NUTRI Ansiedade PSICOLOGIA 3 AV
19 pág.

NUTRI Ansiedade PSICOLOGIA 3 AV


DisciplinaPsicologia da Nutrição31 materiais163 seguidores
Pré-visualização1 página
ANSIEDADE. 
Conceito: Ansiedade é um estado psíquico de apreensão ou medo provocado pela antecipação de uma situação desagradável ou perigosa. A palavra "ansiedade" tem origem no latim anxietas, que significa \u201cangústia", "ansiedade\u201d, de anxius = \u201cperturbado", "pouco à vontade\u201d, de anguere = \u201capertar", "sufocar\u201d.
Professora : Cássia Brito
.
Embora a ansiedade não seja considerada pelos especialistas uma doença e sim uma reação normal do organismo - quando passa a prejudicar o cotidiano das pessoas é necessário procurar a ajuda de um profissional. 
 Todos nós temos ansiedade, e é normal e bom, pois ela nos move para concretização de nossos objetivos de vida, contudo, se torna um problema quando começa a atrapalhar nossa rotina e nossas relações", destaco, Alguns sinais podem OCORRER ... AFLIÇÃO, AGONIA, IMPACIÊNCIA, INQUIETAÇÃO.
Existem diversos tratamentos psicoterápicos para a ansiedade, medicamentosos ou relacionados a alguma psicoterapia. "Para cada nível de ansiedade há uma forma diferente de realizar o tratamento - desde o trabalho frente ao pensamento que cerca a situação ansiogênica, até a combinação de medicamentos e psicoterapia.
"Grande parte das pessoas que convivia com a ansiedade patológica, após tratamento, passa a retomar suas atividades de forma satisfatória, já que, uma vez diagnosticado o distúrbio precocemente, maiores as chances de se alcançar a superação, caso contrário, pode haver a cronificação e desencadear transtornos mais graves como:
Transtorno do Pânico.
Fobia Específica.
Fobia Social.
Transtorno Obsessivo-compulsivo(TOC)
Transtorno de Estresse Pós-traumático.
Transtorno de Ansiedade Generalizada
( CRÔNICO)
O que é um transtorno??
 Ansiedade ou preocupação que possa causar sofrimento significativo ou interfere na rotina. Ansiedade que ALGUMAS vezes relaciona-se a uma outra condição de saúde mental, tais como ataques de pânico, abuso de substância ou transtorno de estresse pós-traumático (PTSD)
QUEIXA X DEMANDA
E os motivos ?
\u201cNeste ponto, a ansiedade se torna um problema porque causa grande impacto na vida diária de uma pessoa, limitando suas experiências e levando a prejuízos em uma ou mais áreas da vida\u201d Quando a ansiedade se torna uma doença chamamos de transtorno de ansiedade
Tipos mais comuns
1) Transtorno de ansiedade de separação
A pessoa é apreensiva ou ansiosa quanto à separação das figuras de apego, até um ponto que é impróprio para o nível de seu desenvolvimento. Sempre reluta em se afastar de tais figuras.
O transtorno de ansiedade de separação pode causar pesadelos, sintomas físicos de sofrimento e ocorre predominantemente na infância, embora possa ser expresso também na vida adulta.
2) Mutismo seletivo
Temos um quadro caracterizado por um fracasso consistente para falar em situações sociais nas quais existe expectativa de que se fale (na escola, por exemplo), mesmo que a pessoa fale em outras situações. O fracasso para falar pode implicar conseqüências significativas em contextos de conquistas acadêmicas ou profissionais, e pode também trazer prejuízos em outros aspectos da comunicação.
3) Fobia específica
São pessoas apreensivas, ansiosas e que se esquivam de objetos ou situações circunscritas. Existem vários tipos de fobias específicas, como medo de animais, ambiente natural, sangue, injeções, ferimentos, aranhas, voar, altura, entre outros.
