A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
24 pág.
admin intramuscular pop 19

Pré-visualização | Página 1 de 1

PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS PADRONIZADOS
POP
CICLO 3: ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS 
DIVISÃO DE ENFERMAGEM
SECRETARIA DA SAÚDE
RIBEIRÃO PRETO
Via Intramuscular 
POP n. 19
Dez/2012
AULA ILUSTRATIVA PARA AUXÍLIO DO INSTRUTOR
TODAS AS TÉCNICAS DEVEM SER REALIZADAS 
CONFORME DESCRIÇÃO DO DOCUMENTO 
PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS PADRONIZADOS-POP
DURANTE A CAPACITAÇÃO O INSTRUTOR DEVERÁ
OBRIGATORIAMENTE UTILIZAR-SE TAMBÉM DO POP
OBJETIVO
Administrar medicamentos pela via 
intramuscular
Medicação via Intramuscular 
Divisão de Enfermagem PMRP
MATERIALMATERIAL
� Bandeja;
�Medicamento; 
� Recipiente de material perfuro-cortante;
� Bolas de algodão com álcool 70%;
� Seringa de 3 e 5ml
� Agulhas (25x7/30x7/25x6mm)
� Álcool 70%
Medicação via Intramuscular 
Divisão de Enfermagem PMRP
RESPONSABILIDADE
O procedimento pode ser executado por:
Auxiliar de Enfermagem
Técnico em Enfermagem
Enfermeiro
Médico
Medicação via Intramuscular 
Divisão de Enfermagem PMRP
PREPARO DO PROCEDIMENTO
� Higiene das mãos conforme POP 01 e 02;
� Verificar a prescrição;
� Abrir a embalagem da seringa e colocar a agulha, 
mantendo os princípios de assepsia;
� Aspirar o medicamento da ampola ou frasco-ampola 
conforme POP nº 18;
� Atentar-se para privacidade do paciente fechando 
cortinas, biombo, portas etc;
Medicação via Intramuscular 
Divisão de Enfermagem PMRP
PREPARO DO PROCEDIMENTO
� Selecione a região apropriada para a injeção;
� Inspecione o local da pele avaliando existência de 
equimose, inflamação, edema entre outros;
� Observe a integridade e o tamanho do músculo;
� A realização da prega na pele, pinçando o músculo, 
pode auxiliar o procedimento em pacientes idosos, 
edemaciados ou que tenham pouca massa muscular, 
expondo melhor o músculo para a injeção. No 
entanto, esta técnica aumenta o risco do fármaco 
ser administrado no tecido subcutâneo. Portanto 
recomenda-se a técnica em Z.
Medicação via Intramuscular 
Divisão de Enfermagem PMRP
� Posicione o paciente dependendo da posição 
escolhida (sentado, deitado de lado ou pronado)
� Limpe a região com algodão embebido em álcool 
70% com movimentos circulares do centro para as 
bordas aproximadamente 5 cm;
� Segure a bola de algodão entre o terceiro e quarto 
dedo da mão não dominante;
PREPARO DO PROCEDIMENTO
� Tirar a proteção da agulha com a mão não dominante 
em um movimento direto;
� Segure a seringa entre o polegar e o dedo indicador da 
mão dominante;
� Segure como um dardo com a palma da mão para baixo;
� Posicione a mão não dominante logo abaixo do local e 
puxe a pele aproximadamente 2,5 a 3,5cm para baixo, 
ou lateralmente com o lado ulnar da mão, a fim de 
administrar uma técnica em Z.;
Medicação via Intramuscular 
Divisão de Enfermagem PMRP
PREPARO DO PROCEDIMENTO
� Introduza rapidamente a agulha em ângulo de 90º no 
músculo selecionado;
� Puxe o êmbulo de volta, se não houver retorno de 
sangue, injete o medicamento de forma lenta 
(1ml/10s);
� Mantenha a posição até o medicamento ser injetado;
� Espere 10 segundos e então retire suavemente a 
agulha e libere a pele; 
� Retirar a agulha no mesmo ângulo da inserção;
Medicação via Intramuscular 
Divisão de Enfermagem PMRP
PREPARO DO PROCEDIMENTO
� Aplicar uma bola de algodão ou gaze sobre a região e 
não massagear;
� Não reencapar a agulha- utilizar dispositivos de 
segurança;
� Descartar a seringa na caixa de perfurocortante;
� Higienizar as mãos;
� Registrar o procedimento.
