DIREITO CONSTITUCIONAL RESUMO G1
3 pág.

DIREITO CONSTITUCIONAL RESUMO G1

Pré-visualização1 página
DIREITO CONSTITUCIONAL RESUMO G1
ESTADO MODERNO PRICIPAIS CARACERISTICAS
SOBERANIA DO ESTADO E SOBERANIA NO ESTADO
PRINCIPAIS TIPOS DE DEMOCRACIA: DIFERENÇA E EXCPLICA 
A DEMOCRACIA REPRESENTATIVA JÁ ESGOTOU SUAS POSSIBILIDADES?
PRICIPAIS SISTEMAS DE GOVERNO: DIFERENCIAR E EXPLICAR
ESTADO UNITÁRIO E ESTADO FEDERAL: DIFERENÇA E EXPLICAÇÃO
*ESTADO MODERNO PRICIPAIS CARACERISTICAS
MAQUIAVEL, NO SÉCULO 16, FOI O PRIMEIRO A CITAR O ESTADO, FAZENDO DISTINÇÃO ENTRE MONARQUIA E REPÚBLICA. O ESTADO MODERNO É UM ESTADO SOBERANO E UM PODER POLÍTICO INSTITUCIONALIZADO. A SOBERANIA DO ESTADO MODERNO, ENTRE OUTRAS COISAS, EXPRESSA SUA SUPREMACIA MATERIAL EM RELAÇÃO AS ESFERAS SOCIAIS. A SOBERANIA DO ESTADO MODERNO, É AO MESMO TEMPO UM PODER ORGINARIO E UM PODER SUPREMO, EXPRESSANDO TANTO NO PLANO INTERNO, COMO NO PLANO INTERNACIONAL.
DA MESMA MANEIRA O TERRITÓRIO, DELIMITADO POR FRONTEIRAS RIGIDAS, É UM CARACTERÍSITICA DO ESTADO MODERNO E DA MEMSMA FORMA QUE O ESTADO MODERNO É SOBERANO É IGUALMENTE UM ESTADO TERRITORIAL.
NA I.M AS RELAÇÕES POLÍTICAS NÃO TEM COMO FUNDAMENTO O TERRITÓRIO, ESSA DELIMITAÇÃO DE ESPAÇO É UMA CARACTERÍSITICA E UM MARCO HISTÓRICO DO ESTADO MODERNO. ESTA DELIMITAÇÃO DE TERRITORIO É UM ÂMBTO DE ATUAÇÃO DA SOBERANIA DO ESTADO, A PATIR DESSE MARCO QUE A SOBERANIA CRIA-SE, COM ESSA DIVISÓRIA DE TERRITÓRIOS. PARA GARANTIR SEU ESPAÇO E ASSEGURAR FOI PRECISO DE ORDEM, ORDEM JURÍDICA, COM FORÇA MILITAR. POR ISSO A EXPLICAÇÃO DAS TRÊS MILHAS MARÍTMAS, COM O LIMITE EXTERNO DO TERRITÓRIO SO MAR, ESTAS DAVAM A LIMITAÇÃO DO TERRITÓRIO E NA ÉPOCA DE SUA FIXAÇÃO, DAS ARMAS DE FOGO POSTADAS EM TERRA FIRME. 
ELEMENTOS CONSITUTIVOS DO ESTADO:
O ESTADO REPRESENTA A SOCIEDADE. TENDO DIVISÃO EXTERNA E INTERNA. HORIZONTAL (LEGISLATIVO, JUDICIÁRIO), VERTICAL (PODERES PERIFÉRICOS E PODER CENTRAL). POVO, TERRITÓRIO E GOVERNO. 
*SOBERANIA DO ESTADO MODERNO
A SOBERANIA É UMA CARACTERISTICA BÁSICA DO ESTADO. O TITULAR DA SOBERANIA DO ESTADO É O POVO. A SOBERANIA DO ESTADO MODERNO APRESENTA UM DUPLO ASPECTO. POR UM LADO, TRATA-SE DA SOBERANIA DO ESTADO, E POR OUTRO LADO A SOBERANIA NO ESTADO. A PRIMEIRA, A SOBERANIA DO ESTADO REPORTA-SE EXATAMENTE A ESSA SUPREMACIA MATERIAL DO ESTADO EM RELAÇÃO ÀS OUTRAS ESFERAS SOCIAIS JÁ APONTADAS. 
A SOBERANIA NO ESTADO POR SUA VEZ, DIZ RESPEITO AO DETENTOR OU TITULAR DA AUTORIDADE SUPREMA OU DO PODER DE COMANDO NO ESTADO; SEJA DE UM PONTO DE VISTA JURÍDICO OU FORMAL, OS INDIVÍDUOS REGULARMENTE INVESTIDOS NO PODER DE COMANDO DE ACORDO COM AS REGRAS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS, A SOBERANIA NO ESTADO ESTÁ SOBRE OS PARLAMENTARES E POLÍTICOS. DE UM PONTO DE VISTA POLÍTICO, A SEDE ORIGINÁRIA DO PODER DE COMANDO, O POVO NA PERSPECTIVA DEMOCRÁTICA. 
