A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
311 pág.
TESTES DE VESTIBULAR HISTORIA

Pré-visualização | Página 46 de 50

XIX, à revelia das críticas ortodoxas, estimularam as
intervenções do Estado nos negócios comerciais e financeiros, o que fortaleceu os
laços de dependência das colônias americanas às metrópoles européias.
11. Unifor-CE “(...) à época da transição do feudalismo ao capitalismo, o capital mercan-
til está estreitamente vinculado a uma nova estrutura do Estado, sendo ao mesmo tem-
po, beneficiado pelas práticas mercantilistas e pela montagem do antigo sistema colo-
nial(...).”
O texto refere-se:
a) às razões que favoreceram o declínio das cidades e à retratação do comércio que gerou
a crise econômica do século XIV.
b) ao conjunto das transformações econômicas, políticas e sociais do final do século
XVIII e início do século XIX, resultantes da Revolução Industrial.
c) aos elementos que garantiram a máxima acumulação de capital, condição essencial à
implantação do modo de produção capitalista.
d) aos fatores que impulsionaram a centralização monárquica, condição fundamental à
geração de recursos financeiros para a mecanização da indústria.
e) às bases do liberalismo que defendiam os princípios burgueses: a divisão do trabalho
como elemento essencial para o crescimento da produção e do mercado.
HISTÓRIA - Idade moderna I (até o final do século XVII)
IM
PR
IM
IR
Voltar
GA
BA
RI
TO
Avançar
5
12. U. Católica-DF
“Vieram com seus navios
em nome da lei e da fé
em nome do rei e da Cruz
em nome do Deus e do ouro.
Vieram pelo Oceano
Em busca de um mundo novo.
Mas aqui vivia um povo
E eles não entenderam (...)”
O Velho Mundo e o Novo. Milton Nascimento e Fernando Brant.
A letra da música acima faz referência à conquista da América pelos europeus.
Sobre tal fato, julgue cada afirmativa a seguir, assinalando-a como Verdadeira (V)
ou Falsa (F).
( ) Não podemos entender a Expansão Marítima anterior à formação do Estado Mo-
derno; da mesma forma, não podemos entender a exploração da América e do Bra-
sil vinculada ao Mercantilismo.
( ) A letra da música acima, além de fazer referência à conquista da América pelos
europeus, nos remete a aspectos importantes que auxiliaram e concorreram para as
Grandes Navegações, tais como: busca de metais preciosos, propagação da fé cató-
lica e ambição material.
( ) Com a Expansão Marítima e Comercial e no transcorrer da colonização dos conti-
nentes americano, africano e asiático, capitaneados pela Europa, teve início o que
hoje definimos como “Globalização da Economia”.
( ) A conquista da América e o “achamento” do Brasil estão inseridos dentro do con-
texto das Grandes Navegações, da centralização do poder real, da união rei/burgue-
sia e da política econômica do Mercantilismo.
( ) Sob o ângulo dos “conquistadores”, a exploração da América teve influência deci-
siva no florescimento do capitalismo; sob o ângulo dos “conquistados”, apesar do
domínio colonial, o colonizador fez com que os valores culturais e religiosos fos-
sem preservados.
13. Unifor-CE Considere os textos abaixo.
I. O renascimento comercial reativou o intercâmbio cultural entre o Ocidente e Oriente.
II. A ascensão social e econômica da burguesia propiciava apoio e financiamento ao
desenvolvimento da nova cultura.
III. O aperfeiçoamento da imprensa teve importância no século XVI. Na verdade não
pode ser considerado um fator direto, pois, embora seja uma inovação de capital
importância para a humanidade, seus efeitos só se fizeram sentir no último século
desse movimento.
Eles referem-se a:
a) resultados das idéias Iluministas;
b) causas que deram origem à Reforma;
c) fatores que geraram o Renascimento;
d) fatores que implementaram o Absolutismo;
e) conseqüências do Despotismo Esclarecido.
14. F.M. Itajubá-MG A formação das monarquias nacionais, na Europa, nos séculos XIV
e XV, teve como condições as seguintes, exceto:
a) A crise do feudalismo.
b) O enfraquecimento dos poderes locais da nobreza.
c) A necessidade de recorrer ao rei, como articulador da aristocracia contra as massas.
d) O desenvolvimento social e urbano, que exigia uma unificação nacional.
e) A falta da tradição de hereditariedade do poder real.
