A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
52 pág.
Anatomia  Básica - SISTEMAS

Pré-visualização | Página 1 de 23

1 
 
APOSTILA ANATOMIA HUMANA – OS SISTEMAS 
PROFA. NAIANNE KELLY CLEBIS. PhD 
 
 
 
SISTEMA CIRCULATÓRIO 
 
1. FUNÇÕES 
Através da circulação do sangue, o organismo recebe elementos nutritivos (glicose, lipídios, 
aminoácidos, sais minerais, etc.) necessários para a vida celular. Recebe também o oxigênio 
necessário para a respiração e demais reações celulares. Além disso, é por meio da corrente 
sangüínea que o produto do metabolismo celular e o dióxido de carbono, entre outros produtos, são 
coletados e encaminhados para posterior eliminação. 
O aparelho circulatório também atua na defesa do organismo, contribui para a manutenção da 
temperatura corpórea, é a via para distribuição dos hormônios produzidos pelo sistema endócrino, 
participa do mecanismo da homeostase, além de servir como via para distribuição de medicamentos. 
 
2 CONSTITUIÇÃO 
É constituído por um órgão central, contrátil e oco - CORAÇÃO - que impulsiona o sangue 
para um conjunto de vasos sangüíneos. 
 
 SANGUE - GENERALIDADES 
O sangue é um líquido de coloração vermelha, constituído por plasma e células sangüíneas. 
1. PLASMA: é o líquido incolor no qual encontram-se suspensas as células sangüíneas. O plasma é 
composto por água, sais minerais, lipídios, glicose, proteínas (albumina, protrombina, fibrinogênio e 
globulinas, entre outras), íons, etc. 
 
2.CÉLULAS DO SANGUE 
2.a. Eritrócitos ou hemácias ou glóbulos vermelhos: são células anucleadas que possuem no 
seu interior um pigmento denominado HEMOGLOBINA. Este pigmento confere a cor vermelha ao 
sangue. As hemácias são células importantes para as trocas gasosas entre o sangue e os tecidos, e 
entre o sangue e o ar presente nos pulmões. O oxigênio liga-se à hemoglobina e é transportado, pelas 
hemácias, para todas as células do corpo. As hemácias captam parte do CO2 e o libera em nível de 
alvéolo pulmonar. 
2.b. Leucócitos ou glóbulos brancos: são células do sangue que participam da defesa do 
organismo. Podem ser neutrófilos, eosinófilos, linfócitos, monócitos e basófilos. Exercem o papel de 
defensores do organismo devido a sua capacidade de fagocitose e de produção de anticorpos. 
2.c. Plaquetas: são células do sangue importantes para o processo de coagulação sangüínea. 
 
 
CORAÇÃO 
 
O coração é um órgão oco e muscular, portanto contrátil, que possui quatro cavidades: átrio 
direito, átrio esquerdo, ventrículo direito e ventrículo esquerdo. 
1. FUNÇÃO: com a contração do coração o sangue é impulsionado para o interior da rede vascular 
(vasos), distribuído ao corpo e coletado de volta ao coração. O coração impulsiona o sangue para os 
pulmões para a oxigenação e recebe o sangue oxigenado proveniente dos pulmões. 
 
 2 
2. LOCALIZAÇÃO: está localizado na cavidade torácica, entre os dois pulmões, em um espaço 
denominado mediastino. No mediastino o coração ocupa uma posição oblíqua, com a base voltada 
para cima e ápice voltado para baixo. 1/4 do volume do coração está localizado à direita da linha 
mediana do corpo e 3/4 de seu volume situa-se à esquerda da linha mediana. No mediastino, o 
coração situa-se posteriormente ao osso esterno e cartilagens costais; anteriormente à coluna 
vertebral torácica; e superiormente ao músculo diafragma. 
 
3. FORMA: o coração possui a forma de um cone, com base superior e ápice inferior. 
 
4. FACES: 
a. face esternocostal: é a face anterior do coração. É convexa e relaciona-se com o osso 
esterno e cartilagens costais; 
b. face diafragmática: é a face inferior, plana, relacionada com o músculo diafragma; 
c. face pulmonar: é a face esquerda do coração relacionada com o pulmão. 
 
5. REGIÕES: no coração pode-se distinguir 2 regiões: 
a. base do coração: região superior do coração, volumosa, onde encontramos grandes vasos 
sangüíneos conhecidos como vasos da base; 
b. ápice do coração: região inferior e afilada do coração. 
 