TEORIAS TEOCRÁTICAS DA SOBERANIA
O PODER EMANA DE DEUS, O PODER NÃO TEM SÓ UMA ORIGEM DIVINA, COMO TAMBÉM AS AUTORIDADES TERRENAS SÃO CONSITUÍDAS POR DEUS, O MONARCA É O REPRESENTANTE DIVINO NA TERRA. AS TEORIAS TEOCRÁTICAS TEM EM COMUM A FONTE ORIGINALIA QUE É DEUS, E ESSAS OFERECEM DUAS VERTENTES: A TEORIA SOBRENATURAL QUE ANITGAMENTE ERAM AS LEIS DIVINAS QE REGULAMENTAVAM AS ATITUADES DE UM INDIVÍDUO EM SOCIEDADE, AQUELE QUE FAZIA ATITUDES DIFERENTERS ERA PUNIDO DE ACORDO COM AS LEIS DIVINAS. JÁ NA SOBERANIA POPULAR A TRANSMISSÃO DO PODER DE DEUS PARA MONARIQUIA É FEITA PELO POVO, ESSA É A PEQUENA DIFERENÇA. LOGO, AINDA ESSE POVO JÁ HAVIA ALGUMA REPRESENTATIVIDADE COMO OS ESTADOS GERAIS NA FRANÇA E O PARLAMNETO BRITANICO BUSCANDO ASSIM, O PODER DO ESTADO. PREPARANDO CAMINHO PARA O CONTRATO SOCIAL. 
*PRINCIPAIS TIPOS DE DEMOCRACIA: DIFERENÇA E EXCPLICA 
A DEMOCRACIA SURGIU NO SÉCULO 18 E 19 NA FRANÇA E INGLATERRA. SÓ ERAM ELEITORES E CIDADÃOS AQUELES QUE PAGASSEM UM TRIBUTO, AS MULHERES NÃO TINHA O DIREITO DE VOTAR, E AS ELEIÇÕES ERAM INDIRETAS PARA OS REPRESENTANTES. HAVIA UM PARLAMENTO DE CARACTERÍTICAS CONSERVADORAS (OS MEMBROS ERAM INDICADOS PELO MONARCA). A VOTAÇÃO UNIVERSAL SE DEU A PARTIR DO SÉCULO 20, E MAIS TARDE SE ABRIU OS VOTOS PARA AS MULHERES. EXISTEM VÁRIAS TIPOS DE DEMOCRACIAS, PRESSUPONDO QUE O POVO É O SOBERANO. A DEMOCRACIA DIRETA: UM EXEMPLO DE DEM. DIRETA DOI ATENAS, NA GRÉCIA ANTIGA, QUE ERA UMA PÓLIS, CIDAD-ESTADO, LÁ ERA POSSÍVEL A PRÁTICA DE DEM, DIRETA, OS HOMENS REUNIAM-SE EM PRAÇA PÚBLICA PARA DISCUTIR E ARGUMENTAR SOBRE AS LEIS E PROBLEMAS DA CIDADE, PODENDO CADA HOMEM EXPRESSAR A SUA OPINIÃO, IDEIAS E DESEJOS. A DEMOCRACIA DIRETA TRAZ A IDEIA DE QUE CADA HOMEM SEJA UM POLÍTICO. A DEMOCRACIA REPRESENTATIVA É AQUELA DEMOCRACIA NA QUAL O POVO É SOBERANO, MAS EXERCE SUA SOBERANIA ESCOLHENDO E ELEGENDO O SEU REPRESENTANTE PARA ESTAR NO PODER. A DEMOCRACIA ATÉ HOJE É UMA DEMOCRACIA REPRESENTATIVA. JÁ NA DEMOCRACIA SEMI-DERETA FUNDALMENTALMENTE É UMA DEMOCRACIA REPRESENTATIVA, COM ALGUNS MECANISMOS DE DEMOCRACIA DIRETA. UM EXEMPLO É OS EUA E A SUÍÇA, NOS EUA EXISTE AINDA O VETO POPULAR, O PARLAMENTAR REPRESENTA UM DISTRITO E PODE SER DEPOSTO POR ESSE DISTRITO. JÁ A DEMOCRIA PARTICIPATIVA DESDE OS ANOS 70, PERCEBEU-SE QUE ELA TINHA OS SEUS LIMITES, COM OS POLÍTICOS APENAS DANDO IMPORTÂNCIA AOS SEUS INTERESSES E DESEJOS, E CADA VEZ MENOS O POVO ESTÁ ENTRE OS POLÍTICOS. A DEMOCRACIA PARTICIPATIVA SURGE PARA RESGATAR A FIGURA DE SOBERANIA DO POVO, PROCURANDO AGREGAR MECANISMOS DE PARTICIPAÇÃO MAIS INTENSA DO POVO, TEM A IDEIA DO POVO PARTICIPAR DAS DECISÕES DOS POLÍTICOS, QUE DELIBERAM SOBRE A POLITICA DE EDUCAÇÃO, SAÚDE, EM 1990 FOI CRIADO O ORÇAMENTO PARTICIPATIVO, PARA O POVO TAMBÉM PARTICPAR DA POLÍTICA E FISCALIZAR.
