A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
26 pág.
Equilíbrio Químico, deslocamento de equilíbrio e fatores como concentração, pressão e temperatura

Pré-visualização | Página 4 de 13

estão corretas, exceto: 
 a) no instante inicial, a velocidade v1 é máxima. 
b) no instante inicial, as concentrações de C e D são 
nulas. 
c) no instante x, as concentrações dos reagentes e 
produtos são as mesmas. 
 d) no instante x, a velocidade v2 é máxima. 
e) no instante x, as concentrações de A e B são as 
mesmas que no instante y. 
 
04. (PUC-PR) Atingido o equilíbrio químico na reação: 
H2(g) + I2(g) 2 HI(g) 
 
 medimos os valores das constantes de equilíbrio, em 
função das concentrações molares (Kc) e em função 
das pressões parciais (Kp). Em conseqüência, 
teremos: 
 a) sempre Kc = Kp; 
 b) sempre Kc > Kp; 
 c) sempre Kc < Kp; 
 d) Kc  Kp, dependendo da temperatura; 
e) Kc  Kp, dependendo da temperatura. 
 
 
05. (PUCCAMP-SP) Indique o único sistema, em 
equilíbrio, cujo valor de constante, em pressões 
parciais, é o mesmo do medido em mols/litro: 
 a) 2 NH3(g) ⇄ N2(g) + 3 H2(g) 
 b) C(s) + H2O(g) ⇄ CO(g) + H2(g) 
 c) CO(g) + Cl2(g) ⇄ COCl2(g) 
 d) CO(g) + H2O(g) ⇄ CO2(g) + H2(g) 
 e) PCl5(g) ⇄ PCl3(g) + Cl2(g) 
 
06. (CESGRANRIO-RJ) Assinale, entre as opções 
abaixo, a razão Kp/Kc relativa à reação 
2 NaHCO3(s) ⇄ Na2CO3(s) + CO2(g) + H2O(g) 
 a) 1 
 b) RT 
 c) (RT)
-2
 
 d) (RT)
2
 
 e) (RT)
3
 
 
07. (VUNESP-SP) Estudou-se a cinética da reação 
S(s) + O2(g)  SO2(g) 
 realizada a partir de enxofre e oxigênio em um 
sistema fechado. Assim, as curvas I, II e III do gráfico 
representam as variações das concentrações dos 
componentes com o tempo desde o momento da 
mistura até o sistema atingir o equilíbrio. 
 
 Mol/L 
 III 
 
 
 II 
 
 I 
 
 tempo 
 
 As variações das concentrações de S, de O2 e de 
SO2 são representadas, respectivamente, pelas 
curvas: 
 a) I, II e III 
 b) II, III e I 
 c) III, I e II 
 d) I, III e II 
 e) III, II e I 
 
8. (UFPR) Quais das informações abaixo podem ser 
extraídas apenas pelo exame da equação 
 
N2(g) + 3 H2(g) 2 NH3(g)? 
 
01) A reação somente se processará se os 
reagentes estiverem exatamente nas proporções 
dadas pela equação. 
02) Para cada molécula de N2 consumida, são 
necessárias três moléculas de H2, produzindo 
duas moléculas de NH3. 
04) Para cada mol de H2, é necessário 1/3 de mol de 
N2. 
08) A reação é muito lenta e necessita de catalisador 
para ser acelerada. 
16) Se a reação se processar em recipiente fechado 
e se, inicialmente, estiverem presentes um mol de 
N2 e três mols de H2, no final da reação teremos 
somente moléculas de amônia. 
 
09. (UFRJ) 0,10 mol de H2 e 1,24 mol de HI foram 
colocados em um balão de 10 litros no qual se fez 
previamente o vácuo e aquecidos a 425°C por 
algumas horas; depois de arrefecido, seu conteúdo 
foi analisado, tendo sido encontrados os seguintes 
valores: 
H2 = 0,20 mol I2 = 0,10 mol HI = 1,04 mol 
 A constante de equilíbrio do sistema, considerando a 
reação H2 + I2 ⇄ 2 HI é: 
 a) 0,54 
 b) 5,4 
 c) 54 
 d) 0,52 
 e) 5,2 
 
10. (FUVEST-SP) O equilíbrio de dissociação do H2S 
gasoso é representado pela equação 
2 H2S(g) ⇄ 2 H2(g) + S2(g). 
 
 Em um recipiente de 2,0 dm
3
 estão em equilíbrio 1,0 
mol de H2S, 0,20 mol de H2 e 0,80 mol de S2. 
 Qual o valor da constante de equilíbrio Kc? 
 a) 0,016 
 b) 0,032 
 c) 0,080 
 d) 12,5 
 e) 62,5 
 
11. (UFPR) Temos representadas no gráfico as concen-
trações dos reagentes e produtos de uma reação do 
tipo 
A + B ⇄ C + D 
 ocorrendo no sentido à direita a partir do tempo zero. 
Tem-se sempre [A] = [B] e [C] = [D], estando estes 
valores representados no gráfico. 
.................................................
.................................................
.................................................2
4
6
8
10
Concentração (mol/L)
Tempo 
 Calcular a constante de equilíbrio Kc da reação. 
 
