A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Aula 4   DESNUTRIÇÃO

Pré-visualização | Página 4 de 4

carboidratos
Reservas de gordura e proteína catabolizadas 
Perda intracelular de eletrólitos (fosfato)
Volta alimentação 
Súbito desvio do metabolismo de gorduras para carboidratos 
	Aumento da secreção de insulina
 	Estimula a captação celular de fosfato, potássio e magnésio 
 Concentrações plasmáticas podem cair drasticamente
*Os íons devem ser suplementados 
*
*
*
Pacientes com maior risco
ALCOOLISMO CRÔNICO
PACIENTES ONCOLÓGICOS EM QUIMIOTERAPIA 
USUÁRIOS CRÔNICOS DE DIURÉTICOS
USUÁRIOS CRÔNICOS DE ANTIÁCIDOS
AQUELES COM DESNUTRIÇÃO CRÔNICA (PACIENTES IDOSOS OU COM ANOREXIA NERVOSA) 
PACIENTES EM JEJUM DURANTE 7 A 10 DIAS, COM EVIDÊNCIAS DE ESTRESSE 
(CARVALHO et al., 2010).
*
*
*
Diretrizes práticas para evitar a síndrome de realimentação
Pacientes nos quais se identifique a necessidade de suporte nutricional devem iniciar a alimentação tão logo possível; entretanto, os transtornos eletrolíticos devem ser corrigidos antes de iniciar o suporte nutricional. 
Os níveis de eletrólitos devem ser monitorizado diariamente na primeira semana de realimentação e duas vezes por semana após esse período. 
O aporte e o débito de alimentos e líquidos devem ser monitorizados. 
A alimentação deve ser iniciada lentamente (p. ex., 20 kcal/kg nas primeiras 24h). 
*
*
*
úlceras de decúbito, também conhecidas como úlceras de pressão ou popularmente escaras.
As úlceras por pressão são feridas que ocorrem em função da falta de oxigenação na superfície da pele, gerada por compressão prolongada em pacientes internados ou acamados por longos períodos. 
Estágios
Iniciando apenas com um eritema em pele íntegra no estágio I, evoluindo até o comprometimento total da pele, atingindo ossos, músculos e tendões no estágio IV 
*
*
*
*
*
*
*
*
*
O local acometido geralmente apresenta uma temperatura elevada, coloração avermelhada e sensibilidade ao toque. 
Locais mais afetados 
Parte final da coluna 
Início do cóccix
Calcanhar 
Parte superior do fêmur
Pernas, pés, glúteos, costas e cotovelos
*
*
*
Afeta tanto pacientes hospitalizados como os domiciliares, de todas as idades, classes sociais e raças, causando dor, piora da qualidade de vida, maior tempo de internação, elevado risco de infecção e aumento dos custos. 
*
*
*
Os pacientes desnutridos apresentam maior risco para o aparecimento da úlcera por pressão 
Cuidar adequadamente da ferida, controlar as doenças associadas e, principalmente, fornecer os nutrientes nas quantidades recomendadas com o objetivo de recuperar o estado nutricional e auxiliar a cicatrização da pele.  
Tratamento
*
*
*
Cicatrização 
Nutrientes : proteínas, arginina, vitaminas A, C, E, zinco, cobre e selênio. 
Da mesma forma, as calorias ingeridas devem atender à recomendação diária, uma vez que o sistema de recuperação dos tecidos precisa de energia. 
Uso de suplementos para o auxílio da cicatrização 
Nutricionista orienta a quantidade de suplemento e respectivos nutrientes, de acordo com a gravidade das úlceras. 
*
*
*
Fases do Tratamento
A fase inicial - inflamatória 
Caracteriza-se pela homeostase, coagulação, ativação da resposta imune local, fagocitose e a migração celular .
A Vitamina K, proteínas e aminoácidos são fundamentais neste momento.
 A fase de proliferação - intenso desenvolvimento das células epiteliais e fibroblastos, produção do colágeno. 
Proteínas, aminoácidos, Vitamina C, Ferro, Zinco .
 A fase de remodelação - maturação e estabilização da síntese e degradação de colágeno
 
*

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.