A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
65 pág.
Política Social e Seguridade completa

Pré-visualização | Página 25 de 25

É também pago em hipótese de adoção ou guarda de criança, para essa finalidade, no valor 
equivalente à licença, nas seguintes proporções:
ƒƒ 120 dias, se a criança tiver até um ano de idade;
ƒƒ 60 dias, se a criança tiver de um a quatro anos de idade;
ƒƒ 30 dias, se a criança tiver de quatro a oito anos de idade.
Em 2008, o período de licença foi aumentado para 180 dias, por meio do programa Empre-
sa-Cidadã, facultando às empresas, que a ele aderirem, descontarem o valor do salário desse 
acréscimo de 60 dias no recolhimento de IRPJ. No setor público, a prorrogação do período de 
licença foi assegurada aos servidores, assim como a licença-paternidade e a licença por adoção;
ƒƒ Auxílio-Reclusão – assegurado pelo art. 201 da Constituição Federal e art. 80 da Lei n. 8213/91. 
Pago aos dependentes do segurado, sem renda, no caso de sua prisão ou reclusão (nas mesmas 
condições do benefício de pensão por morte), proporcional ao salário de contribuição, mas no 
limite de R$ 654,67. Se houver mais de um dependente, é dividido entre todos em quotas de 
valor igual. Quando um deles deixa de ser dependente, perdendo o direito de receber a quota, 
o respectivo valor é redistribuído entre os demais. 
Não é exigido tempo mínimo de contribuição, mas o segurado, na data da sua prisão, deve 
estar em dia com as contribuições previdenciárias. Além disso, os dependentes devem apre-
sentar, trimestralmente, ao INSS, declaração de que o segurado continua preso. Mas os depen-
dentes não têm direito ao auxílio se o segurado continuar a receber o salário da empresa, já for 
aposentado, estiver recebendo auxílio-doença ou abono de permanência. É suspenso se ele 
fugir da prisão e restabelecido o pagamento se for recapturado, desde que ainda não tenha 
perdido a condição de segurado. Se falece na prisão, o auxílio transforma-se automaticamente 
em pensão por morte. 
Fonte: Simões (2009, p. 136).
	art7
	art7ii
	INTRODUÇÃO
	1 
	a política
	1.1 Resumo do Capítulo
	1.2 Atividades Propostas
	2 
	A POLÍTICA SOCIAL
	2.1 A Política Social e o Serviço Social
	2.2 Resumo do Capítulo
	2.3 Atividades Propostas
	3 
	A SEGURIDADE SOCIAL
	3.1 Os Princípios e as Prestações da Seguridade Social
	3.2 Os Conselhos - Gestão Administrativa Descentralizada
	3.3 Recapitulando e Contextualizando a Seguridade Social na Atualidade
	3.4 Resumo do Capítulo
	3.5 Atividades Propostas
	4 
	A SAÚDE
	4.2 O Movimento da Reforma Sanitária
	4.3 O SUS - Sistema Único de Saúde
	4.4 Os Conselhos e as Conferências de Saúde
	4.5 Os Pactos da Saúde
	4.6 Resumo do Capítulo
	4.7 Atividades Propostas
	5 
	A PREVIDÊNCIA SOCIAL
	5.1 A Previdência e a Constituição de 1988
	5.2 A Organização da Previdência Social
	5.3 Os Benefícios Previdenciários
	5.4 O Serviço Social Previdenciário
	5.5 Resumo do Capítulo
	5.6 Atividades Propostas
	6 
	A ASSISTÊNCIA SOCIAL
	6.1 O SUAS - Sistema Único de Assistência Social
	6.2 Assistência Social - a Família e o Território como Referências
	6.3 A Assistência Social e as suas Formas de Proteção
	6.4 O Financiamento da Assistência Social
	6.5 O Benefício de Prestação Continuada (BPC)
	6.6 Programas de Transferência de Renda
	6.7 A Assistência Social em Perguntas e Respostas
	6.8 Resumo do Capítulo
	6.9 Atividades Propostas
	RESPOSTAS COMENTADAS DAS ATIVIDADES PROPOSTAS
	REFERÊNCIAS
	ANEXOS