NBR 12215 - Projeto de adutora de agua para abastecimento publico (NB 591)
8 pág.

NBR 12215 - Projeto de adutora de agua para abastecimento publico (NB 591)

Disciplina:Abastecimento de Água e Redes de Esgoto80 materiais2.346 seguidores
Pré-visualização3 páginas
1 OEZAWI 1 NB-591

Projeto de adutora de hgua para
abastecimento pliblico

Procedimento

Ohgem: Projeto NB-591/91
CB-02 - Ccvntt@ Brasileiro de Construgao civil
CEGXG9.30 - Comitio de Estudo de Projeto de Sistema de Abastecimento de Pigua
NB-591 - Water main design for public water supply Procedure
Esta Ncrma substitui a NB-591/77

Palavras-chave: Aducao de agua. Abastecimento de agua 8 pdginas

sUMARlo
1 Objetivo
2 Documentos complementares
3 Defini@as
4 Condigbea gerais
5 Condi@es especificas
ANEXO A - Propriedades ftsicas da agua
ANEXO B - F6nnula da celeridade de propagagZo das

ondas de press~o

1 Objetivo

Esta Norma fixa as condi@es exigiveis na elabora@o de
profeto de sistema da adu$Po de agua para abastecimen-
to p4blico.

2 Documentos complementares

Na eplica@o desta Nwma e necessbrio consultar:

NB-567 - Estudos de CMC~PCBO de sistemas pGbli-
cos de abastecimento de agua - Procedlmento

NB-569 - Projeto de captaFBo de agua de superficie
para abastecimento pljblico Procedimento

NB-590 - Projeto de sistema de bombeamento de
agua para abastecimento ptiblico - Procedimento

3 Defini@es

Para OS efeitos desta Norma s&o adotadas as definicdes
de 3.1 a 3.6.

3.1 Conduto de parede fina

Aquele em que a rela~ao entre o seu diametro interno e a
espessura da parade B maior do que 25.

3.2 Conduta forGedo

Aquele em que a &gua ocupa totalmente a se*o de
escoamento. corn presstio diferente da atmosferica.

3.3 Conduto ltvre

Aquele am que a agua ocupa apenas parte da se@ de
escoamento e apresenta, assim. superffcie livre. sujeita e
pressHo atmosferica.

3.4 Golpe de ariete

Fen6meno de escoamento de urn liquido em conduto
forcado, em regime variado.

3.5 sifito

Conduto forFad por gravidade. situado lnteiramente aci-
ma da linha piezometrica.

3.6 Sttlo invertido

Conduto forcado por gravidade. situado inteiramente a-
baixo da linha piezom4trica e que normalmente interliga
dois trechos da adutora de conduto livre.

, NB-591H991

4 Condi@as gerais

4.1 Eiementoa necesabios

Para c desenvcivimento do prcjeto &I necesskios:

a) estudo de concep$Bo do sistema de abastecimen-
to, elaborado conforme a NE-587:

b) defini$Ho das etapas de impianta@io:

c) pcntce de origem e tkmino da adutora;

d) eiementos topogrdficos necess6rios 80 estudo do
caminhamento da adutora.

4.2 Atividadss necess8rlas

Para c desenvolvimento do prcjeto SBC necess%ias:

a) definiC& do caminhamento da adutcra;

b) ccmpiementa@io dcs eiementos topogrfificos e le-
vantamento de interfer8ncias;

c) tracado da adutora;

d) fixa@o da vaz80 de dimensionamento;

e) estudo econdmico e dimensionamento hidrdulico;

0 an.4lis.e do goipe de ariete;

g) dimensionamento estruturai;

h) prcjetc de obras e dispositivos especiais de pfc-
te@o. manuten@o e opera+~;

i) eiabcra@o dcs seguintes documentos:

memorial descritiio e justificativo;

- esp+cificaGdes de servgos. materiais e equipa-
mentos;

- iistas de materiais e equipamentos;

- orpmento;

- manual de opera$Bo.

5 Coridi~5es espaclficas

5.1 Caminfwmento da adutora

5.1.1 0 caminhamento da adutcra deve ser definido corn
base em crit&ics tknicos e econ6micos. ccmparando-se
caminhamentos aitemativos. ccncebidos a partir de plan-
tas topogr4ficas e de inspe@es de campc, corn even-
tuais scndagens de reccnhecimento do terreno.

5.12 0 camlnhemento da adutora deve evitar regi6es pan-
tancsas, Breas submersas cu submetidas a trabalhos de
dragagem. greas corn deciividade eievada e qualquer cu-
trcobst6culoqueccmprometacstrabaihosdesuaimpian-
ta#io. operaG80 e manutenp30.

