A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
74 pág.
Análise economico_Monografia_Faria Neto

Pré-visualização | Página 9 de 19

o quanto existe de ativo circulante para cada R$ 1,00 (um real) de passivo 
circulante em um determinado momento”. Ou seja, empresas com índice maior que 
1,00 trabalham com capital de giro (ativo circulante menos passivo circulante) 
positivo, e empresas com índice de liquidez corrente menor do que 1,00 trabalham 
com capital de giro negativo. 
37 
 
AC
PC
Liquidez Corrente
 
Fonte: Silva (2005). 
 
Se: Denota:
Liquidez Corrente > 1,0 Capital Circulante Líquido positivo
Liquidez Corrente = 1,0 Capital Circulante Líquido nulo
Liquidez Corrente < 1,0 Capital Circulante Líquido negativo 
Figura 11 – Liquidez Corrente Fonte: Assaf Neto (2010). 
 
 Deve-se tomar cuidado ao analisar isoladamente o índice de liquidez corrente, 
pois este não compara os prazos de pagamento das dívidas operacionais com os 
prazos de renovação dos ativos operacionais. 
 
2.3.3.3 Liquidez Seca 
 
 O índice de liquidez seca é uma medida mais rigorosa para a avaliação da 
liquidez da empresa, e indica o quanto ela poderá dispor de recursos circulantes, 
sem vender seus estoques, para fazer frente a suas obrigações de curto prazo. 
(AC - Estoques)
PC
Liquidez Seca
 
Fonte: Marion (2012). 
 
 Este índice procura analisar a situação financeira a partir da premissa de que 
os estoques não se realizam, simplesmente se renovam, e por isso devem ser 
desconsiderados do numerador. Conforme Assaf Neto (2010), o índice de liquidez 
seca, determina a capacidade de curto prazo de pagamento da empresa, mediante a 
utilização das contas do disponível e valores a receber. 
 
2.3.3.4 Liquidez Geral 
 
 O índice de liquidez geral é uma medida de capacidade de pagamento de 
todo o passivo exigível da empresa. Conforme Assaf Neto (2010), esse indicador 
38 
 
revela a liquidez tanto a curto, como a longo prazo. De cada R$ 1,00 que a empresa 
mantém de dívida, o quanto existe de direitos e haveres no ativo circulante e no 
realizável a longo prazo. 
 
AC + ANC
PC + PNC
Liquidez Geral
 
Fonte: Silva (2005). 
 
 A liquidez geral é utilizada também como uma medida de segurança 
financeira da empresa a longo prazo, revelando sua capacidade de saldar todos 
seus compromissos. 
 
2.3.4 Situação Econômica 
 
 A situação econômica da empresa é fundamentalmente apresentada na 
demonstração de resultados, e a partir dessa demonstração é possível calcular os 
índices de rentabilidade, que tem por objetivo avaliar o desempenho final da 
empresa, sendo a rentabilidade o reflexo das políticas e das decisões adotadas 
pelos seus administradores, expressando objetivamente o nível de eficiência e o 
grau do êxito econômico-financeiro atingido, desta forma, todos os índices de 
rentabilidade quanto maior melhor, e conforme Marion (2010), na análise econômica 
da empresa, a atenção se volta para a sua rentabilidade, para seu potencial de 
vendas, para sua habilidade de gerar resultados, para a evolução das suas 
despesas, e os demais fatores econômicos inerentes ao negócio de sua atuação. 
 
2.3.4.1 Return On Investment (ROI) 
 
 Em inglês, Return On Investment significa Retorno sobre o Investimento. Esse 
índice reflete o quanto a empresa está obtendo de resultado em relação aos seus 
investimentos totais, e através desse indicador, pode-se também prever qual o 
tempo necessário para se recuperar os investimentos efetuados na empresa. 
39 
 
Lucro Líquido
Ativo Total
Return on Investment - ROI
 
Fonte: Marion (2010). 
 
 
 Segundo Marion (2010), a rentabilidade é medida em função dos 
investimentos. As fontes de financiamento do ativo são Capital Próprio e Capital de 
Terceiros, assim, a administração adequada do ativo proporcionará maior retorno a 
empresa. 
 
