A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
31 pág.
Casos clínicos M3 PR1

Pré-visualização | Página 1 de 9

Thamara de Abreu Souza 
 
1 
Anatomia 3º Período – Aula 1 
Caso 44.3 Dentição decídua 
A) Para o tratamento de afecções patológicas da cavidade oral é importante o 
conhecimento dos limites desta cavidade. Delimite a cavidade bucal e defina 
vestíbulo/mucosa jugal. 
O teto é formado pelo palato duro e palato mole, o assoalho é composto pelo próprio 
assoalho da boca e pela língua, as laterais pelas bochechas, o limite anterior são os lábios 
superior e inferior e a arcada dentária e o limite posterior o istmo orofaríngeo. 
A região de vestíbulo compreende a região entre os lábios, os dentes e a gengiva. 
Mucosa jugal se define como mucosa de revestimento interno das bochechas. 
 
B) Cite os dentes da cavidade oral de um adulto hígido, mencionando suas 
porções, e a respectiva função de cada um. 
Os adultos normalmente têm 32 dentes permanentes. Os tipos de dentes são identificados 
por suas características: incisivos, margens cortantes finas; caninos, cones proeminentes únicos; 
pré-molares (bicúspides), duas cúspides e molares, três ou mais cúspides. As porções dos 
dentes são: coroa, colo e raiz. 
 
 
C) Descreva a vascularização arterial e inervação dos dentes. Cite o(s) nervo(s) 
que deve(m) ser anestesiado(s) para o implante de fio metálico neste paciente. 
As artérias alveolares superior e inferior, ramos da artéria maxilar, suprem os dentes 
maxilares e mandibulares, respectivamente. A inervação ocorre por meio de ramos nomeados 
 
Thamara de Abreu Souza 
 
2 
dos nervos alveolares superior e inferior e dão origem aos plexos dentais que suprem os dentes 
maxilares e mandibulares. 
O nervo anestesiado deve ser o nervo alveolar inferior. 
 
D) Conceitue “dentição decídua”. De acordo com a imagem exposta neste caso, 
respondam quais são os dentes exclusivos da dentição permanente. 
Um dente é identificado e descrito como decíduo (primário) ou permanente (secundário). 
Os dentes exclusivamente permanentes são: 1º pré-molar, 2º pré-molar e 3º molar. 
E) Descreva a vascularização e inervação sensorial geral da cavidade oral. Inclua 
a região vestibular em sua descrição. 
Os lábios são vascularizados pelas artérias labiais superiores e inferiores, ramos das artérias 
faciais. O lábio superior é vascularizado por ramos labiais superiores das artérias faciais e infra-
orbital, o lábio inferior é vascularizado por ramos labiais inferiores das artérias facial e mentual. 
As bochechas são vascularizadas pela artéria bucal ramo da parte pterigoidea da artéria 
maxilar. 
A gengiva é vascularizada pela artéria alveolar inferior e artéria alveolar superior posterior. 
Os palatos duro e mole são vascularizados pelas artérias palatinas maior e menor, 
respectivamente, ambos são ramos da palatina descendente que é ramo da maxilar. 
A inervação da parte superior da cavidade oral é feita pelos nervos palatinos ( palato), nervo 
alveolar superior (vestíbulo), nervo infra-orbital (lábio superior). 
A inervação da parte inferior da cavidade oral é feita pelos nervos lingual (assoalho), nervo 
bucal (vestíbulo), nervo mentual (lábio inferior). 
 
F) Cite as divisões do palato bem como os ossos e músculos componentes do 
mesmo. Cite as principais ações destes músculos. 
O palato possui duas regiões: o palato duro anteriormente e o palato mole posteriormente. 
O palato duro tem formato de abóbada (côncavo);este espaço é ocupado principalmente pela 
língua quando está em repouso. Os 2/3 anteriores do palato possuem um esqueleto ósseo 
formado pelos processos palatinos da maxila e pelas lâminas horizontais dos ossos palatinos. O 
palato mole é o terço posterior do palato e é suspenso da margem posterior do palato duro. O 
palato mole não possui esqueleto ósseo; entretanto possui uma parte aponeurótica; a 
aponeurose palatina, do palato mole pende um processo cônico, a úvula. Os cinco músculos do 
palato mole originam-se na base do crânio e descem até o palato, são: 
Músculo Principal ação 
Tensor do véu palatino Tensiona o palato mole e abre a boca da tuba 
auditiva durante a deglutição e o bocejo 
Levantador do véu 
palatino 
Eleva o palato mole durante a deglutição e o 
bocejo 
Palatoglosso Eleva a parte posterior da língua e leva o 
palato mole sobre a língua 
Palatofaríngeo Tensiona o palato mole e traciona as paredes 
da faringe superior, anterior e medialmente 
durante a deglutição 
Músculo da úvula Encurva a úvula e traciona-a superiormente 
 
