av1 e av2 materia interpretação de textos unopar2017

av1 e av2 materia interpretação de textos unopar2017


DisciplinaPortuguês56.399 materiais1.228.001 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Av1 e av2 letras interpretação de texto da unopar 2017
1) 
Leia o texto a seguir:
"A leitura de um texto, compreende, por exemplo, pré-leitura, identificação de informações, articulação de informações internas e externas ao texto, realização e validação de inferências e antecipações, apropriação das características do gênero". 
(BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa. Brasília: MEC/SEF, 1998. p. 38)
Analise se as afirmativas a seguir são verdadeiras (V) ou falsas (F):
( ) A interação autor-texto-leitor valoriza o aluno como sujeito participante no processo de leitura.
( ) O leitor ativo é capaz de dialogar com o texto de forma crítica, utilizando adequadamente as estratégias de leitura. 
( ) Ao ler um texto não é preciso identificar o contexto de produção, pois essa informação não altera o seu significado. 
( ) Há três sistemas de conhecimentos na construção do sentido de um texto: conhecimento linguístico, enciclopédico e interacional. 
Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:
Alternativas:
a)V \u2013 F \u2013 V \u2013 V 
b)F \u2013 F \u2013 V \u2013 V 
c)V \u2013 V \u2013 F \u2013 V
d)F \u2013 V \u2013 F \u2013 F 
e)V \u2013 F \u2013 F \u2013 F 
2) 
(Enem 2012 - adaptada)
Cartaz afixado nas bibliotecas centrais e setoriais da Universidade Federal de Goiás (UFG), 2011.
Transcrição do texto:
Cumprir prazos é um obra-prima
O atraso na devolução de livros acarreta multa e gera transtornos para os usuários. Respeite as datas de devolução. 
Obra original: DALI, Salvador. A persistência da memória, 1931. 
Óleo sobre tela. Museu 
. 
Obra original: DALI, Salvador. A persistência da memória, 1931. 
Óleo sobre tela. Museu de Arte Moderna de Nova Iorque. (Com intervenção gráfica da UFG). 
Considerando-se a finalidade comunicativa comum do gênero e o contexto específico do Sistema de Biblioteca da UFG, esse cartaz tem função predominantemente:
Alternativas:
a)socializadora, contribuindo para a popularização da arte.
b)sedutora, considerando a leitura como uma obra de arte.
c)estética, propiciando uma apreciação despretensiosa da obra.
d)educativa, orientando o comportamento de usuários de um serviço.
e)contemplativa, evidenciando a importância de artistas internacionais.
3) 
Leia o poema a seguir:
Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói, e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.
É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que se ganha em se perder.
É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata, lealdade.
Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?
(Luís Vaz de Camões, séc. XVI)
(Disponível em: <http://www.revistaprosaversoearte.com/amor-e-fogo-que-arde-sem-se-ver-camoes/> Acesso em: 05 set. 2017.)
Analise as afirmativas a seguir:
I) O poema explora o recurso da conotação.
II) É possível perceber a intertextualidade no texto.
III) Esse poema retrata uma época específica. 
É correto o que se afirma em:
Alternativas:
a)apenas I.
b)apenas II.
c)apenas I e II.
d)apenas I e III.
e)apenas II e III. 
4) Leia a charge a seguir:
(Disponível em: <http://fotografia.folha.uol.com.br/galerias/nova/1577295552251294-charges-setembro-de-2017#foto-1577446667656115> Acesso em: 05 set. 2017.)
A charge foi publicada dia 3 de setembro de 2017, de acordo com as ideias trazidas no texto, analise as asserções a seguir:
I) Para que o leitor compreenda o sentido do texto é preciso analisar seu contexto e os pronomes demonstrativos &quot;este&quot; e &quot;estes&quot;
PORQUE
II) caso contrário, poderá apresentar interpretações errôneas sobre a temática discutida.
A respeito dessas asserções, assinale a alternativa correta:
Alternativas:
a)As asserções I e II são verdadeiras, e a II é uma justificativa da I.
b)As asserções I e II são verdadeiras, mas a II não é uma justificativa da I.
c)A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa.
d)A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.
e)As asserções I e II são proposições falsas. 
