AULA 2   AM Psicologia da Saúde   Perspectiva Histórica
38 pág.

AULA 2 AM Psicologia da Saúde Perspectiva Histórica


Disciplina<strong>hospitalar</strong>4 materiais6 seguidores
Pré-visualização3 páginas
Psicologia da Saúde:
Perspectiva Histórica
Preocupações com a saúde
Esforços para curar doenças são tão antigos quanto o próprio homem
Cada civilização trata e tratava a doença de formas diferentes
As formas de ver a saúde e a doença também mudam ao longo da história
Modelos explicativos foram criados nas diferentes civilizações, ao longo do tempo
2
Evolução histórica dos conceitos de saúde e doença
Medicina pré-histórica
Doença = possessão por espíritos malignos
Tratamentos
Rituais de feitiçaria
Danças
Purificação da alma através de sacrifícios e orações
Exorcismo
Trepanação
Higiene \u2013 Egito (Rituais de limpeza) e Mesopotâmia (sabão)
Relação mente/corpo: unidade indivisível
3
Trepanação
Origem \u2013 40.000 anos atrás \u2013 Sec. XVII na Europa
 - Rituais mágicos e religiosos
 - Curandeirismo
 - Condições médicas legítimas
Atualmente \u2013 Drenar hematomas e inserir cateter cerebral
4
Medicina Grega e Romana
Tentativa de superar o modelo sobrenatural, utilizando uma base racional e a observação empírica dos doentes
Avanços em saúde pública e saneamento (Cloaca Maxima - Roma)
5
Conceito de Patógenos (ar contaminado e os humores do corpo)
Tratamentos:
Flebotomia
Enemas
Banhos
Medicina grega - Asclépio e seus filhos
Panaceia, deusa da cura de todos os males
Hígia (ou Higeia), deusa da preservação da saúde
Iaso, deusa dos remédios e dos modos de cura
Aceso, deusa do processo de cura
Égle, deusa do resplendor saudável
Telésforo, deus da convalescença ou da recuperação
Macaão e Podalírio, médicos lendários divinizados
Asclépio ou Esculápio
(Deus da Cura)
Filho de Apolo e da mortal Coronis
Discípulo de Quiron (centauro, filho adotivo do Deus Apolo)
6
Grécia Antiga (séc. VI e V a.C)
Teoria Humoral: saúde é o equilíbrio entre os fluidos corporais: sangue, bile amarela, bile negra e fleuma
Hipócrates (460-370 a.C) (\u201cpai da medicina moderna\u201d) base da medicina ocidental
Primum non nocere
Chama a atenção para o papel dos hábitos pessoais e das emoções no processo de saúde e doença
Concepção holística da pessoa
Importância da qualidade da relação médico-doente
Propõe princípios éticos para a prática da medicina
Rejeita explicação sobrenatural (espíritos malignos)
Até quando foi aceita esta teoria?
7
Sangue
Ar
Coração
Linfa
Água
Cérebro
Bílis amarela
Fogo
Fígado
Bílis Negra
Terra
Baço
8
suscetibilidade à epilepsia, angina, disenteria e artrite.
Dores de cabeça, resfriados e acidentes vasculares cerebrais
úlceras na boca, icterícia e distúrbios estomacais.
úlceras e hepatite
Juramento de Hipócrates
Prometo solenemente consagrar a minha vida ao serviço da Humanidade. Darei aos meus Mestres o respeito e o reconhecimento que lhes são devidos.
Exercerei a minha arte com consciência e dignidade.
A Saúde do meu Doente será a minha primeira preocupação.
Mesmo após a morte do doente respeitarei os segredos que me tiver confiado.
Manterei por todos os meios ao meu alcance, a honra e as nobres tradições da profissão médica.
Os meus Colegas serão meus irmãos.
Não permitirei que considerações de religião, nacionalidade, raça, partido político, ou posição social se interponham entre o meu dever e o meu Doente.
Guardarei respeito absoluto pela Vida Humana desde o seu início, mesmo sob ameaça e não farei uso dos meus conhecimentos Médicos contra as leis da Humanidade.
Faço estas promessas solenemente, livremente e sob a minha honra.
 FÓRMULA DE GENEBRA, adotado pela Associação Médica Mundial, em 1983.
9
Evolução histórica dos conceitos de saúde e doença
Medicina Grega e Romana
 Roma Antiga (200 a.C)
Os gregos migram para Roma e alteram a profissão médica, antes dominada pelo modelo sobrenatural
Grandes obras de higiene pública
Desenvolvimento do pensamento racional e filosófico, a partir das concepções naturalistas do mundo: novo rumo para o conhecimento científico
