A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Administração de marketing (aula 1)

Pré-visualização | Página 1 de 1

Aula 1: Então o que é Marketing? 
 
“O conjunto de estratégias e ações que proveem o desenvolvimento, o 
lançamento e a sustentação de um produto ou serviço no mercado 
consumidor”. 
O Marketing é um conjunto de atividades desenvolvidas por uma 
instituição, no sentido de satisfazer os desejos e as necessidades dos 
consumidores e, ao mesmo tempo, atender os interesses da instituição”. 
[Penteado Filho] 
“Marketing é um processo social através do qual pessoas e grupos obtêm 
aquilo de que necessitam e o que desejam, com a criação, oferta e livre 
negociação de produtos e serviços de valor com outros” [Kotler] 
 
Marketing não é para desavisados: marketing é para quem está atento, 
apercebido, “antenado”, plugado, enfim, marketing é para quem está on. 
Aí você pode perguntar: “mas atento a quê? ” 
As tendências de mercado. As tendências apontam para aquilo que virá a ser. 
Podemos entender as tendências como indícios de oportunidades que estarão 
reservados para aqueles que se prepararem melhor para entendê-las e atendê-las. 
Vejamos um exemplo: cada vez mais, nas salas de aula, notadamente nos cursos 
superiores de gestão, percebemos a presença de mulheres numa proporção maior do 
que a de homens. Isto aponta para uma realidade irreversível: as mulheres, cada vez 
mais, ocuparão cargos de chefia e liderança nas empresas num futuro bem próximo. 
 
 O marketing evolui do conceito de produção, onde o mercado era do produto e 
ele é quem determinava o que seria oferecido ao mercado para uma nova 
realidade: a empresa não deve se pensar como uma fabricante de produtos e 
sim como uma “fazedora” de clientes. 
O centro gravitacional do processo de marketing mudou do produto para o 
cliente. É este último quem determina o que deve ser uma empresa; para ele 
que os negócios deverão ser dirigidos. 
 O marketing surge, então, para ajustar o equilíbrio entre a satisfação dos 
desejos e necessidades dos consumidores, procurando desenvolver 
produtos e serviços que atendam estas exigências de forma lucrativa e 
proveitosa para as empresas/instituições. 
 
 
Conceitos importantes para o entendimento das ações de 
marketing: 
 Produto: Termo genérico que designa o que satisfaz a necessidade 
e/ou o desejo de um cliente, seja um bem tangível (roupa, alimentos, 
etc), ou um bem intangível (serviço), que pode ser entendida como uma 
ação ou desempenho que cria valor para o cliente por meio de uma 
mudança desejada o cliente ou em benefício dele. 
 Necessidades: Estado de carência ou privação sentido por uma pessoa 
que provoca a motivação para o consumo como meio de superar tal 
estado. A satisfação das necessidades de um consumidor ocorre 
quando o resultado esperado no desempenho do produto ou serviço 
adquirido se equivale ou supera as expectativas do cliente em relação 
ao que ele esperava obter. 
 Desejos: São formas de necessidades influenciadas pela cultura e 
sociedade onde a pessoa está inserida. Diferentemente da necessidade, 
que indica a privação de uma satisfação básica, o desejo é uma atitude 
ou emoção moldada ou culturalmente ou por traço de personalidade ou 
por estilo de vida. 
 Demanda: As pessoas têm desejos infinitos, mas recursos limitados. 
Sendo assim, elas desejam produtos que proporcionam o máximo de 
satisfação possível em troca de seu dinheiro. Através da capacidade de 
compra de cada indivíduo, os desejos se tornam demandas. Podemos 
entender ainda como o número de compras possíveis para um 
determinado produto ou serviço, num determinado mercado e em um 
determinado espaço de tempo. 
 Valor: É sempre a percepção de diferença entre os benefícios obtidos e 
os custos incorridos na aquisição de um produto ou serviço. Valor então 
é a capacidade que, algo que foi trocado tem para satisfazer as 
necessidades das partes envolvidas na transação. O valor é percebido 
por cada uma das partes através dos benefícios proporcionados pela 
posse do bem ou serviço trocado (e não pelo bem ou serviço, em si). É 
aquilo que comumente chamamos de relação “custo X benefício”. 
 Mercados: Podemos definir mercados como grupos de indivíduos que 
partilham de uma mesma necessidade ou desejo e estão aptos a 
engajar num processo de trocas para satisfazerem estas necessidades 
ou desejos. É importante entender que a ideia de mercado não pode ser 
restrita somente ao conceito de mercado físico, pois com as evoluções 
tecnológicas as empresas operam também em mercados virtuais.