A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
63 pág.
Os 50 Erros que os terapeutas Mais Cometem

Pré-visualização | Página 27 de 27

pode nos capacitar a enfrentar 
nossas falhas profissionais ocasionais nas nossas tentativas de "compreender os padrões individuais 
dentro dos múltiplos padrões da condição humana, a mais complicada de todas as espécies." 
(Skhovholt e Jennings, 2005). 
 
Devido ao escopo do desafio que assumimos, é inevitável que, às vezes, nos desviemos das 
nossas metas. Porém, como disse o lendário treinador de basquete Johnny Wooden, o sucesso não é 
uma questão de nunca falhar, mas sim de "paz, que é um resultado direto da auto-satisfação de saber 
que você fez o esforço para tornar-se o melhor que consegue ser" (Wooden, 2005). 
 
 
 
 
 
 
60
1. 
 
Apêndice A 
 
 
Questionário de auto-avaliação do terapeuta 
 
O questionário a seguir foi utilizado no programa de treinamento de graduados da Chapman 
University e baseia-se em itens coletados de várias ferramentas de avaliação. Esta ferramenta pode 
ajudar os clínicos a determinar se estão tratando dos principais fatores que influenciam os resultados 
terapêuticos positivos. A ferramenta de avaliação pode ser utilizada após uma entrevista inicial com um 
cliente e, também, periodicamente, ao longo do tratamento. 
 
Harmonia terapeuta-cliente 
 
O que eu disse ou fiz para que o cliente sinta que gosto dele? 
De que forma mostrei respeito pelo meu cliente? 
Quando expressei preocupação com o bem-estar do meu cliente? 
Como mostrei que me importo com ele, mesmo quando ele faz coisas que não aprovo? 
 
Clareza de objetivos e colaboração 
 
O que eu fiz ou disse para saber se o cliente compreende por que estamos concentrando nossa 
atenção em questões especificas? 
Como eu descobri se o cliente concorda com os objetivos específicos da terapia? 
De que forma envolvi o cliente para que ele colaborasse no desenvolvimento dos objetivos? 
 
‘Lição de casa' (atribuições) 
 
Ofereci uma análise racional clara da atividade? 
Verifiquei quais são os obstáculos para a realização da atividade? 
Colaborei com apoio para aumentar o sucesso da atividade? 
Fiz uma revisão das atribuições não executadas para determinar os obstáculos? 
 
Esperança 
 
O que eu disse ou fiz para aumentar o otimismo do cliente em relação aos resultados da 
terapia? 
De que forma comuniquei minha experiência para lidar com questões como as apresentadas 
pelo cliente? 
 
Expectativas 
 
O que eu disse ou fiz para descobrir as expectativas do meu cliente? 
Como esclareci as responsabilidades do cliente na terapia? 
 
 
 
 
 
61
2. 
 
Apêndice B* 
 
 
Instrumentos de avaliação: questões clínicas 
 
Depressão 
 
Escala Beck - BDI -Depressão 
Cunha, Jurema Alcides (Versão Brasileira) 
 
Ansiedade 
 
Escala Beck – BDl – Ansiedade 
Cunha, Jurema Alcides (Versão Brasileira) 
IFP - (Inventário Fatorial de Personalidade) 
Pasquali, Luiz; Azevedo, Maria Mazzarello; Ghesti, lvania 
EFN - Escala Fatorial de Ajustamento Emocional/Neuroticismo 
Hutz, Claudio Simon; Nunes, Carlos Henrique Sancineto da Silva 
 
Fobia Social 
 
EFS - Escala Fatorial de Socialização 
Hutz, Claudio Simon; Nunes, Carlos Henrique Sancineto da Silva 
IHS – Inventário de Habilidade Social 
Prette, Almir e Zilda A. P. del 
 
Abuso de Substâncias (Álcool) 
 
IECPA Inventário de Expectativas e Crenças Pessoais Acerca do Álcool 
Gouveia, J. Pinto: Ramalheira, Carlos; Robalo, Margarida 
T: Borges, J. Costa: Almeida,l. Rocha 
 
ISSL - Inventário de Sintomas de Stress para Adultos 
Lipp, Marilda Emmanuel Novaes 
 
Assertividade 
EFEX - ESCALA FATORIAL DE EXTROVERSAO 
Hutz, Claudio Simon: Nunes, Carlos Henrique Sancineto da Silva 
 
* Todos os instrumentos listados neste apêndice são de uso exclusivo para psicólogos, e são 
publicados pela Casa do Psicólogo. 
 
62