12. (PUC-SP) Um mol de H2 e um mol de Br2 são co-
locados em um recipiente de 10 L de capacidade, a 
575°C. Atingindo-se o equilíbrio, a análise do 
sistema mostrou que 0,20 mol de HBr está presente. 
Calcule o valor de Kc, a 575°C, para a reação 
H2(g) + Br2(g) ⇄ 2 HBr(g). 
 
13. (FUVEST-SP) Na reação de esterificação 
etanol(l) + ácido acético(l) ⇄ acetato de etila(l) + água(l) 
 quando se parte de 1 mol de cada um dos reagentes 
puros, o equilíbrio se estabelece formando 2/3 mol 
de éster. Calcule o valor da constante de equilíbrio 
Kc da reação. 
 
14. (MED POUSO ALEGRE-MG) A constante de 
equilíbrio Kc da reação A + B ⇄ C + D é igual a 9. 
 Se 0,4 mol de A e 0,4 mol de B forem postos a 
reagir, o número de mols de D formado é: 
 a) 0,30 
 b) 0,60 
 c) 0,40 
 d) 0,36 
 e) 0,18 
 
15. (UFSE) A 250°C, PCl5 se decompõe em PCℓ3 e Cℓ2. 
Quando se estabelece o equilíbrio, [PCℓ5] =4.10
-4
 
mol/L. 
 Qual o valor de [PCℓ3]? 
(Dados: a 250°C a constante de equilíbrio da reação 
PCℓ5(g) ⇄ PCℓ3(g) + Cℓ2(g) vale 4.10
-2
) 
 a) 4.10
3
 mol/L 
 b) 4.10
2
 mol/L 
 c) 4.10
-1
 mol/L 
 d) 4.10
-2
 mol/L 
 e) 4.10
-3
 mol/L 
 
 (CESCEM-SP) Para responder às questões 16 e 17, 
utilize os dados abaixo: 
A reação A +B ⇄ C + D foi estudada em cinco 
temperaturas bem distintas. As constantes de 
equilíbrio encontradas estão relacionadas a seguir: 
K1 = 1,00 x 10
-2
 à temperatura T1 
K2 = 2,25 à temperatura T2 
K3 = 1,00 à temperatura T3 
K4 = 81,0 à temperatura T4 
K5 = 4,00 x 10
-1
 à temperatura T5 
16. A que temperatura ocorrerá a maior transformação 
de A e B em C e D quando o equilíbrio for atingido? 
 a) T1 
 b) T2 
 c) T3 
 d) T4 
 e) T5 
 
17. Se as concentrações de A e B fossem iguais, a que 
temperatura todas as quatro substâncias estariam 
presentes no equilíbrio com concentrações iguais? 
 a) T1 
 b) T2 
 c) T3 
 d) T4 
 e) T5 
 
18. (UFPA) Em um recipiente de 1 litro, colocou-se 1,0 
mol de PCℓ5. Suponha o sistema 
PCℓ5 ⇄ PCℓ3 + Cℓ2, 
homogêneo e em temperatura tal que o PCℓ5 esteja 
80% dissociado. A constante de equilíbrio para esse 
sistema é: 
 a) 0,48 mol/L 
 b) 0,82 mol/L 
 c) 1,65 mol/L 
 d) 3,20 mol/L 
 e) 6,40 mol/L 
 
19. (FAAP-SP) Sob determinadas condições, um mol de 
HI gasoso encontra-se 20% dissociado em H2 e I2, 
segundo a equação de reação: 
2 HI(g) ⇄ H2(g) + I2(g). 
 O valor da constante de equilíbrio da reação (em 
termos de concentrações) é, aproximadamente, igual 
a: 
 a) 1,25 . 10
-1
 
 b) 2,5 . 10
-1
 
 c) 4 
 d) 80 
 e) 1,56 . 10
-2
 
 
20. (PUC-SP) Um mol da substância A2 é colocado num 
recipiente de 1 litro de capacidade e, aquecido a 
22°C, sofre a dissociação: 
A2(g) ⇄ 2 A(g). 
Medindo-se a constante de dissociação térmica, 
nessa temperatura, encontrou-se o valor Kc = 4 
mols/litro. 
 Conseqüentemente, o grau de dissociação térmica 
de A2, na temperatura da experiência, vale 
aproximadamente: 
 a) 20% 
 b) 40% 
 c) 60% 
 d) 80% 
 e) 100% 
 
21. (USP-SP) Aumentando a pressão no sistema 
gasoso 
H2 + I2 ⇄ 2 HI 
a) o equilíbrio desloca-se no sentido da formação de 
HI. 
b) o equilíbrio desloca-se no sentido da decom-
posição de HI. 
c) o equilíbrio não se altera. 
d) o valor da constante de equilíbrio aumenta. 
e) o valor da constante de equilíbrio diminui. 
 
22. (PUC-PR) Consideremos o equilíbrio a 1000°C: 
2 CO(g) + O2(g) ⇄ 2 CO2(g) H = -130 kcal 
 Devemos esperar um aumento na quantidade de 
monóxido de carbono quando: 
 a) a temperatura aumentar e a pressão

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.