Thamara de Abreu Souza 
 
3 
 
G) Mencione as divisões anatômicas da língua e descreva a sua vascularização 
arterial. 
A língua possui uma raiz, um corpo, um ápice, um dorso curvo e uma superfície inferior. As 
artérias da língua são derivadas da artéria lingual, que se origina na artéria carótida externa. As 
artérias dorsais da língua suprem a parte posterior (raiz); as artérias profundas da língua suprem 
a parte anterior. 
 
 
H) Descreva a inervação da língua, diferenciando-a em “sensibilidade geral”, “ 
sensibilidade especial” e “motricidade”. Qual nervo deve ser anestesiado para 
a ressecção da lesão lingual? 
Todos os músculos da língua, exceto o palatoglosso, recebem inervação motora do nervo 
hipoglosso (NC XII). Para a sensibilidade geral (tato e temperatura), a mucosa dos 2/3 anteriores 
da língua é suprida pelo nervo lingual, um ramo do NCV. Para sensibilidade especial (paladar), 
essa parte da língua, com exceção das papilas circunvaladas, é suprida pelo nervo corda do 
tímpano, um ramo do NCVII. A mucosa do terço posterior e as papilas circunvaladas são supridas 
pelo nervo glossofaríngeo (NC IX) para sensibilidade geral e especial. 
 
Thamara de Abreu Souza 
 
4 
I) Diferencie os músculos “intrínsecos” dos músculos “extrínsecos” da língua, 
citando-os. 
Os músculos extrínsecos da língua (genioglosso, hioglosso, estiloglosso e palatoglosso) 
originam-se fora da língua e fixam-se a ela. Eles principalmente movimentam a língua, mas 
também podem alterar seu formato. Os músculos intrínsecos da língua (longitudinais superior e 
inferior, transverso e vertical) são limitados a língua. Eles têm suas fixações completamente na 
língua e não estão fixados a osso. Os músculos longitudinais superior e inferior atuam juntos 
para tornar a língua curta e grossa e para retrair a língua protrusa. Os músculos transversos e 
vertical atuam simultaneamente para tornar a língua longa e estreita, o que pode empurrar a 
língua contra os dentes incisivos ou protrair a língua na boca aberta. 
 
Caso 44.4 Tumor de glândula salivar 
A) Alguns tumores da cavidade oral podem cursar com aumento da salivação. 
Descreva as glândulas salivares mencionando a localização de cada uma e 
seus respectivos locais de drenagem na cavidade oral. 
As glândulas salivares são a parótida, submandibular e sublingual. Glândula Parótida é 
a maior de três pares de glândulas salivares. A glândula parótida tem formato irregular porque 
a área ocupada pela glândula, o leito parotídeo, situa-se anteroinferiormente ao meato acústico 
externo, onde está inserida entre o ramo da mandíbula e o processo mastoide. O ducto 
parotídeo segue horinzontalmente a partir da margem anterior da glândula. Glândulas 
submandibulares situam-se ao longo do corpo da mandíbula, parcialmente superiores e 
parcialmente inferiores à metade posterior da mandíbula, e parcialmente superficiais e 
parcialmente profundas ao músculo milo-hióideo. O ducto submandibular, origina-se da parte 
da glândula situada entre os músculos milo-hióideo e hioglosso. As glândulas sublinguais são as 
menores e mais profundas glândulas salivares. Cada glândula amendoada situa-se no assoalho 
da boca entre a mandíbula e o músculo genioglosso. Muitos pequenos ductos sublinguais 
abrem-se no assoalho da boca ao longo das

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.