trabalho interdisciplinar geografia 4 sem.
10 pág.

trabalho interdisciplinar geografia 4 sem.


DisciplinaProoduçao 4 Semestre4 materiais65 seguidores
Pré-visualização2 páginas
\ufffdPAGE \ufffd
SUMÁRIO
INTRODUÇÃO.............................................................................................................3
2 DESENVOLVIMENTO.............................................................................................. 4
2.1 Analise dos mapas do município de Milton Santos, dentro da Geografia Critica...4
2.2 Plano de aula........................................................................................................7
Conclusão....................................................................................................................8
Referencias..................................................................................................................9\ufffd
INTRODUÇÃO
O presente trabalho tem por objetivo, destacar sobre a importância da leitura de mapas, como deve ser construído um mapa para que se tenha um bom entendimento. Como dados presentes em tabelas no qual se refere a uma certa região pode ser transferida para um mapa.
A importância de saber analisar com uma abordagem crítica, no que se refere as questões sociais e econômicas, no qual os mapas tratados no trabalho estão se referindo, pois conforme o que foi apresentado no livro didático e nas aulas da disciplina de fundamentos epistemológicos da geografia, a Geografia Critica traz exatamente essa função de analisar a forma pela qual a organização espacial e social gerava desigualdade e problemas estruturais, numa tentativa de buscar alternativas para a melhoria das condições de vida da população.
Essa função da geografia crítica é exatamente o que se refere todo o entorno do trabalho.
DESENVOLVIMENTO
2.1 Analise dos mapas do município de Milton Santos, dentro da Geografia Critica
Charles é um professor de Geografia e deseja trabalhar com seus alunos as informações relativas à área urbana do município de Milton Santos onde vivem para que os alunos conheçam melhor a sua realidade. Para obterem as informações do município o professor constatou no site da prefeitura os mapas do município e informações relativo a dados do setor urbano do município, no qual trabalharei a partir de agora.
No mapa abaixo trago informações referente a população:
Mapa 1
Neste mapa, podemos observar que o número estimado de pessoas por bairro, não está ligado ao tamanho em extensão do bairro, mas como está descrito na legenda do mapa ao qual foi indicado conforme a cor do mapa, notasse que o número maior de população está nos bairros de menor extensão.
Mais à frente estarei mostrando os mapas referente a renda per capita do município os casos de crimes violentos, casos de desnutrição, acompanhe os mapas a seguir:
Mapa 2
 	Renda per capita é o nome de um indicador que auxilia o conhecimento sobre o grau de desenvolvimento de um país e consiste na divisão do coeficiente da renda nacional (produto nacional bruto subtraído dos gastos de depreciação do capital e os impostos indiretos) pela sua população. Por vezes o coeficiente denominado produto interno bruto é usado.
No original em latim, a expressão "per capita" significa "por cabeça", portanto trata-se de uma renda por cabeça, ou seja, considerando-se membros da população em particular e sua participação na renda total do país.
No entanto podemos observar que o maior número de renda per capta do município de Milton Santos, esta presenta nas regiões menores, porem o número de habitantes nestas regiões são variados, como por exemplo: no bairro Vila Mariana é onde tem o maior número de moradores cujo coincide a maior renda, mas como dito anteriormente não é um bairro de maior extensão do município. Já ao compararmos a segunda maior renda o número de moradores já é de nível bem menor do que a primeira além de ser o menor bairro do município.
Aí temos uma questão em relação a isso, por que os bairros menores possuem uma renda mais alta que bairros maiores? Sendo que o número de habitantes por bairro varria!
A resposta para esta questão pode variar, os bairros que possuem economias desenvolvidas tendem a apresentar valores de renda per capita mais elevados do que bairros que possuem economias mais atrasadas, já que, quanto maior for a sua produção econômica, maior será a sua renda per capita, o mesmo acontece com diferentes estados e até mesmo países.
Mapa 3
	Já ao nos referirmos em relação aos casos de crimes violentos e casos de desnutrição, podemos observar que o mesmo bairro onde o número de população é maior e a renda per capta também, esses dois fatores também acabam entanto em um número bem elevado como se pode observar no mapa acima.
	Porem no bairro Nova Esperança o número de moradores é o menor do município, mas se comparado aos demais bairros podemos afirmar que o motivo para tão poucos habitantes neste bairro está claro, ao observarmos os três mapas podemos ver que a renda per capta também é uma das menores, e os índices de violência e desnutrição são bem altos ao compararmos a quantidade de habitantes.
	Mas qual a explicação podemos dar a esse número elevado de malefícios do bairro, será um local pouco com pouca estrutura para o crescimento, com pouco saneamento básico, ao que podemos analisar pode se dizer que as autoridades governantes do município parecem estar despreocupados com a falta de crescimento populacional e per capta do bairro, e não estão dando a devida atenção ao elevado número de criminalidade e desnutrição que atinge a população ali presente. 
 	No que se refere ao bairro Pinheiros, os crimes de violência não existem, porém se observarmos o mapa 2 podemos ver que a renda per capta é considerada em média com a população. Mas por que o número de desnutridos conforme mostra o mapa 3 é um tanto quanto alto? A resposta pode ser simples, pois na maioria das vezes pode se comparar ao que acontece em diferentes regiões de um país por exemplo: quando a renda per capta de algumas regiões são mais altas do que em outras os pesquisadores explicam, que essa diferença se dá pelo elevado número de desigualdade social. O mesmo pode ser o que acontece no bairro pinheiros.
	Quanto a leitura dos mapas, devemos ser bem claros e objetivos ao nos referirmos e compara-los sendo que através do mesmo pode ser criado uma tabela contendo os mesmos dados, no qual só não seria possível saber o tamanho em extensão de cada bairro. Pois nenhum mapa está tratando da extensão dos bairros, por essa razão não é possível obtermos esses dados. Mas poderíamos ter informações no qual obtivemos através dos mapas com o número de habitantes a renda per capta os índices de violência e desnutrição.
	Ao analisarmos os mapas podemos ver que os mesmos possuem títulos e legendas, nos quais sem estás informações, não seria possível saber do que está se tratando o referido mapa, pois é através das legendas que analisamos e comparamos os dados trazidos em cada mapa.
2.2 Plano de Aula 
	
PLANO DE AULA
	IDENTIFICAÇÃO
Escola: Paulo Blasi
Professora: Raquel Silveira Flores
Disciplina: Geografia
Série: 6 Ano
	
Tema
	
Cartografia
	
Objetivos
	Desenvolver a capacidade dos alunos de se orientar e localizar através de sistemas de referência e de outras convenções mundialmente aceitas;
Estabelecer relações espaciais a partir de diferentes fenômenos representados;
Produzir mapas simples a partir do uso de convenções e referências, como escala, orientação, legenda e fonte, entre outras;
Desenvolver a capacidade de ler e interpretar mapas;
	Conteúdos
	Cartografia; Mapa; Tipos de mapas; História da cartografia; O que é um Atlas; Localização.
	
Estratégias
	Propor a produção de um mapa livre da sala de aula. Em seguida, usando uma trena ou barbante, introduzir o conceito de escala; apresentar as cores e os seus usos num mapa. Utilizar um Atlas para demonstrar a maneira como as cores