6. CAVIDADES DO CORAÇÃO 
Existem 4 cavidades a saber: átrios direito e esquerdo; ventrículos direito e esquerdo. Os átrios 
não se comunicam entre si, pois estão separados por uma parede músculo-membranosa denominada 
SEPTO INTERATRIAL. O mesmo ocorre com os ventrículos, que estão separados por uma parede 
muscular denominada SEPTO INTERVENTRICULAR. Deste modo, as únicas comunicações 
possíveis entre as câmaras cardíacas são: entre o átrio direito e ventrículo direito, através do óstio 
atrioventricular direito; e entre o átrio esquerdo e ventrículo esquerdo, através do óstio 
atrioventricular esquerdo. 
 
6.1. ÁTRIO DIREITO 
 A parede medial é representada pelo septo interatrial. Neste local é possível observar uma 
depressão ovalada denominada FOSSA OVAL que nada mais é do que o vestígio do FORAME OVAL 
que no feto estabelece a comunicação entre os átrios direito e esquerdo. Ao nascimento este forame 
está fechado, restando apenas uma depressão. 
O átrio direito recebe o sangue venoso de todo o corpo, incluindo o do próprio coração, através 
de vasos que desembocam neste átrio. São eles: veias cavas superior e inferior, e seio coronário. O 
sangue venoso sai do átrio direito para o ventrículo direito pelo óstio atrioventricular direito.Portanto, 
no átrio direito temos os seguintes orifícios: 
6.1.a. Orifícios de entrada para o sangue: 
 óstio da veia cava superior: orifício de abertura da veia de mesmo nome. Esta veia lança no átrio 
direito o sangue venoso proveniente da cabeça, pescoço, membro superior e parte do tórax; 
 óstio da veia cava inferior: orifício de abertura da veia de mesmo nome. Esta veia lança no átrio 
direito o sangue venoso proveniente do tórax, abdome, pelve e membro inferior; 
 óstio do seio coronário: orifício de abertura da veia de mesmo nome. Esta veia lança no átrio 
direito o sangue venoso do próprio coração. 
6.1.b. Orifício de saída para o sangue: 
 óstio atrioventricular direito: orifício que comunica o átrio direito com o ventrículo direito. O 
sangue venoso lançado no átrio direito passa, a seguir, para o ventrículo direito através deste óstio. 
 3 
Este representa, ao mesmo tempo, o orifício de saída do átrio direito e o orifício de entrada do 
ventrículo direito. 
 OBS: o átrio direito possui uma pequena expansão em sua cavidade, visível na superfície do 
coração, denominada de aurícula atrial direita. 
 
6.2.VENTRÍCULO DIREITO 
Possui paredes mais delgadas, quando comparadas com as paredes do ventrículo esquerdo. 
Recebe o sangue venoso do átrio direito, e envia este sangue, por meio do tronco pulmonar, para ser 
oxigenado nos pulmões. Para tanto possui os seguintes orifícios: 
6.2.a. Orifício de entrada para o sangue: 
 óstio atrioventricular direito: permite a passagem de sangue do átrio direito para o ventrículo. 
Este óstio já foi mencionado no item sobre orifício de saída do átrio direito. 
 6.2.b. Orifício de saída para o sangue: 
 óstio do tronco pulmonar: orifício de abertura de um calibroso vaso sangüíneo de mesmo nome. 
O sangue venoso do ventrículo direito passa para o tronco pulmonar que o leva em direção aos 
pulmões. 
 
6.3. ÁTRIO ESQUERDO 
Apresenta uma expansão, visível na superfície do coração, denominada de aurícula atrial 
esquerda. Este átrio recebe o sangue oxigenado proveniente dos pulmões, por meio das quatro veias 
pulmonares, e impulsiona este sangue para o ventrículo esquerdo. Portanto, possui os seguintes 
orifícios: 
6.3.a. Orifícios de entrada para o sangue: 
 óstio das veias pulmonares: são 04 orifícios de abertura das veias pulmonares, sendo que 2 veias 
são direitas e 2 esquerdas, e lançam no átrio esquerdo o sangue oxigenado que vem dos pulmões. 
6.3.b. Orifícios de saída para o sangue: 
 óstio atrioventricular esquerdo: o orifício que comunica o átrio esquerdo com