do cobre ao cobre
2 pág.

do cobre ao cobre


DisciplinaQuímica Geral Experimental II49 materiais319 seguidores
Pré-visualização1 página
DO COBRE AO COBRE 
Amanda Flôr e Vitória Machado 
Escola de Química e Alimentos \u2013 Universidade Federal do Rio Grande \u2013 FURG 
R. Barão do Caí, 125 \u2013 Cidade Alta, CEP: 95500-000. Santo Antônio da Patrulha \u2013 
RS, Brasil 
Para o experimento foram utilizados os seguintes materiais: Balança analítica (BEL-
ENGINEERING), chapa de aquecimento, vareta de vidro, vidro de relógio, espátula, estufa, 
béquer, erlenmeyer, funil, filtro de papel, papel indicador de Ph e termômetro e as seguintes 
soluções: Fio de cobre (cerca de 100mg), água destilada, 2cm³ de uma solução de 6,0 mol dm-
3 de acido nítrico, solução de 6,0 mol dm-3 de hidróxido de sódio, 6 cm³ de uma solução de 3,0 
mol dm-3 de ácido sulfúrico e 800mg de zinco. 
Foram pesados 0.15g de cobre, e adicionados ao metal 4 ml de uma solução 8,0 mol de 
ácido nítrico (use o Erlenmeyer de 10 cm³).Adicionou-se, gota a gota, de uma solução 6,0 
mol de hidróxido de sódio à solução da etapa 1, até que a solução tornou-se básica, utilizou-se 
o papel indicador para medir o pH. Observou-se um precipitado azulado. Foi aquecido o 
precipitado formado no item 2, a 120°C até que ocorreu a formação de um precipitado preto. O 
mesmo foi filtrado, descartando o filtrado e lavando o precipitado com 2 ml de água. Em um 
béquer de 3,0 mol, acrescentou-se 6 ml de ácido sulfúrico 3,0 mol , acrescentando, em seguida 
o precipitado preto formado na etapa 5. Agitou-se a mistura até que todo o sólido se dissolveu. 
Acrescentou-se à solução obtida no item 8, 800mg de zinco em pó. Agitamos a mistura e 
observamos a precipitação de cobre metálico. 
Inicialmente ocorre-se a pesagem do cobre e adiciona-se o ácido nítrico. Ocorrendo a 
oxidação do cobre através do ácido, liberando dióxido de azoto, de cor acastanhada, segundo a 
equação: 
Cu(S)+4HNO3(aq) Cu(NO3)2(aq)+2H2O(l)+2NO2(g) (3.1) 
A esta solução foram adicionados, gota a gota, de hidróxido de sódio, até que a solução 
tornou-se básica, ocorrendo à precipitação do cobre (de cor azul), como mostra a segunda 
equação: 
Cu(NO3)2(aq)+2NaOH(aq) Cu(OH)2(s)+2NaNO3(aq) (3.2) 
Ao aquecer o precipitado anterior em um ambiente com oxigênio, o mesmo se decompõe 
dando origem a um precipitado preto que seria o óxido de cobre. O precipitado obtido foi 
filtrado, descartando-se o filtrado e lavando o precipitado com água. Observe a equação: 
Cu(OH)2(s)->CuO(s) CuO(s)+H2O(l) (3.3) 
Ao adicionar ácido sulfúrico ao óxido de cobre, o sólido dissolveu-se e voltou à cor 
inicial da solução (azul), formando sulfato de cobre, sendo uma reação ácido-base. Observe a 
equação: 
CuO(s)+H2SO4(aq) CuSO(aq)+H2O(l) (3.4) 
Ao adicionar 800 mg de zinco o sulfato de cobre será diminuído,uma vez que o Zn tem 
uma capacidade redutora maior. Formou um precipitado preto em pó em simultâneo uma 
liberação de gás e também uma leve efervescência. Veja a equação: 
CuSO4(aq)+Zn(s) Cu(s)+ZnSO4(aq) (3.5) 
A partir da Lei de Lavoisier ("Na Natureza nada se cria e nada se perde, tudo se 
transforma"), a massa do cobre obtida nesta reação deveria ser igual à massa de cobre inicial. 
O rendimento da reação depende da extensão das reações, do grau de pureza dos reagentes e da 
qualidade do procedimento. Através da equação matemática calculamos o rendimento de 
21,37% da reação. Sendo a massa final do cobre de 0,171g e a inicial como dito anteriormente 
de 0.8g. 
h= mcobre final/ mcobre inicial*100 
Os resultados deste experimento não fogem à regra, pelo fato de não ter atingido o 
rendimento de 100%. Isso acorre pela não existência de reações exatas e perfeitas. O rendimento 
calculado por nós é relativamente baixo, isso se deve a perda de reagentes e produtos de reação, 
por aderência aos materiais de trabalho, por possíveis erros de medição, por derrame de 
reagentes ou evaporação dos mesmos. O zinco na reação não reagiu totalmente, ficando sulfato 
de cobre e zinco por reagir, formando-se assim menos cobre. E ainda a perda de cobre na 
secagem do mesmo. Todos estes fatores colaboraram para que o rendimento ficasse baixo e 
consequentemente uma não obtenção da quantidade inicial do cobre. 
Conclusão 
O objetivo do presente estudo foi ilustrar o que já foi dito anteriormente, que o ciclo do 
cobre é um processo de reciclagem de metais. Mas além desse lado bom, existe a parte 
inconveniente, como a liberação de vapores tóxicos para o meio ambiente e a formação de 
alguns produtos tóxicos que posteriormente irão prejudicar o meio ambiente. É preciso ressaltar 
também que outros metais como ferro, aço e o alumínio podem ser reciclados. Hoje em dia a 
reciclagem é muito importante, tanto para nós, como para a natureza.