A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
CLP5

Pré-visualização | Página 2 de 2

pães os mais claros possível. 
c) Anexos, serão enviados os documentos. 
d) A peça do motor já estava meio desgastada. 
e) As paredes eram cinza. 
Gabarito comentado: A letra (a) está adequada, pois, como o substantivo 
“entrada” está determinado pelo artigo “a”, a concordância deve ser feita. A 
letra (b) apresenta erro no que se refere à concordância, pois, em estruturas 
“o mais possível”/ “o menos possível”, a flexão deve seguir o artigo: “Quero 
dois pães, o mais claros possível.” ou “Quero dois pães os mais claros 
possíveis.”. Na letra (c), o adjetivo “anexos” concorda com “documentos”. A 
letra (d) apresenta concordância adequada, pois a palavra “meio”, por ser um 
advérbio, é uma palavra invariável. Na letra (e), “cinza” permanece invariável, 
pois a expressão “cor de” está implícita. 
 
Questão 8 
Leia o texto abaixo: 
“João quer namorar com a Paula. Isso implica em parar de ficar saindo com outras 
garotas para assistir os filmes no cinema.” 
Assinale a reescritura adequada do texto apresentado, considerando aspectos 
relacionados à regência verbal. 
a) “João quer namorar a Paula. Isso implica em parar de ficar saindo com outras 
garotas para assistir aos filmes no cinema.” 
b) “João quer namorar com a Paula. Isso implica parar de ficar saindo com outras 
garotas para assistir os filmes no cinema.” 
c) “João quer namorar a Paula. Isso implica parar de ficar saindo com outras 
garotas para assistir aos filmes no cinema.” 
 
 
 
 5 
d) “João quer namorar a Paula. Isso implica em parar de ficar saindo com outras 
garotas para assistir os filmes no cinema.” 
e) “João quer namorar com a Paula. Isso implica em parar de ficar saindo com 
outras garotas para assistir aos filmes no cinema.” 
Gabarito comentado: Apesar de ser comum esse uso na língua falada, em 
contextos informais, segundo a prescrição o verbo “namorar” e o verbo 
“implicar” não são regidos por preposição: “quem namora namora alguém.” e 
“implica algo”. 
 
Questão 9 
 
Analise as sentenças abaixo: 
I- Não existe um casamento feliz sem respeito ____ direito do outro. 
II- O novo diretor tem capacidade ____ organizar a nossa empresa. 
III- Tenho admiração ______ cadeirantes que lutam pela acessibilidade. 
 
Tendo em mente a regência nominal, a alternativa que completa 
adequadamente as sentenças é: 
a) para o, por, por. 
b) ao, de, pelos. 
c) pelo, ao, ao. 
d) com o, por, aos. 
e) do, ao, à. 
Gabarito comentado: Observe a regência dos nomes e as preposições 
utilizadas: A) “respeito” = a, com, para com e por. B) “capacidade” = de e 
para. C) “admiração” = a e por. Atenção às contrações e às combinações da 
preposição com artigos e alguns pronomes! 
 
 
Questão 10 
 
Leia a tirinha abaixo: 
 
(Disponível em 
http://www.monica.com.br/cookpage/cookpage.cgi?!pag=comics/tirinhas/tira3
09) 
 
 
 
 
 6 
Na fala do personagem Chico Bento, reproduzida na tirinha, há uma 
inadequação no que se refere à norma-padrão. Assinale a alternativa que 
apresenta um comentário correto. 
 
a) Segundo o novo acordo ortográfico, o verbo “ter”, na forma “tem”, deveria 
ter sido escrito com acento circunflexo (“têm”) por estar relacionado a um 
sujeito no plural. 
b) A conjunção “mais”, grafada com “i”, indica adição, valor que não está 
adequado ao contexto da tirinha. 
c) O pronome “ele” tem como referente “o meu pai”. 
d) O sufixo –inho, em “inteirinho”, demonstra ironia. 
e) O verbo “ter” pode ser substituído pelo verbo “haver” no contexto 
apresentado. 
 
Gabarito comentado: A letra (a) não apresenta um comentário adequado, pois 
o sujeito do verbo “ter” é “O meu pai”. Portanto, o verbo tem que estar no 
singular. No caso, sem o acento circunflexo. Segundo o novo acordo 
ortográfico, permanecem os acentos que diferenciam o singular do plural dos 
verbos ter e vir. Na letra (b), embora saibamos que, na língua falada, as 
conjunções “mais” e “mas” tenham a mesma pronúncia e a intenção do autor 
era reproduzir exatamente o modo como o personagem falou, a conjunção 
“mais”, grafada com “i”, apresenta valor aditivo. No contexto, a intenção é 
promover uma ideia de oposição. Por isso, a conjunção adversativa “mas” 
deveria ter sido utilizada. Na letra (c), o referente do pronome “ele” é “um 
boi”. Na letra (d), o sufixo –inho, em “inteirinho”, foi utilizado para intensificar 
o valor semântico da palavra “inteiro”. Na letra (e), o verbo “ter” apresenta 
valor de “possuir” e não poderia ter sido substituído por “haver”.