5.13 0 caminhamento da adutora deve evitar interferbn-
a* corn:

a) instaia@es aeroportuikias. complexes lndustdais
cu Areas cuja ccupa+3 apresente inter-se social
cu de seguranpa pljblica, nas condi@s impostas
peias autcridades competentes;

b) vias de trafego intenso:

c) estradas de ferrc eletrificadas, cu corn viabiiidade
de futura eletrifica@o. em cast de caminhamento
ac longo deias e possibilidade de a adutora ser
afetada per corros~o eletrolitica.

51.4 Em Breas urbanas, c caminhamento fica condicicxx-
do ac sistema vi&to existent9 cu planejado.

5.1.5 A adutora deve ser instalada de prefer6ncia em fai-
xas de dominio ptiblico; n80 sendo isso possivei. c proje-
to deve prever a desapropria@o da faixa cu a institui@o
de servidk sobre ela.

rkM.1 A largura da fake que contern a adutora deve
pernltir cs trabalhos de instalaFHo e manutenC8o.

5.1.5.2Oprojetodeveconsiderarceventuai tr&?sitodevei-
culos sobre a faixa da adutwa. pevendo-se. neste cast.
recobrimento adequado da adutora cu refoyo de sua
estrutura.

5.1.5.3 NSo B permitida cultura permanente na faixa da
adutora; em cast de cultura n80 permanente. a profun-
didade da adutora deve ser compativei corn cs trabaihos
de arac80.

6.1.6.4 N&I ?.So permitidas cbras permanentes sobre a
faixa da adutora.

5.1.5.5 0 projeto deve prever sinaiiza.+ da faixa para
identificatio de adutora enterrada. de acordo corn ncrma
prbpia w recomenda$Bo do cmtratante.

5.2 Elementor topogrdficoa e geotknicos para o
trs$ado da adutora

5.21 A defini$So dos levantsmentcs a serem efetuados
deve ser precedida de inspeG& de campc feita ac iongc
do caminhamento presumido da adutora, corn c objetivo
de reduzir ac minimc necesserio a extens%~ de &eas a
levantar.

5.22 Devem ser coletados 06 ievantamentos tcpograficcs
e geotknicos existentes e feitas as compiementa~6es
necesstirias. para pcssibilitar c projeto da adutwa. aten-
dendo acs requisites desta Norma.

5.23 Para c tracado da adutora cs ievantamentos tcpc-
grilficos devem ser pianiaitim&ricos em extens.%o. deta-
lhamento e precis8o. que permitam:

a) mostrar cs elementos intervenientes:

b) mostrar cs limites de propriedades e benfeitorias
existente?.. corn indica@o dos propriet&ics:

c) mcstrar cs niveis m&ximos observados em ccrpcs
de &gua superficiais;

NB-59111991

d) mostrar os tipos de wlturas existentas. os uses do
solo e a explora$~o do subsolo;

e) justificar a posi@o adotada:

fJ justificar as obfas especiais;

g) indicar vias de acesso para a implanta@o, ope-
ra$80 e manuter@o da adutora.

%?.A As sondagens devem ser em nrimero. tipo e pro-
fundidade que permitam definir a fund@0 da adutora.
estimar o nivel mtiimo do len$ol freetico e elaborar o
projeto das obras especlals.

~~26 As interferhcias nHo visiveis devem ssr levantadas
a partir dos projetos e cadastros. de levantamentos to-
pogrslfkos. de abwtura de po~os de inspetzio o” de
levantamentos eletromagn6ticos.

5.3 Projeto de adutora de conduto livre

5.3.1 A adutora pode ter trechos retillneos w curves em
planta. ssndo recomendado mantsr declividade constan-
te.

5.5.2 A declividede mbxima admitida em cada trecho da
adutors 6 limitada p&s valores de velocidade.

5.5.2.1 Caso as condiqbes topogrikas w de estabilida-
de das paredes o exijam. a adutora pods ser escalonada,
pare atendsr aos critkios de velocidade mkdma em cada
trscho.

5.5.2.2 0 escalonamento pode ser abtido par queda vsr-
tical livre ou inclinada. sendo we:

a) na qusda inclinada, o escoamento devs passar do
regime fluvial no trecho de montants para o regime
tcwrencial so Iongo de urn trecho inclinado. consti-
tuido de material resistante aos efeitos da aita ve-
locidade s CM format0 adequado para a hoe con-
cordancia entre os condutos de montante e de
jusante:

b) ap6s a queda, deve existir estrutura de dissipa@o
da snergia cin6tica.

5.5.5 A concortincia entre a adutora s urn SMO invertido
de sstiio circular dsve ser feita por meio de uma estrutu-
ra de transipio. projetada de modo a manter sst&el o
regime de escoamsnto a montante e a jusante do SiWo.
Fran-cisco Lopes fez um comentário
  • Boa tarde
    0 aprovações
    Carregar mais