Resumo - Tutelas
11 pág.

Resumo - Tutelas


DisciplinaDireito Processual Civil I43.810 materiais765.438 seguidores
Pré-visualização4 páginas
17/04/2018 \u2013 TUTELA DE EVIDÊNCIA (= PROBABILIDADE DE GANHO DO AUTOR)
	Art. 311.  A tutela da evidência será concedida, independentemente da demonstração de perigo de dano ou de risco ao resultado útil do processo, quando:
I - ficar caracterizado o abuso do direito de defesa ou o manifesto propósito protelatório da parte;
II - as alegações de fato puderem ser comprovadas apenas documentalmente e houver tese firmada em julgamento de casos repetitivos ou em súmula vinculante;
III - se tratar de pedido reipersecutório fundado em prova documental adequada do contrato de depósito, caso em que será decretada a ordem de entrega do objeto custodiado, sob cominação de multa;
IV - a petição inicial for instruída com prova documental suficiente dos fatos constitutivos do direito do autor, a que o réu não oponha prova capaz de gerar dúvida razoável.
Parágrafo único. Nas hipóteses dos incisos II e III, o juiz poderá decidir liminarmente.
Nesse caso, difere-se da tutela de urgência por não ter a urgência (não quero, não preciso).
Serve para acelerar o processo. Em seu inciso I = Julgamento antecipado da lide por punição, não se permitindo procrastinação do feito. Em seu inciso II = Fato \u2013 Direito - Mérito = Levo até a audiência de instrução e julgamento. No entanto, devemos nos atentar a isso, pois no caso dessa tutela torna-se desnecessário a audiência de instrução e julgamento, tendo em vista não ser admitida a prova testemunhal, apenas as documentais que serão apresentadas na petição inicial.
Conceito: A evidência é um fato jurídico processual = Estado processual em que as afirmações de fato estão comprovadas (= dispensa-se a fase instrutória \u2013 REGRA).
ATENÇÃO: A evidência enquanto fato jurídico processual poderá ser tutelado em juízo.
Quem me dá a tutela é o direito material, ela não é uma tutela, não protege nada, apenas reconhece algo.
Conclusão: A evidência não é um tipo de tutela jurisdicional. Ela autoriza que se conceda uma tutela jurisdicional mediante técnica diferenciada (Regra: Julgamento antecipado da lide).
Conclusão: A evidência é um pressuposto fático de uma técnica processual para obter tutelas diferenciadas.
Mandado de Segurança = Direito líquido e certo = Tutela de Evidência Se ele tiver que demonstrar que tem direito líquido e certo ele não tem = não tem direito a uma tutela diferenciada.
ATENÇÃO: Tutela de evidência = técnica processual que diferencia o procedimento em razão da evidência com que determinadas alegações (fato) se apresentam em juízo.
O legislador quer efetividade e celeridade.
QUESTÃO: O que é um direito em condição de evidência?
R: Quando o autor faz um pedido ele o tira do direito material. Um direito em condição de evidência é um direito liquido e certo que autoriza um mandado de segurança.
Exemplo: O direito de crédito representado em titulo executivo de titularidade do exeqüente. Quem tem um titulo de credito tem um direito em evidência (Art. 887).
	Art. 887. O título de crédito, documento necessário ao exercício do direito literal e autônomo nele contido, somente produz efeito quando preencha os requisitos da lei.
ATENÇÃO: Há situações de evidência quando se observa que fatos são notórios, incontroversos, confessos em outro processo?
R: Em regra a tutela de evidência são fatos incontroversos. O art. 311 é técnico \u2013 Regra: Se é técnico é direito material.
QUESTÃO: Os fatos confessos em outro processo podem ser prova emprestada?
R: Sim, prova emprestada = fato incontroverso = evidente.
Ex: Em uma ação de investigação de paternidade há exame de DNA (= prova pericial = técnica = evidente) é possível emprestá-la para propor ação de alimentos.
Conclusão: Tem tutela de evidência dentro do direito de família.
ATENÇÃO: A evidência pode seguir as tutelas definitivas / provisórias.
Art. 563, CPC \u2013 Art. 311, CPC \u2013 Definitivas = Julgamento Antecipado da Lide (a evidência é pressuposto).