2.3.4.2 Return On Equity (ROE) 
 
 O indicador Return On Equity, significa Retorno sobre o Capital Investido 
pelos proprietários/acionistas. Segundo Marion (2010), mede a remuneração do 
capital próprio investido na empresa, ou seja, o quanto foi acrescentado em 
determinado período ao patrimônio dos acionistas. Do ponto de vista dos capitais 
investidos, esse é o índice mais importante a ser analisado, pois além de avaliar a 
remuneração do capital próprio, permite analisar se esse rendimento é compatível 
com outras alternativas de aplicações, como caderneta de poupança, aluguéis e 
ações de outras empresas concorrentes. 
Lucro Líquido
PL
Return On Equity - ROE
 
Fonte: Marion (2010). 
 
 Esse tipo de análise resulta na avaliação do custo de oportunidade do 
investidor, ou seja, entende-se por custo de oportunidade a remuneração que se 
deixa de auferir em função de oportunidade de investimento descartada. 
 
2.3.4.3 Giro dos Ativos 
 
 Embora não seja um índice essencialmente de rentabilidade, o estudo da 
rotação dos ativos ou giro dos ativos, constitui-se um aspecto importante para o 
entendimento da rentabilidade do investimento. 
40 
 
Vendas Líquidas
Ativo Total
Giro do Ativo
 
Fonte: Silva (2013). 
 
 Este índice indica quantas vezes o ativo girou durante o período, ou seja, 
comparando o faturamento do período com o investimento total, indicando quantas 
vezes a empresa conseguiu vender o seu ativo, demonstrando o volume de vendas 
em relação ao investimento total. Mede o quanto o ativo contribui para o faturamento 
da empresa (SILVA, 2013). 
 
 
2.3.4.4 Margem Bruta 
 
 A margem bruta representa uma medida de lucratividade sobre o produto, 
mercadoria ou serviço comercializado pela empresa. Segundo Braga (2009, p. 178), 
a margem bruta “mede a rentabilidade das vendas, logo após a dedução do custo 
dos produtos vendidos (ou custo das mercadorias vendidas)”. Esse indicador revela 
o percentual remanescente da receita líquida, após dedução do custo das 
mercadorias vendidas. 
Lucro Bruto
Vendas Líquidas
Margem Bruta
 
Fonte: Bruni (2011). 
 
 A margem bruta é consequência tanto da margem de contribuição unitária 
(preço menos custo variável unitário), quando da quantidade vendida de cada 
produto. 
 
2.3.4.5 Margem Operacional 
 
 A margem operacional é uma medida de lucratividade das vendas, e avalia o 
ganho operacional da empresa (resultado antes das receitas e despesas não 
operacionais e financeiras), em relação ao seu faturamento. 
41 
 
Lucro Op.
Vendas Líquidas
Margem Operacional
 
Fonte: Bruni (2011). 
 
 Conforme Ferreira (2010, p. 14) “a margem operacional (ou taxa de retorno 
operacional) sobre as Vendas Líquidas (ou sobre a receita operacional líquida) 
indica o percentual de lucro operacional líquido embutido no valor das vendas 
líquidas do período”. A margem operacional representa a capacidade da empresa 
em gerar resultados com suas vendas, identificando, desta forma, o desempenho 
operacional da empresa, medido exclusivamente em função das suas operações 
normais. 
 
2.3.4.6 Margem Líquida 
 
 Esse índice representa a percentagem de cada real de venda que restou, 
após a empresa ter deduzido todas as suas despesas, inclusive financeiras, 
resultado de equivalência patrimonial, despesas e receitas não operacionais, e 
imposto de renda. 
Lucro Líquido
Vendas Líquidas
Margem Líquida
 
 Fonte: Bruni (2011). 
 
 Segundo Matarazzo (2010), quanto maior, melhor, pois indica quanto a 
empresa obtém de lucro para cada $ 1,00 vendido. 
 
 
2.3.4.7 Potencial do Ativo em Gerar Riqueza 
 
 Esse índice mede o quanto cada real investido no ativo gera de riqueza (valor 
adicionado), a ser transferido para vários setores que se relacionam com a empresa 
(MARION, 2010).

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.