Medicação via Intramuscular 
Divisão de Enfermagem PMRP
Fonte: Potter e Perry, 2009
ÂNGULO DE INSERÇÃO
LLOCAIS: OCAIS: VentroVentro--glglúúteatea
Medicação via Intramuscular 
Divisão de Enfermagem PMRP
LOCAL DE INSERÇÃO
Ventro Glúteo
Fonte: Potter e Perry, 2009
Medicação via Intramuscular 
Divisão de Enfermagem PMRP
LOCAL DE INSERÇÃO
Ventro Glútea
Fonte: Potter e Perry, 2009
Medicação via Intramuscular 
Divisão de Enfermagem PMRP
Fonte: Potter e Perry, 2009
LOCAL DE INSERÇÃO
Vasto Lateral
Medicação via Intramuscular 
Divisão de Enfermagem PMRP
Fonte: Potter e Perry, 2009
LOCAL DE INSERÇÃO
Vasto Lateral
Medicação via Intramuscular 
Divisão de Enfermagem PMRP
Fonte: Potter e Perry, 2009
LOCAL DE INSERÇÃO
Deltóide
Medicação via Intramuscular 
Divisão de Enfermagem PMRP
Fonte: Potter e Perry, 2009
LOCAL DE INSERÇÃO
Deltóide
Medicação via Intramuscular 
Divisão de Enfermagem PMRPLOCAL DE INSERÇÃO
Deltóide
Fonte: Fac. São Francisco, 2012
Observação
� DORSO-GLUTÉA: Foi altamente utilizada, 
mas hoje estudos demonstram que a 
localização exata do nervo ciático varia de 
uma pessoa para outra. Sendo assim, não deve 
ser a primeira opção a ser utilizada.
IDADE DELTÓIDE V.GLUTEO D.GLUTEO VASTO LATERAL
Prematuros - - - 0,5ml
Neonatos - - - 0,5 ml
Lactentes - - - 1,0ml
Crianças de 3 a 6 anos - 1,5ml 1,0 1,5ml
Crianças de 6 a 14 
anos
0,5ml 1,5 - 2,0ml 1,5 - 2,0ml 1,5 ml
Adolescentes 1,0 ml 2,0 – 2,5ml 2,0 – 2,5ml 1,5 - 2,0ml
Adultos 1,0ml 4,0 ml 4,0 ml 4,0ml
VOLUME
Fonte: COREN SP. Administração de medicamentos por via intramuscular. Fev, 2010. 
CALIBRE DA 
AGULHA
LOCAL CARACTERÍSTICAS DO PACIENTE
30 x 7mm Ventrogluteo
Dorsogluteo
Pacientes adultos
Homens com peso entre 60 e 118Kg
Mulheres entre 60 a 90Kg
25 x 7mm Deltóide
Vasto Lateral
Pacientes Adultos
Mulheres com peso superior a 90Kg
25 x 6mm Vasto lateral da 
coxa
Crianças- avaliação clínica é
imprescindível para tomada de decisão.
CALIBRE DA AGULHA
REGISTRO
Registrar o procedimento realizado, aceitação ou recusa 
do paciente, local de aplicação, data e horário do 
procedimento, carimbo e assinatura de quem realizou 
a técnica em prontuário ou Ficha de atendimento 
ambulatorial.
Medicação via Intramuscular 
Divisão de Enfermagem PMRP
REFERÊNCIAS 
POTTER, P.A; PERRY,A.G. Fundamentos de enfermagem. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.p.686-754.
Luvas cirúrgicas e luvas de procedimentos: Considerações sobre seu uso. Boletim Informativo de 
Tecnovigilância. Brasília, n.2, abr-jun, 2011.
CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Administração de medicamentos por 
via intramuscular. Fev, 2010.
CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Uso de luvas de procedimento para a 
administração de medicamentos. Fev, 2010.
CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Troca de agulha para administração 
de medicamento por via intramuscular. Set, 2009.
POTTER, P.A; PERRY,A.G. Guia Completo de Procedimentos e Competências de Enfermagem. Rio de 
Janeiro: Elsevier, 2012.