ANTAGONISTAS ADRENERGICOS
1 pág.

ANTAGONISTAS ADRENERGICOS


DisciplinaFarmacologia I36.143 materiais661.370 seguidores
Pré-visualização1 página
ANTAGOSNISTAS ADRENERGICOS 
Os antagonistas adrenérgicos também denominados bloqueadores adrenérgicos ligam-se a adrenorreceptores , mas não iniciam os usuais efeitos intracelulares mediados pelos receptores. Evitam a ativação dos mesmos pelas catecolaminas endógenas.
Prazosina, doxazosina e tansulosina
 Bloqueadores competitivos alfa1
Efeitos cardiovasculares: diminuem a resistência vascular periférica e a pressão arterial
Usos terapêuticos: indivíduos com pressão arterial elevada, porem a primeira dose produz um efeito hipotensor ortostático.
BETA BLOQUEADOR
PROPRANOLOL
Ações:
Cardiovascular: cronotropismo e inotropismo negativo
Vasoconstrição periférica: impede a vasodilatação mediada pelos receptores B². a redução do debito cardíaco causa queda na P.A.
Broncoconstrição: bloqueio dos receptores B²
Maior retenção de Na+
Bloqueio das ações do isoprotenerol
Efeitos terapêuticos: hipertensão, glaucoma, enxaqueca, hipertireoidismo, infarto e angina pectoris.
TIMOLOL E NADOLOL
MAIS POTENTENTES QUE O PROPRANOLOL
-Timolol reduz a produção do humor aquoso é utilizado no tratamento de glaucoma.
ACEBUTOLOL, ATENOLOL E ESMOLOL SÃO ANTAGONISTAS B¹ seletivos.
Uso terapêutico: os bloqueadores cardiosseletivos B¹ são uteis nos pacientes hipertensos com função respiratória comprometida.