A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
36 pág.
Ground School Tupi

Pré-visualização | Página 2 de 3

em duas categorias, 
“UTILIDADE” e “NORMAL”.
SEÇÃO 2 ‐
 
LIMITAÇÕES
Categoria utilidade
? Na categoria utilidade a aeronave poderá ser usada para vôos de 
instrução primária, sendo permitidas manobras descritas no curso de 
piloto privado, porém, não sendo permitida a execução de manobras 
acrobáticas ou invertidas. 
? Peso Maximo de operação...........................861 kg
? Fator carga....................................................4,4 G
? Forma de carregamento
‐
 
2 Pilotos no assento dianteiro
‐
 
Tanque esquerdo e direito abastecido na chapinha 183 litros.
‐
 
Porta bagagem vazio
? Na execução de manobras permitidas deve‐se ter em mente que ao 
atingir a posição de vôo em mergulho o avião ganha velocidade 
rapidamente e toda recuperação deve ser feita com suavidade a fim de 
não impor cagas excessivas à sua estrutura.
SEÇÃO 2 ‐
 
LIMITAÇÕES
Categoria normal
? Na categoria normal a aeronave não foi projetada para executar nenhuma 
manobra avançada ou acrobática existente no curso de piloto privado, 
incluindo ainda parafusos. 
? Peso Maximo de operação.......................1157 kg
? Fator carga...............................................3,8 G
? Forma de carregamento
‐
 
2 Pilotos no assento dianteiro 
‐
 
2 Pilotos no assento traseiro
‐
 
Tanque esquerdo e direito abastecido full
‐
 
Porta bagagem completo
? Em hipótese alguma o porta bagagem 
somando as duas estações deverá
ser carregado com peso superior a 
92 kg. 
SEÇÃO 2 ‐
 
LIMITAÇÕES
Peso da aeronave
? O peso da aeronave vazia é de 642 kg, o que pode variar de avião para 
avião e que pode ser consultado na ficha de peso e balanceamento de 
cada aeronave.
? Esse peso constitui o peso da aeronave vazia mais a quantidade de óleo 
máxima e gasolina não drenável. 
Limites de peso
? Peso máximo de decolagem 1157 kg
? Peso máximo de pouso 1157 kg
? Peso máximo no bagageiro na soma das duas estações 92 kg
SEÇÃO 2 ‐
 
LIMITAÇÕES
Limites do centro de gravidade – CG
? Centro de gravidade ‐ CG
? É o ponto sobre o qual o avião se equilibra, se suspenso. Sua distância, a 
partir do plano de referência, o bordo de ataque, é calculado dividindo‐se 
o momento total pelo peso total do avião.
? São localizações extremas do centro de gravidade, dentro dos quais o 
avião pode ser operado num dado peso.
? O centro de gravidade do avião vazio, na posição de linha de vôo, 
encontra‐se a 1,991 cm a frente do bordo de ataque.
Limites do passeio do CG
? Avançado (dianteiro) = 2,250 cm 
? Atrasado (traseiro) = 2,362 cm 
SEÇÃO 2 ‐
 
LIMITAÇÕES
Limitações de velocidade ‐
 
(Vi = Kts)
? VNE ‐ Velocidade nunca exceder..................................................154 KTS
Velocidade que nunca devera ser excedida, qualquer que seja o regime de 
 vôo (subida, cruzeiro ou descida).
? VNO ‐ Velocidade máxima estrutural de cruzeiro.........................125 KTS
Velocidade que não pode ser excedida, exceto em ar calmo e mesmo 
 assim com cautela.
? VA ‐ Velocidade de manobra........................................................113 KTS
Velocidade utilizada para executar as manobras permitidas na categoria 
 utilidade, ela não devera ser excedida quando voando em ar muito
 agitado ou executando as manobras. Não acione totalmente ou 
 abruptamente os comandos acima desta velocidade. 
? VFE ‐ Velocidade máxima com flaps estendidos...........................101 KTS
Não exceda esta velocidade com os flaps estendidos. 
SEÇÃO 2 ‐
 
LIMITAÇÕES
Marcações do velocímetro
? Arco verde (faixa de operação normal).................................55 à 125 KTS
? Arco branco (faixa de operação com flaps)..........................49 à 102 KTS
? Arco amarelo (faixa de operação com cautela)..................125 à 154 KTS
? Linha vermelha (faixa de operação nunca exceder)....................154 KTS
VELOCIDADE DE ESTOL FLAP 0° = 55 KTS
VELOCIDADE DE ESTOL FLAP FULL = 49 KTS
SEÇÃO 2 ‐
 
