Fisiopatologia do Edema
21 pág.

Fisiopatologia do Edema


DisciplinaFisiologia I31.497 materiais292.671 seguidores
Pré-visualização1 página
EDEMA
FISIOPATOLOGIA DO EDEMA
Marcus Felipe O. B. 
Alencar
COMPARTIMENTOS CELULARES
COMPARTIMENTOS 
CELULARES
Líquido 
extracelular
Líquido
intracelular
Líquido 
intersticial 
Plasma
Líquido transcelular: espaços sinoviais, peritoneais, pericárdicos, 
intraoculares, LCR.
COMPARTIMENTOS CELULARES
OSMOLARIDADE
\uf0d8 Quantidade de partículas dissolvidas num determinado solvente.
\uf0d8 Pressão osmótica: força de atração que o soluto exerce sobre o solvente.
\uf0d8 Osmose: difusão de líquidos pela membrana semipermeável, da região de
menor concentração de água para a maior.
\uf0d8 Essa distribuição de líquidos é determinada pelo efeito osmótico.
\uf0d8 Tem influência no volume adequado dos líquidos em cada compartimento.
HOMEOSTASIA
\uf0d8 Os líquidos presentes no corpo humano estão sempre tendenciando ao
desequilíbrio, mediante a perda de água pelos rins, sudorese e ingestão
de água.
\uf0d8 Portanto, esses fluidos presentes nos compartimentos se mantém em um
equilíbrio relativamente constante, por meio de um processo de regulação
chamado: homeostasia.
EQUAÇÃO DE STARLING
\uf075 Descreve o comportamento dos líquidos no corpo.
\uf075 Objetivo de analisar a filtração da membrana 
celular.
\uf075 De acordo com a equação, o fluido depende das 
seguintes variáveis: Pressão hidrostática capilar (Pc), 
Pressão hidrostática intersticial (Pi), Coeficiente de 
reflexão, Pressão oncótica capilar (\u3c0c), Pressão 
oncótica intersticial (\u3c0i) e Coeficiente de filtração 
(Kf)
SISTEMA LINFÁTICO
CONCEITO DE EDEMA
\uf0d8 É o acúmulo de líquido nos tecidos do corpo, tanto no
meio intracelular quanto no meio extracelular.
\uf0d8 Desequilíbrio hídrico entre os meios.
\uf0d8 Existem dois tipos de edema:
\uf075 Edema intracelular.
\uf075 Edema extracelular.
FORMAÇÃO DO EDEMA
EDEMA INTRACELULAR
\uf0d8 O nível de sódio está muito abaixo do normal (hiponatremia).
\uf0d8 Anormalidade dos sistemas metabólicos dos tecidos (disfunção
das bombas iônicas).
\uf0d8 Falta de nutrição adequada para célula.
\uf0d8 Pode decorrer de processos inflamatórios.
EDEMA EXTRACELULAR
\uf0d8 Espaços intersticiais com excesso de líquido.
\uf0d8 Alteração no retorno do líquido do interstício para o
sangue, por meio do sistema linfático.
\uf0d8 Causas:
\uf0d8 Vazamento anormal de líquido
\uf0d8 Linfedema
\uf0d8 Causa mais comum: filtração excessiva de líquido capilar
LINFEDEMA
\uf075 Filariose (elefantíase)
\uf075 Hidrocele em homens
\uf075 CA
\uf075 Pós operatório
FATORES QUE PODEM AUMENTAR 
A FILTRAÇÃO CAPILAR
Coeficiente de filtração capilar
Pressão hidrostática capilar
Pressão coloidosmótica do plasma
CAUSAS DE EDEMA
\uf075 Aumento da pressão capilar
\uf075 Retenção excessiva de sal de água pelos rins
\uf075 Pressão venosa alta e constrição venosa
\uf075 Redução da resistência arteriolar
\uf075 Redução das proteínas plasmáticas
\uf075 Perda de proteína pela urina (síndrome nefrótica)
\uf075 Perda de proteína de áreas desnudadas da pele
\uf075 Insuficiência na síntese proteíca (cirrose hepática \uf0e0 hipertensão 
portal \uf0e0 ascite)
CAUSAS DE EDEMA
\uf075 Aumento da permeabilidade capilar
\uf075 Reações imunes
\uf075 Toxinas
\uf075 Infecções bacterianas
\uf075 Deficiência de vitaminas (vit. C)
\uf075 Isquemia prolongada
\uf075 Queimaduras
\uf075 Bloqueio do retorno linfático
\uf075 Ca
\uf075 Infecções
\uf075 Cirurgia
\uf075 Anormalidades nos vasos linfáticos
PREVENÇÃO DO EDEMA
\uf075 Baixa complacência do interstício quando a pressão intersticial 
for negativa
\uf075 Habilidade do fluxo linfático aumentar de 10 a 50 vezes o 
normal.
\uf075 Diluição das proteínas do líquido intersticial quando a filtração 
capilar aumenta
\uf075 Redução da pressão coloidosmótica do líquido intersticial
PREVENÇÃO DO EDEMA
PREVENÇÃO DO EDEMA
\uf075 Gel intersticial
\uf075 Filamentos proteoglicanos \u201cespaçadores\u201d
\uf075 Aumento do fluxo linfático
\uf075 Lavagem das proteínas do líquido intersticial
LÍQUIDO NOS ESPAÇOS EM 
POTENCIAL
\uf075 Espaços em potencial: cavidade pleural, cavidade peritoneal, 
cavidade pericárdica, cavidade sinovial.
\uf075 O líquido é trocado entre os capilares e os espaços em 
potencial
\uf075 Os vasos linfáticos drenam proteínas dos espaços em potencial
\uf075 Efusão
OBRIGADO!