O papel do médico é ajudar o organismo no processo natural de cura: dieta e evitar excessos
Galeno (129 a 200 d.C): conceito anatômico da doença, baseado na dissecação de animais \uf0e0 disposições falsas
	Doenças classificadas em: dos tecidos, dos humores e 
	dos órgãos
Elaboração de um sistema farmacológico (princípios complementares)
10
Medicina Oriental
11
Sistema de mais de 2 mil anos
Baseada no princípio de harmonia interna e da energia vital (Chi), ou força da vida, que oscila com as mudanças no bem-estar mental, físico e emocional de cada pessoa
Acupuntura
Terapia com ervas
Meditação
Ayurveda \u2013 o mais antigo sistema médico conhecido no mundo (século IV a.C \u2013 Índia)
Evolução histórica dos conceitos de saúde e doença
Idade Média (476 \u2013 1450)
Retorno ao modelo sobrenatural e moral
Forte influência da Igreja Católica
O ser humano e os animais, por possuírem alma, não podiam ser objeto de investigação científica
Corpo era sagrado e não podia ser dissecado
Doenças = castigo por uma conduta moralmente reprovável
Epidemias = ira de Deus
Tratamento \uf0e0 exorcismo, feitiçaria, demonologia, sacerdotes, tortura
Poucos avanços científicos
12
Evolução histórica dos conceitos de saúde e doença
Renascença (final do séc. XV)
Ressurge a investigação científica e revitaliza o estudo da anatomia e da prática médica (modelo naturalista \u2013 Ex. Versalius))
Doença \u2013 resultado de causas exteriores e com um local específico no corpo
Descartes conceitua o corpo humano como uma máquina
Dualismo (mente-corpo)
doença \uf0e0 mal funcionamento da máquina
o médico \uf0e0 aquele que conserta
Dualismo cartesiano: mente e corpo separados
Esforço para romper com o misticismo
Mente \u2013 religião e filosofia
Corpo \u2013 medicina
13
Evolução histórica dos conceitos de saúde e doença
Racionalismo da pós-Renascença
Foco exclusivo nas causas biológicas das doenças
Teoria anatômica: as origens de certas doenças são encontras nos órgãos internos, na musculatura e no sistema esquelético
Giovanni Morgagni \uf0e0 Ubi est morbus (onde está a doença)
Evolução rápida da ciência e da medicina \u2013 termômetro (1592), microscópio(1590) e descoberta das células
Doença como perturbação localizada num órgão particular \uf0e0 médico deve identificar a lesão específica
14
Evolução histórica dos conceitos de saúde e doença
Medicina no Século XIX
Pasteur: inexistência da geração espontânea (1862) e a teoria dos germes (bactérias, vírus e micro-organismos)
Robert Koch - Teoria da especificidade: bactérias e vírus e outros microorganismos invadem as células e fazem com que funcionem de maneira imprópria (1 germe \uf0e0 1 doença)
Vacinas
Rudolf Virchow - Teoria celular: a célula é a unidade básica da saúde, da doença e da própria vida. A doença resultaria do funcionamento incorreto ou da morte das células corporais. Também incorporou aspectos ambientais, profissionais e econômicos.
15
Evolução histórica dos conceitos de saúde e doença
Medicina no Século XX e o início da nova era
 Explosão no saber e nas técnicas
 Orientação biológica e físico-química
Primeira metade
 Utilização do raio X
 Desenvolvimento de vacinas
 Identificação dos 4 grupos sanguíneos \u2013 transfusão de sangue
 Desenvolvimento da farmacologia
 Descoberta da penicilina, da insulina, das vitaminas
 Descoberta dos hormônios
16
Evolução histórica dos conceitos de saúde e doença
Segunda metade do séc. XX
 Continuidade do desenvolvimento
 Ênfase ainda na dimensão biológica (fisiologia e anatomia)
 Nasce o MODELO BIOMÉDICO
 Maior especialização e tecnologia
Transplantes				- Ressonância magnética
 Novas vacinas			- Pílula anticoncepcional
 Desenvolvimento da genética	- Tratamento químico das 						doenças mentais
Desenvolvimento na bioquímica e 	- Técnicas de respiração, 
	na imunologia 			alimentação e circulação artificiais
										
17
O surgimento da Psicologia da Saúde
Déc. 70
 Divisão 38 da APA. Objetivos:
Estudar de forma científica as causas e origens psicológicas, comportamentais e sociais de determinadas doenças
Promover a saúde: comportamentos saudáveis
Prevenir