A DEMOCRACIA REPRESENTATIVA JÁ ESGOTOU SUAS POSSIBILIDADES?
A DEMOCRACIA REPRESENTATIVA NÃO ESGOTOU AINDA SUAS POSSIBILIDADES, ELA ENFRENTA SÉRIAS DIFICULDADES, PRINCIPALMENTE QUANDO SE COBRA MAIS PARTICIPAÇÃO POPULAR E QUE SE IMPLEMENTE MECANISMOS DE DEMOCRACIA DIRETA PARA HAVER MAIS PARTICIPAÇÃO, UMA VEZ QUE O CIDADÃO NÃO ESTÁ SE SENTINDO REPRESENTANDO POR SEUS REPRESENTANTES, POIS ESSE ESTÁ MAIS INTERESSADO EM SEUS DESEJOS AO INVÉS DAS PRIORIDADES E INTERESSES DE QUEM O ELEGEU, EMBORA ISSO, AINDA HÁ POSSIBILIDADES PARA ESSE TIPO DE DEMOCRACIA. 
*PRICIPAIS SISTEMAS DE GOVERNO: DIFERENCIAR E EXPLICAR
O SISTEMA DE GOVERNO É A MENEIRA PELA QUAL O PODER POLÍTICO É DIVIDIDO E EXERCÍDO NO ÂMBITO DE UM ESTADO. O SISTEMA DE GOVERNO VARIA DE ACORDO COM O GRAU DE SEPARAÇÃO DOS PODERES, O QUE NÃO PODE SER CONFUNDIDO COMO FORMA DE GOVERNO OU FORMA DE ESTADO. OS PRINCIPAIS SISTEMAS DE GOVERNOS SÃO: O PRESIDENCIALISMO O EXECUTIVO É MONISTA, O PRESIDENTE É AO MESMO TENTO CHEFE DE ESTADO E CHEFE DE GOVERNO. O PRESIDENCIALISMO SÓ PODE ADOTAR A FORMA REPUBLICANA, E HÁ UMA HIPERTROFIA DO EXECUTIVO, QUE ENFRAQUECE O PARLAMENTO. JÁ O PARLAMENTARISMO O EXECUTIVO É DUALISTA, O CHEFE DE ESTADO É O REI, E O CHEFE DE GOVERNO É O PRIMEIRO MINISTRO. NOS ESTADOS UNIDOS TEMOS O SISTEMA PRESIDENCIAL, EM QUE O EXECUTIVO É UNITÁRIO, O PRESIDENTE PE AO MESMO TEMPO CHEFE DE GOVERNO E CHEFE DE ESTADO. HÁ UMA SEPARAÇÃO RÍGIDA ENTRE OS PODERES, PELA INEXISTÊNCIA DO PODER POLÍTICO DO PARLAMENTO. 
 ESTADO UNITÁRIO E ESTADO FEDERAL: DIFERENÇA E EXPLICAÇ\ufffd\ufffdO
NO ESTADO UNITÁRIO TEMOS A EXISTÊNCIA DE UM CENTRO PRICIPAL DE INICIATIVA GOVERNAMENTAL E ADMINISTRATIVA. NÃO EXISTEM ESTADOS MEMBROS. O ESTADO UNITÁRIO É COMPATÍVEL A CERTA DESCENTRALIZAÇÃO COMO EXEMPLO TEM A FRANÇA QUE NÃO POSSUI ESTADOS MEMBROS, MAS É DIVIDIDA EM DEPARTAMENTOS, O PODER DOS DEPARTAMENTOS POSSUI UM CONSELHO DEPARTAMENTAL E HÁ UM CHEFE DOS DEPARTAMENTOS INDICADO PELO PRESIDENTE. O ESTADO FEDERA É DISTINDO, POIS OS ESTADOS MEMBROS DE UM ESTADO FEDERAL SÃO AUTÔNOMOS NOS ÓRGÃOS INTERNACIONAIS. EMBORA OS ESTADOS MEMBROS NÃO SEJAM INDEPENDENTES, ELES PARTICIPAM NAS DECISÕES NACIONAIS, ATRA´VES DA SEGUNDA CASA, O SENADO. NOS ESTADOS FEDERAIS CONSISITE NA EXISTÊNCIA DE DUAS CASAS, A CÂMARA DOS DEPUTADOS E O SENADO.