TECNICAS QUE SERVEM A TUTELA DEFINITIVA \u2013 FUNDADA EM COGNICAO EXAURIENTE
= Tutela de Evidência = Está espalhada pelo código todo.
1. Mandado de Segurança
2. Ação Monitória
Ex: Titulo de credito que não tem forca executória (Ex: Cheque prescrito - Após 06 meses); Expedição de mandado de pagamento = Direito de evidência em cognição exauriente.
3. Execução em titulo extrajudicial
Primazia pelo julgamento de mérito \u2013 Código criou a evidência por conta disso = celeridade e mérito.
TECNICAS QUE SERVEM A TUTELA DEFINITIVA \u2013 FUNDADA EM COGNICAO SUMÁRIA
1. Antecipação provisória dos efeitos da tutela satisfativa = tutela provisória de evidência
A tutela de evidência antecipada dispensa a urgência.
Efeito Prático: Nesse caso a evidência se caracteriza através de 02 pressupostos: 
Prova de alegações de fato.
Probabilidade do acolhimento da pretensão processual.
Objetivo da tutela de evidência: redistribuir o ônus que advém do tempo necessário para o transcurso de um processo e a concessão de tutela definitiva para a parte que demonstrar elevado grau de probabilidade de suas alegações em detrimento da parte adversa e a improbabilidade de sua resistência (contestação e mesmo após a contestação \u2013 durante a instrução processual).
Reflexo: Para interromper a execução de um titulo extrajudicial = Embargos à execução
Os embargos à execução não possuem efeito suspensivo, para que isto ocorra e necessário garantir o juízo.
Isto porque, é exatamente um direito de evidência. O titulo extrajudicial é um direito de evidência.
24/04/2018
1. MODALIDADE DE TUTELA PROVISORIA DE EVIDÊNCIA
A. Punitiva \u2013 Art. 311, I, CPC.
Pressupostos: Embargos de terceiro, possessória e monitoria.
B. Documental \u2013 Art. 311, II, CPC.
Efeito Prático: No âmbito da tutela de evidência documentada, nada impede que as partes estabeleçam negocio jurídico processual (Art. 190, CPC).
	Art. 190.  Versando o processo sobre direitos que admitam autocomposição, é lícito às partes plenamente capazes estipular mudanças no procedimento para ajustá-lo às especificidades da causa e convencionar sobre os seus ônus, poderes, faculdades e deveres processuais, antes ou durante o processo.
Exemplo: Atribuir a um documento aptidão para permitir ou não tutela de evidência \u2013 Por exemplo, atribuir a um contrato uma clausula que permite ou não a tutela de evidência.
TUTELA DE EVIDÊNCIA PUNITIVA: Tem como pressuposto o abuso de direito e atos protelatórios.
Efeito Prático: Sanção para punir aquele que age de má-fé + empecilho ao regular andamento do feito = Compromete a celeridade do processo = Descumprimento de normas processuais.
Fundamento: Probabilidade da posição jurídica da parte requerente que se coloca em relação à parte adversária = O réu também pode pedir tutela de evidência punitiva.
Conclusão: Conduta temerária = Comportamento ilícito = Configura probabilidade do direito afirmado pelo requerente autorizando a antecipação provisória dos efeitos da tutela pretendida.
ATENÇÃO: Além de permitir, garante a igualdade substancial entre as partes estabelecendo o tempo necessário para a cognição judicial.
Cognição = conhecimento. Se a parte procrastina então ela esta lesando o tempo processual.
Conclusão: Cria-se igualdade e diminui o tempo de cognição = Cumpro norma processual.
O pressuposto necessário para a concessão da tutela de evidência provisória antecedente é que a parte diversa exerça seu direito de defesa de forma inconsistente.
QUESTÃO: O que é abuso do direito de defesa (apresentação de recurso não cabível para ganhar tempo, por exemplo, embargos declaratórios); manifesto propósito protelatório 
(atestado medico de testemunha para adiar a audiência)?
R: Não há definição, o Juiz dirá na sentença (Art. 489, § 1, II, CPC). É necessário verificar se há preliminares (defesas preliminares), tendo certeza na hora de alegar isso.
Em regra, o conceito é indeterminado = o preenchimento do conceito.
	Art. 489.  São elementos essenciais da sentença:
§ 1o Não se considera fundamentada qualquer decisão judicial,