A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
69 pág.
apostila raciocicnio logico para concursos

Pré-visualização | Página 9 de 29

inteligente é São Paulino.
e.) Algum inteligente é São Paulino.
f.) Algum São Paulino é inteligente.
g.) Algum inteligente não é São Paulino.
h.) Algum São Paulino não é inteligente.
i.) Todo inteligente não é São Paulino.
j.) Todo inteligente é São Paulino.
k.) Todo São Paulino não é inteligente.
2. Dada a frase: “Nenhum Corintiano não é fanáti-
co”. Concluímos:
a.) Nenhum Corintiano é fanático.
b.) Nenhum fanático é Corintiano.
c.) Nenhum fanático não é Corintiano
d.) Todo Corintiano é fanático.
e.) Todo fanático é Corintiano.
f.). Todo fanático não é Corintiano.
g.) Todo Corintiano não é fanático.
h.) Algum Corintiano é fanático.
i.) Algum fanático é Corintiano.
j.) Algum Corintiano não é fanático.
k.) Algum fanático não é Corintiano.
Uso da terminologia “NENHUM É” ou “TODO 
NÃO É”
Sempre que em um exercício aparecer as termi-
nologias “NENHUM É” ou “TODO NÃO É” devemos 
fazer imediatamente o seguinte desenho:
 A B
O objetivo de fazer tal desenho é facilitar a inter-
pretação de texto. E as frases que ele representa são: 
“NENHUM A é B” ou “NENHUM B é A” ou “TODO 
A não é B” ou “TODO B não é A”. CUIDADO: a 
ordem como é colocada o termo A e o termo B PO-
DEM SER TROCADAS.
Antes de fazer qualquer exercício, é bom salien-
tar que o uso das terminologias “NENHUM É” ou 
“TODO NÃO É” é o mesmo. Quero dizer que frase 
montadas com a terminologia “NENHUM É” pos-
sui o mesmo significado que frases montadas com a 
terminologia “TODO NÃO É”. Veja as frases abaixo:
Exemplo 1: Nenhum São Paulino é inteligente.
Exemplo 2: Todo São Paulino não é inteligente.
Uma boa dica ao aluno é evitar o uso da termi-
nologia “TODO NÃO É”, esta terminologia poderá 
confundir sua cabeça. Caso aqui apareça tal termi-
nologia em um exercício, substitua imediatamente 
tal terminologia pela terminologia “NENHUM É”.
EDITORA APROVAÇÃO
21Raciocínio Lógico
Exercícios Exemplo:
3. Dada a frase: “Nenhum São Paulino é inteligen-
te”. Concluímos:
a.) Todo São Paulino é inteligente.
b.) Nenhum São Paulino não é inteligente.
c.) Nenhum inteligente não é São Paulino.
d.) Nenhum inteligente é São Paulino.
e.) Algum inteligente é São Paulino.
f.) Algum São Paulino não é inteligente.
g.) Algum inteligente não é São Paulino.
h.) Algum São Paulino não é inteligente.
i.) Todo inteligente não é São Paulino.
j.) Todo inteligente é São Paulino.
k.) Todo São Paulino não é inteligente.
4. Dada a frase:”Todo Corintiano não é fanático”. 
Concluímos:
a.) Nenhum Corintiano é fanático.
b.) Nenhum fanático é Corintiano.
c.) Nenhum fanático não é Corintiano.
d.) Nenhum Corintiano não é fanático.
e.) Todo fanático é Corintiano.
f.) Todo fanático não é Corintiano.
g.) Todo Corintiano não é fanático.
h.) Algum Corintiano é fanático.
i.) Algum fanático é Corintiano.
j.) Algum Corintiano não é fanático.
k.) Algum fanático não é Corintiano.
Uso da terminologia “ALGUM É” ou “AL-
GUM NÃO É”
Sempre que em um exercício aparecer as termi-
nologias: “ALGUM É” ou “ALGUM NÃO É” deve-
mos fazer imediatamente o seguinte desenho:
 A B
O objetivo de fazer tal desenho é facilitar a in-
terpretação de texto. E as frase que ele representa 
são: “ALGUM A é B” ou “ALGUM B é A” ou “AL-
GUM A não é B” ou “ALGUM B não é A”. CUIDA-
DO: a ordem como é colocado o termo B e o termo A 
PODEM SER TROCADAS.
Antes de fazer qualquer exercício, é bom salientar 
que o uso das terminologias “ALGUM É” ou “ALGUM 
NÃO É” NÃO é o mesmo. Quero dizer que frase 
montadas com a terminologia “ALGUM É” NÃO POS-
SUI o mesmo significado que frases montadas com a 
terminologia “ALGUM NÃO É”. Veja as frases abaixo:
Exemplo 1: Algum São Paulino é inteligente.
Exemplo 2: Algum São Paulino não é inteligente.
