4 anos e não possui vínculo empregatício. Informa que atualmente anda sentindo dores intensas na coluna lombar e no antebraço direito, principalmente à noite. \u201cDe vez em quando também sinto câimbras nas pernas, inchaço e dormência. Mas sobre esses problemas de saúde não falo com ninguém, porque tenho medo do dono do salão descobrir e me botar pra fora\u201d. Não contribui com o INSS como autonômo. 
Os pais de J.S.S. o Sr. I.M.S.S, aposentado, 79 anos de idade, freqüenta assiduamente o grupo de idosos do PSF do bairro onde reside. Numa dessas reuniões do grupo apresentou comportamento agressivo, esquecendo com freqüência de acontecimentos recentes. O Agente Comunitário de Saúde- ACS, relata que a esposa do Sr. I.M.S.S. a Sra. P.M.G. confirma o esquecimento e a agressividade também no domicílio. O agente relata ainda que dona P.M.G anda sem vontade de sair, \u201caté mesmo pra igreja não está indo\u201d. Quando perguntado pelos motivos ela diz que está sem vontade e que \u201cnem todo mundo gosta de ficar perto de véio\u201d. A Sra. P.M.G, segundo o ACS, é hipertensa, tem se alimentado mal porque não tem vontade de cozinhar; \u201ctenho minhas dúvidas se ela ta tomando o remédio direito\u201d, afirma a agente.
 
\ufffd
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA
DEPARTAMENTO DE SAÚDE
CURSO: ENFERMAGEM
DISCIPLINA: ENFERMAGEM DA SAÚDE DO ADULTO E DO IDOSO l 
DISCENTES: MILENA LEITE E WESLEY SOUZA
ESTUDO DE CASO
Feira de Santana, janeiro 2010
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA
DEPARTAMENTO DE SAÚDE
CURSO: ENFERMAGEM
DISCIPLINA: ENFERMAGEM DA SAÚDE DO ADULTO E DO IDOSO l 
DISCENTES: MILENA LEITE E WESLEY SOUZA
ESTUDO DE CASO
Trabalho solicitado pelas docentes: Margarida Vasconcelos, Pricila Araujo, Robéria Prates, Tânia Costa e Yaná Freitas da disciplina Enfermagem na saúde do adulto e do idoso I, realizado pelos discentes Milena Leite e Wesley Souza.
Feira de Santana, janeiro 2010
1. INTRODUÇÃO
Com a tentativa de associar os estudos teóricos às práticas de saúde do adulto e idoso, nos foi proposto o estudo de