APRESENTACAO DA AULA 2
41 pág.

APRESENTACAO DA AULA 2


Disciplina<strong>histologia</strong> Básica3 materiais27 seguidores
Pré-visualização2 páginas
SDE0028 \u2013 HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA 
Aula 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Aparelho reprodutor masculino e feminino 
O desenvolvimento é iniciado a partir do momento em que o ovócito (óvulo) é fertilizado pelo 
espermatozoide. A produção dos gametas ocorre nos tecidos especializados que formam os aparelhos 
reprodutores masculino e feminino. 
 
 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Aparelho reprodutor masculino 
Constituição: 
\u2022 Testículos; 
\u2022 Ductos genitais; 
\u2022 Glândulas 
acessórias; 
\u2022 Pênis. 
 
 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Aparelho reprodutor masculino 
Testículos: 
Cada testículo é envolvido por uma 
cápsula fibrosa denominada de 
túnica albugínea. Desta, partem 
septos incompletos para o interior 
do testículo formando cavidades \u2013
Lóbulos. 
Os lóbulos são ocupados por cordões 
chamados de túbulos seminíferos. 
Estão localizados dentro da bolsa ou 
escroto \u2013 temperatura menor que o 
corpo. 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Aparelho reprodutor masculino 
Túbulos seminíferos: 
São estruturas enoveladas que se iniciam em 
fundo cego e terminam em curtos tubos 
chamados de retos que comunicam-se com a 
rede testicular. 
São constituídos por uma parede chamada de 
epitélio germinativo onde irá ocorrer a 
produção dos gametas sexuais masculinos. 
 
Ducto 
deferente 
Cabeça do 
epidídimo 
Ducto 
epididimário 
Cauda do 
epidídimo 
Ductos eferentes 
Rede testicular 
Vasos retos 
Túbulos 
seminíferos 
Septo 
Lóbulo 
Túnica 
albugínea 
Cabeça do 
epidídimo 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Aparelho reprodutor masculino 
Epitélio germinativo: 
Corte histológico de testículo evidenciando túbulos seminíferos e tecido conjuntivo ao redor. 
 
Túbulos seminíferos 
Tecido conjuntivo frouxo 
com vasos, nervos e 
Células de Leydig 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Aparelho reprodutor masculino 
Túbulos seminíferos: 
As células de Leydig (intersticiais) estão 
localizadas no espaço entre os túbulos 
seminíferos. 
Essas células são estimuladas pelo hormônio 
luteinizante (LH) por volta da puberdade e passa 
a produzir: testosterona, androstenediona e 
dehidroepiandrosterona (DHEA). 
Durante a gravidez essas células são ativadas 
pelo hormônio gonadotrópico da placenta e 
produzem andrógenos responsáveis pela 
diferenciação embrionária da genitália 
masculina. 
células de Leydig 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Epitélio germinativo 
Separado do espaço intersticial por uma bainha de tecido conjuntivo e uma lâmina basal. 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Espermatogênese 
Dentro do epitélio germinativo existem duas células: 
\u2022 Células de Sertoli 
\u2022 Células da linhagem espermatogênica 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Células de Sertoli 
\u2022 São piramidais e envolvem 
parcialmente as células da 
linhagem espermatogênica. 
\u2022 Dão suporte, proteção e 
suprimento nutricional aos 
espermatozoides em 
desenvolvimento. 
\u2022 Fagocitam o excesso de citoplasma 
durante a espermiogênese. 
\u2022 Secretam continuamente um fluido 
carreador dos espermatozoides. 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Células de Sertoli 
\u2022 Produzem o hormônio 
antimülleriano \u2013 regressão dos 
ductos de Müller e indução de 
estruturas derivadas dos ductos de 
Wolf. Desenvolvimento do sexo 
masculino. 
\u2022 Formação da barreira 
hematotesticular. 
\u2022 São estimuladas pelo hormônio 
testosterona das células de Leydig. 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Epidídimo 
Enovelado de túbulos localizado sobre o 
testículo; 
 
Nele, ocorre o término da maturação dos 
espermatozoides que ficam armazenados 
até sua eliminação durante o ato sexual. 
 
 
 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Canais deferentes 
São dois tubos musculosos que partem dos 
epidídimos e sobem para o abdome, 
contornando a bexiga urinária. 
 
Forma o cordão espermático juntamente 
com: 
\u2022 Artéria espermática; 
\u2022 Plexo pampiniforme; 
\u2022 Nervos. 
 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Vasectomia 
Dissecção do cordão 
espermático, acesso ao ducto 
deferente. 
 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Glândulas acessórias 
\u2022 Vesículas Seminais 
\u2022 Próstata 
\u2022 Glândulas bulbouretrais 
 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Vesícula seminal 
Produzem secreção amarelada 
rica em: frutose, citrato, inositol, 
prostaglandina e proteínas \u2013 
fonte de energia para os 
espermatozoides. 
Constitui 70% do volume 
seminal. 
Sua função é regulada pela 
testosterona. 
 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Próstata 
Sua secreção é liberada durante 
a ejaculação e sua função é 
controlada pela testosterona. 
 
Secreção leitosa e alcalina 
responsável pela ativação da 
motilidade dos espermatozoides 
e neutralização do pH das 
secreções vaginais. 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Próstata 
O antígeno específico da próstata 
(prostate spicific antigen, PSA) é 
um produto específico da próstata 
secretado no sangue e sua 
concentração aumenta na 
presença de tumores malignos. 
 
 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Glândulas Bulbouretrais (Cowper) 
Acredita-se que sua secreção clara 
atue como lubrificante e para a limpeza 
da uretra antes da ejaculação. 
 
 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Pênis 
Formado pela uretra e 3 corpos cilíndricos de 
tecido erétil: 
\u2022 Dois corpos cavernosos \u2013 corpo cavernoso 
dorsal do pênis. 
\u2022 Um corpo cavernoso da uretral ou corpo 
esponjoso \u2013 na sua extremidade distal se 
dilata e forma a glande do pênis. 
Ao longo da uretra peniana se encontram as 
glândulas de Littré \u2013 secretam muco. 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Pênis 
Ereção \u2013 Quando os corpos cavernosos se enchem 
de sangue. 
A glande é rica em terminações nervosas e sensível 
à estimulação sexual. 
 
 
 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Aparelho reprodutor feminino. 
Genitália externa 
 Vulva: 2 grandes lábios e 2 pequenos 
lábios. 
 Clitóris: rico em terminações nervosas 
e órgão receptor de estímulos. 
 
Órgãos reprodutores femininos internos: 
vagina, útero, tubas uterinas e ovários. 
 
 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Aparelho reprodutor feminino 
Esquema representativo do aparelho interno e externo 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Vagina 
Órgão de cópula feminino 
 
Entrada de espermatozoides e saída do 
bebê (parto normal). 
 
Bactérias da flora metabolizam o 
glicogênio e produzem ácido lático 
responsável pelo pH baixo da vagina \u2013 
proteção. 
Histologia e Embriologia 
AULA 2: APARELHO REPRODUTOR MASCULINO E FEMININO 
Citologia Esfoliativa 
Observação