HISTÓRIA - Idade moderna I (até o final do século XVII)
IM
PR
IM
IR
Voltar
GA
BA
RI
TO
Avançar
6
15. U. Alfenas-MG A invenção da imprensa no século XV o avanço técnico e científico
promovido pela expansão comercial e marítima e a proteção e financiamento dos artistas
interessados em afirmar seus valores são fatores que contribuíram para a eclosão do
momento cultural europeu denominado:
a) iluminismo d) renascimento
b) antropocentrismo e) romantismo
c) reforma
16. U.E. Ponta Grossa-PR
“Os estudos sobre o Renascimento fracionaram o que a Renascença teve a paixão de unir.
Nenhum dos seus promotores se conformou em confinar a sua atividade num único domínio (...)
Na sua maior parte, estes criadores debruçaram-se atentamente sobre os dados teóricos das res-
pectivas realizações, sem que a sua reflexão se deixasse deter por quaisquer limites (...) e a arte
era, sob a sua perspectiva, a maneira de reproduzir ou de, pelo menos, revelar a ordem secreta do
Universo.”
RAPP, Francis. In: História Geral da Europa.
Sobre o Renascimento, assinale o que for correto.
01. A arte renascentista é uma arte de pesquisa, invenção e inovação.
02. Entre os valores renascentistas não estavam incluídos o individualismo, o hedonis-
mo e o espírito crítico.
04. O Renascimento foi essencialmente um movimento elitista. A partir dele, abriu-se
uma nítida divisão entre arte erudita e arte popular.
08. No Renascimento, a burguesia, o clero e a nobreza se empenharam em harmonizar
seus valores e tradições.
16. As manifestações artísticas, preocupadas exclusivamente com a emoção e o senti-
mento, ignoraram as contribuições das ciências.
Dê, como resposta, a soma das alternativas corretas.
17. U.E. Maringá-PR Sobre o mercantilismo, assinale o que for correto.
01. As práticas mercantilistas foram uniformes nos países europeus ao longo dos sécu-
los XVI e XVII, o que lhes possibilitou um crescimento econômico homogêneo.
02. O mercantilismo, diferentemente da fisiocracia, não nasceu como escola. Resultou
do confronto de escolas, princípios e teorias.
04. Entre seus objetivos destaca-se a busca da riqueza nacional – do Estado e de seus
súditos.
08. Entre seus interesses está a defesa do Estado nacional contra o internacionalismo
presente na filosofia e na prática política do período medieval.
16. Alguns teóricos mercantilistas afirmavam que a felicidade do homem estava na ri-
queza, e a riqueza, no trabalho.
Dê, como resposta, a soma das alternativas corretas.
18. FATEC-SP Cinquecento foi o período de plena maturidade do Renascimento na Europa.
São autores expressivos dessa fase na literatura (política ou não), na pintura e na ciência,
respectivamente:
a) Dante Alighieri (1265-1321), Maquiavel (1469-1527), e Sandro Botticelli (1444/
5-1510).
b) Dante Alighieri (1265-1321), Giotti de Bondone (1266-1327) e Nicolau Copérnico
(1473-1543).
c) Maquiavel (1469-1527), Leonardo da Vinci (1452-1519) e Nicolau Copérnico (1473-
1543).
d) Maquiavel (1469-1527), Nicolau Copérnico (1473-1543) e Francis Bacon (1561-1657).
e) Maquiavel (1469-1527), Dante Alighieri (1265-1321) e Giotti de Bondone (1266-
1327).
HISTÓRIA - Idade moderna I (até o final do século XVII)
IM
PR
IM
IR
Voltar
GA
BA
RI
TO
Avançar
7
19. U. Católica-DF
“O processo que desencadeou a formação dos Estados Nacionais, no início da Idade Moderna,
apesar das variações regionais ocorridas, principalmente na Europa Ocidental, apresentou particulari-
dades que traduziam necessidades recíprocas por parte da burguesia, do poder político e do próprio
desenvolvimento econômico, em detrimento de “valores” e “forças” que precisavam ser superados,
uma vez que com o processo de decadência do feudalismo já não encontravam