4) Fobia social
No transtorno de ansiedade social, também conhecido como fobia social, a pessoa é temerosa, ansiosa ou se esquiva de situações sociais que envolvem a possibilidade de ser avaliado. Teme ser avaliado negativamente pelos demais, ficar embaraçado, ser humilhado ou rejeitado.
5) Agorafobia
As pessoas são apreensivas e ansiosas acerca de duas ou mais das seguintes situações:
utilizar transporte público,
estar em espaços abertos,
estar fora de casa sozinho.
Teme que nessas situações possa ser difícil escapar ou de pode haver auxílio disponível caso desenvolva sintomas de pânico ou outros sintomas incapacitantes ou constrangedores.
) Transtorno de pânico
Quem tem esse problema, sofre ataques de pânico inesperados e recorrentes, causando medo ou desconforto intenso, deixando a pessoa sempre apreensiva ou preocupada com a possibilidade de sofrer novos ataques, o que a faz evitar circunstâncias ou locais que possam ser um estímulo para desencadear as crises (evitar exercícios físicos ou lugares que não são familiares, por exemplo).
7) Transtorno de ansiedade generalizada (TAG)
Ansiedade e preocupação persistente e excessiva acerca de vários domínios, incluindo desempenho no trabalho e escolar, além disso, são experimentados sintomas físicos que incluem: inquietação ou sensação de ''nervos a flor da pele'', fatigabilidade (tendência para se cansar, enfraquecimento muscular), dificuldade de concentração ou esquecimentos, irritabilidade, tensão muscular e perturbações do sono.
8) Transtorno de ansiedade induzido por substâncias/medicamentos
Envolve ansiedade devido à intoxicação ou abstinência de substâncias químicas ou tratamento medicamentoso. Este transtorno normalmente está relacionado ao uso de:
cafeína,
álcool,
maconha,
sedativos,
hipnóticos,
ansiolíticos,
anfetamina,
cocaína.
9) Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC)
Esse quadro é caracterizado por obsessões (pensamentos, impulsos ou imagens recorrentes e persistentes) e compulsões (comportamentos repetitivos ou atos mentais conscientes, padronizados e recorrentes, que consistem na tentativa de reduzir a ansiedade associada à obsessão).
Os pensamentos podem estar relacionados à contaminação, à necessidade de simetria, aos pensamentos sexuais, entre outros. As compulsões normalmente estão relacionadas a verificar, lavar, contar, precisar e guardar
10) Transtorno dismórfico corporal
A pessoa manifesta preocupação com um ou mais defeitos ou falhas de sua aparência física. Diante disso, a pessoa executa comportamentos repetitivos como se verificar repetidamente no espelho, se arrumar excessivamente, beliscar a pele, buscar tranquilização ou comparar sua aparência com a de outras pessoas.
11) Transtorno de acumulação
Nesse problema o que há é uma dificuldade persistente de descartar ou se desfazer de pertences, independente de seu valor. A pessoa sente um intenso sofrimento diante da possibilidade de descarte.
12) Tricotilomania
Estamos falando do transtorno de arrancar o próprio cabelo. Esse ato pode causar sofrimento e prejuízos significativos nos aspectos da vida social e profissional da pessoa.
13) Transtorno de estresse pós-traumático (TEPT)
Esse transtorno de ansiedade é desencadeado após a exposição a um evento que tenha ameaçado a integridade da pessoa. Pode ser um assalto, sequestro, presenciar desastres naturais, acidentes, etc.
14) Transtorno misto ansioso e depressivo (TMAD)
Nesse caso, estão incluídos tanto sintomas de depressão quanto de ansiedade.
Gonçalves ressalta que, além dos tratamentos convencionais, é importante lembrar que alguns alimentos que apresentam aminoácidos e vitaminas essenciais, que atuam no combate à ansiedade e elevam os níveis de serotonina, que leva a sensação de bem estar e relaxamento, mas não exclusivamente.