LIMITAÇÕES
Velocidade de operação com segurança
Descolagem 
? Normal.........................................................................................70 KTS
? Curta............................................................................................65 KTS
? Subida..........................................................................................80 KTS
? Melhor razão de subida................................................................76 KTS
? Melhor ângulo de subida..............................................................65 KTS
Pouso
? Aproximação para pouso sem flap................................................85 KTS
? Aproximação para pouso flap 10°.................................................80 KTS
? Aproximação para pouso flap 25°.................................................75 KTS
? Aproximação para pouso flap 40°.................................................70 KTS
? Descida.......................................................................................100 KTS 
? Planeio Flap 10°............................................................................80 KTS
? Melhor razão de planeio...............................................................85 KTS
SEÇÃO 2 ‐
 
LIMITAÇÕES
Temperatura do óleo
? Faixa verde (Operação normal)...........................................24° C à 118°C
? Linha vermelha (Máximo).................................................acima de 118°C
Pressão do óleo
? Faixa verde (Operação normal)...............................................60 a 90 PSI
? Faixa amarela (Operação com cautela)..................................25 a 60 PSI
? Faixa vermelha (Mínimo)...........................................................até 25 PSI 
? Faixa vermelha (Máximo)................................................acima de 90 PSI
SEÇÃO 3 –
 
PROCEDIMENTOS NORMAIS
Generalidades
? Esta seção apresenta procedimentos de operação normal do avião de 
acordo com o manual original da aeronave. Contém as velocidades de 
operação com segurança, o detalhamento dos procedimentos normais e a 
lista de verificações.
Inspeção pré‐vôo
? Antes de iniciar um vôo devemos realizar a inspeção pré‐vôo na aeronave 
e devemos checar os seguintes itens:
? 1° ‐ Condições meteorológicas 
? 2° ‐ Peso e balanceamento 
? 3° ‐ Notificação de vôo ou plano de vôo
SEÇÃO 3 –
 
PROCEDIMENTOS NORMAIS
? 4° ‐ Documentos à bordo da aeronave em vôo segundo RBHA‐91
‐
 
Licença dos pilotos (alunos quando possuir)
‐
 
Certificado medico aeronáutico “CMA”
 
‐
 
Válido
‐
 
Certificado de matricula ‐
 
Válido
‐
 
Certificado de aeronavegabilidade ‐
 
Válido
‐
 
Ficha de peso e balanceamento da aeronave 
‐
 
Manual de vôo (operações)
‐
 
Lista de verificações (check‐list)
‐
 
NSCA 3‐13 expedido pelo CENIPA
‐
 
Diário de bordo
‐
 
Apólice de seguro (aceito somente com o comprovante de pagamento)
‐
 
Licença de estação de aeronave expedida pela ‐
 
ANATEL
‐
 
Ficha de inspeção anual de manutenção ‐
 
FIAM / FIEV
‐
 
Certificado de homologação suplementar ‐
 
CHST
‐
 
Registros de modificações e reparos incorporáveis à aeronave, motor ou 
 hélice
SEÇÃO 3 –
 
PROCEDIMENTOS NORMAIS
Inspeção pré‐vôo da aeronave
Utilize o check list da aeronave para realizar a 
inspeção !
BOA INSPEÇÃO !!!
	Slide Number 1
	SEÇÃO 1 - AERONAVE E SISTEMAS
	SEÇÃO 1 - AERONAVE E SISTEMAS
	SEÇÃO 1 - AERONAVE E SISTEMAS
	SEÇÃO 1 - AERONAVE E SISTEMAS
	SEÇÃO 1 - AERONAVE E SISTEMAS
	SEÇÃO 1 - AERONAVE E SISTEMAS
	SEÇÃO 1 - AERONAVE E SISTEMAS
	SEÇÃO 1 - AERONAVE E SISTEMAS
	SEÇÃO 1 - AERONAVE E SISTEMAS
	SEÇÃO 1 - AERONAVE E SISTEMAS
	SEÇÃO 1 - AERONAVE E SISTEMAS
	SEÇÃO 1 - AERONAVE E SISTEMAS
	SEÇÃO 1 - AERONAVE