Exercícios Exemplo:
5. Dada uma frase: “Algum São Paulino é inteligen-
te”. Concluímos:
a.) Nenhum São Paulino é inteligente.
b.) Nenhum São Paulino não é inteligente.
c.) Nenhum inteligente não é São Paulino.
d.) Nenhum inteligente é São Paulino.
e.) Algum inteligente é São Paulino.
f.) Algum São Paulino não é inteligente.
g.) Algum inteligente não é São Paulino.
h.) Algum São Paulino é inteligente.
i.) Todo inteligente não é São Paulino.
j.) Todo inteligente é São Paulino.
k.) Todo São Paulino não é inteligente.
6. Dada a frase: “Algum Corintiano não é fanático”. 
Concluímos:
a.) Nenhum Corintiano é fanático.
b.) Nenhum fanático é Corintiano.
c.) Nenhum fanático não é Corintiano
d.) Nenhum Corintiano não é fanático.
e.) Todo fanático é Corintiano.
f.) Todo fanático não é Corintiano.
g.) Todo Corintiano não é fanático.
h.) Todo Corintiano é fanático.
i.) Algum fanático é Corintiano.
j.) Algum Corintiano não é fanático.
k.) Algum fanático não é Corintiano.
Negação destas terminologias
 “PELO MENOS UM NÃO”
“TODO É”negação “EXISTE UM QUE NÃO É”
 “ALGUM NÃO É”
 “PELO MENOS UM É”
“NENHUM É” negação “EXISTE UM QUE É”
 “ALGUM É”
“ALGUM É” negação “NENHUM É”
“ALGUM NÃO É” negação “TODO É”
22 Raciocínio Lógico
EDITORA APROVAÇÃO
A negação da frase: “Todo Corintiano é fanático” é:
“Pelo menos um Corintiano não é fanático”
“Existe um Corintiano que não é fanático”
“Algum Corintiano não é fanático”
A negação da frase: “Nenhum Corintiano é fanático” é 
“Pelo menos um Corintiano é fanático”
“Existe um Corintiano que é fanático”
“Algum Corintiano é fanático”
A negação da frase: “Algum Corintiano é fanático” é
“Nenhum Corintiano é fanático”
A negação da frase: “Algum Corintiano é fanático” é
“Todos Corintianos são fanáticos”
EXERCÍCIOS
1. Considere os seguintes conjuntos:
A: conjunto dos habitantes do Brasil;
B: conjuntos dos brasileiros.
Determine o valor lógico das sentenças abaixo, 
justificando-as à partir do diagrama abaixo:
 A B
a.) Existem brasileiros que não moram no Brasil.
b.) Todos os habitantes do Brasil são brasileiros. 
c.) Existem habitantes do Brasil que não são bra-
sileiros.
d.) Se uma pessoa não é brasileira, ela não mora 
no Brasil.
2. Qual o valor lógico das conclusões abaixo à par-
tir da proposição verdadeira:
”Todos os produtos importados são caros.”
a.) Podem existir produtos importados que não são caros.
b.) Podem existir produtos caros que não são im-
portados.
c.) Se um produto não é caro, então ele não é importado.
d.) Se um produto não é importado, então ele 
não é caro.
3. Todo palmeirense é alegre. Portanto, marque a(s) 
assertiva(s) correta(s):
a.) Alguns alegres não são palmeirenses.
b.) Nenhum alegre não é palmeirense.
c.) Todos palmeirense não é alegre.
d.) Alguns palmeirense são alegres.
e.) Alguns palmeirense não são alegres.
4. Nenhum homem não é esperto. Portanto, mar-
que a(s) assertiva(s) correta(s):
a.) Nenhum esperto não é homem.
b.) Alguns espertos não são homens.
c.) Alguns homens são espertos.
d.) Todo homem não é esperto.
e.) Todo Homem é esperto.
5. Nenhum corintiano é economista. Portanto:
a.) Todo economista é corintiano.
b.) Alguns economistas são corintianos.
c.) Nenhum corintiano não é economista.
d.) Todo economista não é corintiano.
e.) Alguns corintianos são economistas.
6. Todo músico não é forte. Portanto: 
a.) Alguns músicos não são fortes.
b.) Alguns fortes são músicos.
c.) Todo forte é músico.
d.) Quem canta é forte e músico.
e.) Nenhum músico não é forte.
7. Alguns advogados são espertos. Logo não po-
demos concluir:
a.) Alguns espertos não são advogados.
b.) Alguns advogados não são espertos.
c.) Alguns espertos são advogados.
d.) Todo advogado não é esperto.
e.) As letras a, b e c estão corretas.
8. (ICMS/97) Todos os marinheiros são republica-
nos, Assim sendo,
a.) O conjunto dos marinheiros contém o conjun-
to dos republicanos.
b.) Todos os republicanos são marinheiros.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.