A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Técnicas de Entrevista Jornalística - Revisão (AV)

Pré-visualização | Página 1 de 1

TÉCNICAS DE ENTREVISTA JORNALÍSTICA
Revisão – AV
Sobre a classificação dos textos jornalísticos, assinale a alternativa CORRETA:
R: O PRONUNCIAMENTO é característico do texto ideológico, perpassador de ideias e julgamentos.
Sobre a famosa entrevista de Leila Diniz ao jornal O Pasquim, assinale a alternativa INCORRETA. 
R: A entrevista de Leila Diniz desencadeou uma grande insatisfação nos meios de comunicação da época, que passaram a fazer entrevistas que mais pareciam inquéritos policiais.
O que não caracteriza uma entrevista coletiva? 
R: Uma entrevista na qual a exclusividade do repórter é garantida pelo assessor de imprensa.
A entrevista ocasional é chamada jornalisticamente por outro nome, bem mais conhecida nos ambientes das redações. Como é conhecida também a entrevista ocasional?
R: Povo Fala.
A única possibilidade de haver autenticidade no processo de entrevista é a partir da ocorrência de:
R: Projeção e identificação entre entrevistado e entrevistador.
A utilização de câmeras ou microfones ocultos durante entrevistas é uma prática bastante utilizada. Segundo o Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros, trata-se de um procedimento:
R: Válido, mas apenas quando não houver outro meio legítimo de apuração.
Ao fazer uma matéria de denúncia, você faz várias tentativas para obter uma entrevista com o diretor da empresa acusada, que prefere dar sua versão dos fatos por intermédio da assessoria de imprensa. O procedimento mais adequado a ser adotado na construção do texto será de:
R: Divulgar uma nota de rodapé com a versão da empresa, atribuída à assessoria.
A pesquisa prévia a respeito do entrevistado, feita antes das entrevistas exclusivas:
R: Nem sempre é possível, mas sempre é recomendável.
A construção de uma notícia se tornou um dos atributos para definir a atividade jornalística e o seu papel oficial a partir do século XIX. O processo de apuração jornalística adquiriu, por um lado, um caráter padronizado, por exemplo, a entrevista como uma técnica jornalística, a introdução da pauta como condutor da ação do repórter e a absorção das novas tecnologias na rotina de trabalho, como o uso intensivo da internet e do telefone como recursos para contato com as fontes de informação. Neste sentido são adotados alguns procedimentos para apuração, EXCETO:
R: O planejamento da edição, já que este tem todas as vantagens do ponto de vista da administração do veículo.
Sobre a entrevista jornalística, assinale a alternativa INCORRETA:
R: O improviso é fundamental para a entrevista, porque sem ele o jornalista jamais vai conseguir realizar seu trabalho.
É comum que o repórter venha a entrevista fontes emocionalmente abaladas devido a fatos que vivenciaram. Assinale a opção CORRETA:
R: A emoção eventualmente manifestada pelo entrevistado quase sempre é uma informação jornalisticamente relevante. Declarações feitas nessas circunstâncias são potencialmente úteis ou necessárias à matéria.
Em uma entrevista, o off é uma condição em que:
R: O entrevistado solicita a omissão de determinadas informações na matéria, pedido que o repórter pode ou não atender, segundo seus objetivos e convicções éticas.
São técnicas de entrevistas jornalísticas:
R: Marcar a entrevista com antecedência, elaborar um roteiro prévio e estudar sobre o assunto a ser abordado.
Qual tipo de fonte não é permitida nas entrevistas jornalísticas?
R: fonte inverídica.
Sobre os gêneros jornalísticos estudados em aula, assinale a alternativa correta:
R: As notícias são factuais, logo sofrem da síndrome de enrolar o peixe, ou seja, perder o interesse pois retratam o momento.
Com relação aos tipos de entrevistas, julgue os itens que se seguem e assinale as opções VERDADEIRAS e as FALSAS:
(V) A entrevista ocasional caracteriza-se pelo compromisso com a veracidade.
(F) Na entrevista ritual, geralmente, é difícil encontrar algo importante no que é declarado.
(V) Na entrevista testemunhal, o relato do entrevistado costuma conter impressões subjetivas.
(F) Denomina-se entrevista em profundidade a que aborda um tema acerca do qual se supõe que o entrevistado tenha condições e autoridade para discorrer.
(V) Na entrevista de confronto, o repórter atua como uma espécie de promotor em um julgamento informal.
Cremilda Medina, no livro Entrevista: O Diálogo Possível, retoma a classificação de Edgar Morin que caracterizou a entrevista-diálogo como:
R: O entrevistador e o entrevistado colaboram para revelar uma verdade que pode dizer respeito à pessoa do entrevistado ou a um problema.
Qual a definição dos métodos de entrevista e quais os seus objetivos?
R: aplicação dos processos de comunicação que objetiva retirar dos entrevistados informações e elementos de reflexão e promover o contato direto entre o investigador e seus interlocutores.
Sobre a FONTE assinale a alternativa CORRETA:
R: A fonte autorizada substitui o porta voz em casos de impedimento deste.
Acerca dos tipos de reportagem, assinale a alternativa correta: 
R: Reportagem documental é pedagógica, busca instruir, caso clássico dos documentários televisivos.
Ao falar sobre o cotidiano das redações, Mário Erbolato, no texto A entrevista, do livro Técnicas de Codificação em Jornalismo, observa que o repórter não consegue estar presente em todos os locais onde ocorrem fatos que devam ser noticiados. Daí a importância da entrevista. O autor recorre a Luiz Beltrão para definir entrevista como:
R: Técnica de obtenção de matéria de interesse jornalístico, por meio de perguntas a outrem.
O que caracteriza a entrevista no estilo Talk Show.
R: Pela descontração, como se fosse uma conversa “sem compromisso” entre entrevistador e entrevistado.