A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
delirio x erro simples

Pré-visualização | Página 1 de 1

PSICOPATOLOGIA
A ALTERAÇÃO DO JUÍZO DE REALIDADE:
ERRO SIMPLES x DELÍRIO
O erro de juízo pode ser corrigido pela experiência. Ele ocorre mediante ignorância de fatos; julgamento apressado; preconceitos:
Julgar que alguém simpático e de boa aparência é honesto e bom; julgar uma pessoa de aparência desleixada e expressão rude como ruim e de caráter duvidoso.
PSICOPATOLOGIA
A ALTERAÇÃO DO JUÍZO DE REALIDADE:
ERRO SIMPLES x DELÍRIO
A maioria dos erros de juízo se dão a partir de situações afetivas intensas ou dolorosas que impedem que o indivíduo analise a experiência de forma objetiva e lógica. Os tipos mais comuns são: preconceitos, crenças culturais, superstições.
PSICOPATOLOGIA
A ALTERAÇÃO DO JUÍZO DE REALIDADE:
ERRO SIMPLES - PRECONCEITOS
Preconceitos: trata-se de um juízo a priori, sem reflexão apurada. Juízo baseado em premissas falsas. São produzidos socialmente, por interesse de determinados grupos sociais que assim o fazem para permanecerem em situação de superioridade social.
(racismo, sexismo, etnocentrismo, homofobia, etc)
PSICOPATOLOGIA
A ALTERAÇÃO DO JUÍZO DE REALIDADE:
ERRO SIMPLES – CRENÇAS CULTURAIS
Crenças culturais sancionadas pela sociedade são crenças compartilhadas por grupo cultural específico. Muitos acreditam em OVNI’s, outros no apocalipse. Não se trata de sintomas psicopatológicos justamente por tratar-se de algo compartilhado em um grupo social, mesmo que a crença seja bizarra. Ou seja, o indivíduo não é peça central e para onde converge toda uma perseguição, como no delírio (autorreferência).
PSICOPATOLOGIA
A ALTERAÇÃO DO JUÍZO DE REALIDADE:
ERRO SIMPLES – IDEIAS PREVALENTES
São ideias que, por relevância afetiva que têm para o sujeito, adquirem predominância sobre os demais pensamentos. Diferem das ideias obsessivas por serem egossintônicas (aceitas pelo indivíduo), tem sentido para o sujeito que as produz. Exs.: mãe que se preocupa demais com os filhos; ideias de conteúdo religioso, ético ou político defendidas de forma intransigente.
PSICOPATOLOGIA
A ALTERAÇÃO DO JUÍZO DE REALIDADE:
O DELÍRIO
Segundo Jaspers são juízos patologicamente falseados. É um erro de juízo também, mas um erro patológico, que se baseia em uma doença mental. Ainda segundo Jaspers, são três as características essenciais que compõem um delírio:
CONVICÇÃO EXTRAORDINÁRIA – VERDADE ABSOLUTA – CERTEZA SUBJETIVA
IMPOSSÍVEL DE MODIFICAR VIA ARGUMENTAÇÃO E PROVAS EXPLÍCITAS
CONTEÚDO IMPOSSÍVEL
PSICOPATOLOGIA
A ALTERAÇÃO DO JUÍZO DE REALIDADE:
O DELÍRIO
A terceira característica (conteúdo impossível) é a que mais abre-se aos questionamentos. É o caso por exemplo de alguém que desenvolve um delírio de ciúmes e de fato é traído. Porém, do ponto de vista da psicopatologia, o modo como aquele sujeito construiu o seu juízo sobre o fato, foi patológico. Especialmente devido ao que é chamado em psicopatologia de autorreferência.
PSICOPATOLOGIA
A ALTERAÇÃO DO JUÍZO DE REALIDADE:
O DELÍRIO
Paulo Dalgalarrondo acrescente ainda mais uma característica que denomina produção idiossincrática. Ou seja, é uma convicção de um só sujeito, não é partilhado por grupo social.
PSICOPATOLOGIA
A ALTERAÇÃO DO JUÍZO DE REALIDADE:
Indicadores de gravidade da construção delirante:
CONVICÇÃO 
EXTENSÃO
DESORGANIZAÇÃO (sistematização)
PRESSÃO
RESPOSTA AFETIVA
COMPORTAMENTO DESVIANTE
PSICOPATOLOGIA
A ALTERAÇÃO DO JUÍZO DE REALIDADE:
CLASSIFICAÇÃO DOS DELÍRIOS:
DELÍRIO SIMPLES – as ideias se desenvolvem em torno de um só conteúdo e tema único.
DELÍRIO COMPLEXO – englobam vários temas ao mesmo tempo, envolvendo conteúdos de perseguição, místico-religiosos, de ciúmes, reivindicação.
DELÍRIOS NÃO-SISTEMATIZADOS: nesse caso, temos delírios sem consistência. Os conteúdos variam. Comum em indivíduos com baixo grau de escolaridade ou em quadros demenciais.
DELÍRIOS SISTEMATIZADOS: são os mais bem organizados, com riqueza de detalhes e consistência
PSICOPATOLOGIA
A ALTERAÇÃO DO JUÍZO DE REALIDADE:
Conteúdos e tipos mais comuns de delírios:
DELÍRIO DE PERSEGUIÇÃO, DELÍRIO DE RELAÇÃO, DE INFLUÊNCIA, DE GRANDEZA, DE RUÍNA, DE CIÚMES, DELÍRIO MÍSTICO, DELÍRIO HIPOCONDRÍACO, DELÍRIO EROTOMANÍACO
PSICOPATOLOGIA
A ALTERAÇÃO DO JUÍZO DE REALIDADE:
IDEIAS OBSESSIVAS x DELÍRIOS
A ideia (ou pensamento) obsessiva comum em indivíduos que apresentam Transtorno Obsessivo Compulsivo são ideias recorrentes que se introduzem de forma repetida no pensamento. O sujeito tem crítica com relação à falsidade de tais juízos e seu caráter absurdo. Exs.: para um obsessivo religioso “Jesus foi um mentiroso e Maria uma sem-vergonha”; “se eu não contar as palavras dos out-doors alguém vai morrer”.