5) (Enem 2012 - adaptada)
	Verbo ser
QUE VAI SER quando crescer? Vivem perguntando em redor. Que é ser? É ter um corpo, um jeito, um nome? Tenho os três. E sou? Tenho de mudar quando crescer? Usar outro nome, corpo e jeito? Ou a gente só principia a ser quando cresce? É terrível, ser? Dói? É bom? É triste? Ser: pronunciado tão depressa, e cabe tantas coisas? Repito: ser, ser, ser. Er. R. Que vou ser quando crescer? Sou obrigado a? Posso escolher? Não dá para entender. Não vou ser. Não quero ser. Vou crescer assim mesmo. Sem ser. Esquecer.
(ANDRADE, C. D. Poesia e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1992.)
A inquietação existencial do autor com a autoimagem corporal e a sua corporeidade se desdobra em questões existenciais que têm origem:
Alternativas:
a)no conflito do padrão corporal imposto contra as convicções de ser autêntico e singular.
b)na aceitação das imposições da sociedade seguindo a influência de outros.
c)na confiança no futuro, ofuscada pelas tradições e culturas familiares.
d)no anseio de divulgar hábitos enraizados, negligenciados por seus antepassados.
e)na certeza da exclusão, revelada pela indiferença de seus pares.
Av2 interpretação de textos
1) 
Leia a tira:
(Disponível em: <http://tecnologiaaplicadadianesousa.blogspot.com.br/2016/05/tirinhas-e-charge.html> Acesso em: 05 set. 2017.)
Analise as afirmativas a seguir:
I) A tira apresenta o recurso da tecnologia sendo bem utilizado na sala de aula. 
II) O texto retrata as mudanças no ensino com o advento da tecnologia. 
III) O professor, retratado na tira, demonstra satisfação pelas mudanças no ensino. 
IV) O método e os recursos utilizados em sala de aula não sofreram alterações. 
É correto o que se afirma em:
Alternativas:
a)apenas I. 
b)apenas II.
c)apenas I e II.
d)apenas III e IV.
e)apenas I e III.
2) (Enem 2014 - adaptada)
(Jornal Zero Hora, 2 mar. 2006.)
Transcrição do texto:
O trânsito no feriadão é sempre um quadro dramático. 
Na criação do texto, o chargista Iotti usa criativamente um intertexto: os traços reconstroem uma cena de Guernica, painel de Pablo Picasso que retrata os horrores e a destruição provocados pelo bombardeio a uma pequena cidade da Espanha. Na charge, publicada no período de carnaval, recebe destaque a figura do carro, elemento introduzido por Iotti no intertexto. Além dessa figura, a linguagem verbal contribui para estabelecer um diálogo entre a obra de Picasso e a charge, ao explorar:
Alternativas:
a)uma referência ao contexto, &quot;trânsito no feriadão&quot;, esclarecendo-se o referente tanto do texto de Iotti quanto da obra de Picasso.
b)uma referência ao tempo presente, com o emprego da forma verbal &quot;é&quot;, evidenciando-se a atualidade do tema abordado tanto pelo pintor espanhol quanto pelo chargista brasileiro.
c)um termo pejorativo, &quot;trânsito&quot;, reforçando-se a imagem negativa de mundo caótico presente tanto em Guernica quanto na charge.
d)uma referência temporal, &quot;sempre&quot;, referindo-se à permanência de tragédias retratadas tanto em Guernica quanto na charge.
e)uma expressão polissêmica, &quot;quadro dramático&quot;, remetendo-se tanto à obra pictórica quanto ao contexto do trânsito brasileiro.
3) Leia o cartum &quot;A solidão&quot; de Millôr Fernandes:
(Disponível em: <http://www2.uol.com.br/millor/aberto/charges/008/039.htm>. Acesso em: 05 set. 2017.)
Após a leitura do texto compreendemos que ele apresenta:
Alternativas:
a)a importância de as pessoas serem honestas, pois o autor afirma que não muitas pessoas honestas atualmente. 
b)e discute a temática da corrupção no Brasil, ao afirmar que há poucas pessoas honestas, principalmente na política. 
c)uma visão unilateral, que não representa a visão da maioria da população, que é contrária a essa ideia. 
d)uma crítica relacionada a honestidade das pessoas,