Vídeo Digital I   Aula 08
6 pág.

Vídeo Digital I Aula 08

Disciplina:Propaganda e Marketing27 materiais1.247 seguidores
Pré-visualização1 página
Vídeo Digital I - Ricardo Almeida Fava - UNIGRAN

47

Aula 08

ÂNGULOS
DE CÂMERA

Na aula 07 você viu que os ângulos de câmera fazem parte de uma lista de tomadas,
nessa aula veremos a fundo cada um dos principais ângulos de tomada, também chamados
de tipos de tomadas.

A maioria dos filmes comerciais é composta de várias cenas. E para filmar uma
cena, pode-se trabalhar com a câmera em apenas uma ou em várias posições. Este
posicionamento chama-se Ângulo de Câmera.

Não existem regras fixas sobre os melhores ângulos para cobrir uma determinada
ação, mas ao escolher um ângulo e fazer a tomada, o Diretor precisa objetivar o total
envolvimento do espectador com a ação filmada, evitando que as tomadas possam
distrair ou confundir o espectador (a não ser que o Diretor queira usar esse
artifício).Além disso, a seleção dos ângulos deve ser feita visando sempre a uma
seqüência lógica de montagem.

O tamanho da imagem é determinada pela distância entre a câmera e o objeto,
e também pelo tipo de lente usada na filmagem. É importante lembrar também que
tanto o objeto que está sendo filmado como a câmera poderão estar em pleno
movimento durante uma tomada.

Vamos ver agora os principais ângulos de tomadas para a filmagem de uma cena:

48

Vídeo Digital I - Ricardo Almeida Fava - UNIGRAN

GRANDE PLANO GERAL

Mostra uma grande área de ação, filmada de longa distância. Nos comerciais de tv
esse plano tem utilização muito limitada, porque os detalhes e o impacto da ação ficam perdidos
na tela pequena.

Mas é um plano muito efetivo nos comerciais produzidos para o cinema, quando se
pretende impressionar o público com a magnitude de um local, por exemplo.

Grande Plano Geral

Vídeo Digital I - Ricardo Almeida Fava - UNIGRAN

49

PLANO GERAL

Abrange uma área específica onde se desenvolve a ação do filme. Quando a ação
passa, por exemplo, dentro de um quarto, o Diretor pode valorizar a cena filmando um Plano
Geral exterior (da casa), seguindo de um Plano Geral interior (apenas o quarto).

Normalmente utilizado para apresentar todos os elementos de cena, como na figura:
homem na calçada, ponto de ônibus, carro se aproximando. Com ele você consegue cobrir entradas
e saídas dos personagens e orientar o espectador sobre relacionamentos, movimentos etc.

PLANO CONJUNTO

Se a área de ação de um filme é cheia de detalhes. E se a produção for destinada
exclusivamente para à tv, é aconselhável “fechar” mais a tomada, substituindo o Plano Geral
pelo Plano Conjunto, que permite maior clareza nos detalhes da ação.

Uma alternativa para mostrar toda a área é fazer o movimento de panorâmico (pan),

Plano Geral

Plano de Conjunto

50

Vídeo Digital I - Ricardo Almeida Fava - UNIGRAN

que deve terminar no ponto de maior interesse da cena. Em se tratando de pessoas o Plano
Conjunto mostra o corpo inteiro da pessoa, revelando suas características físicas.

PLANO AMERICANO

É o plano que corta a figura huma à altura dos joelhos. Tem esse nome por causa de
sua grande popularidade entre os diretores de Hollywood, especialmente nas décadas de 30
e 40. Esse plano pode mostrar dois atores dialogando, de perfil para a câmera.

PLANO MÉDIO

Mostra a ação de uma distância média entre o Plano Geral e o Close-Up. É
basicamente o plano de um corpo humano enquadrado da cintura pra cima. Na utilização do
Plano Médio, a maior parte do fundo é praticamente eliminada. Destacando-se a figura humana
como o centro de atenção do espectador. Essa tomada é perfeita para mostrar o movimento
da parte superior do corpo ou mostrar atores conversando. Junto com o Close-uo são as
ferramentas mais usadas na narrativa visual.

Plano Americano

Plano Médio

Vídeo Digital I - Ricardo Almeida Fava - UNIGRAN

51

PLANO PRÓXIMO

Enquadramento da metade do tórax para cima, constituindo-se num plano bastante
útil para a filmagem de diálogos.

CLOSE-UP

Um dos recursos mais enfáticos da linguagem cinematográfica. A câmera se aproxima
um pouco mais, mostrando apenas os ombros e a cabeça do ator. Com isso, o cenário
desaparece. E as expressões do ator tornam-se mais nítidas para o espectador. A maneira
mais tradicional é deixar algum espaço acina da cabeça do ator, mas em uma variação que
recebeu o nome de Warner (estúdio que se especializou em promover astros) ela corta um
pouco da cabeça do ator.

SUPER CLOSE

Mostra somente a cabeça do ator dominando praticamente toda a tela. É utilizado
para revelear as características da personagem com mais força e intensidade dramática.

Plano Próximo

Close-up

52

Vídeo Digital I - Ricardo Almeida Fava - UNIGRAN

PLANO DETALHE

Enquadra somente os detalhes que vão valorizar a seqüência normal do filme, como,
por exemplo: os olhos do ator, um anel no seu dedo, a fumaça do seu cigarro, a etiqueta de
sua calça etc.

ATIVIDADES
As atividades referentes a esta aula estão disponibilizadas na ferramenta

“Sala Virtual - Atividades”. Após respondê-las, enviem-nas por meio do Portfólio-
ferramenta do ambiente de aprendizagem UNIGRAN Virtual. Em caso de dúvidas,
utilize as ferramentas apropriadas para se comunicar com o professor.

GLOSSÁRIO

• Tomada: filmagem de uma cena descrita no script;

• Lista de Tomadas: lista das tomadas a serem filmadas incluindo o ângulo de câmera,
local e descrição da cena.

Superclose

Plano de Detalhe