A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Sistema Cardiovascular

Pré-visualização | Página 1 de 1

Aula 05 - Generalidades 
→ Sistema fechado, sem comunicação com o exterior, constituído por 
tubos e no interior circulam humores. 
 
Função: 
Nutrição + Oxigenação 
Retirar produtos residuais das células 
Defesa contra microrganismos 
 
Órgão muscular oco que funciona como bomba contrátil propulsora. 
Local: Mediastino médio (entre os pulmões), tórax. 
Formato: Cone 
Recoberto pelo Pericárdio 
 
Estratigrafia: Endocárdio - tecido epitelial 
 Miocárdio - tecido muscular estriado cardíaco 
 Epicárdio - parte do próprio Pericárdio 
Possui contratilidade própria 
 
Câmaras Cardíacas: 
Átrios Direito e Esquerdo - superiores, possuem aurículas -> extensão dos átrios. 
D - Veia Cava Superior e Inferior 
E - Veias pulmonares 
Ventrículos Direito e Esquerdo - inferiores 
D - Tronco-pulmonar 
E - Artéria Aorta 
 
Septos: 
Interatrial: presença da Fossa Oval (Na circulação fetal se tratava do Forame Oval) 
Interventricular: presença do Nó Sino-Atrial 
Átrio-ventricular: possuem valvas: Tricúspide (D) e Bicúspide ou Mitral (E) 
 
Veia Cava Superior: Cabeça, pescoço, Membros Sup. e Tórax. 
Veia Cava Inferior: Pelve, Abdome e Membros Inf. 
 
Valvas: Atrioventriculares 
Evitar refluxo. 
 
Pequena Circulação: Pulmonar 
Grande Circulação: Sistêmica 
 
 
→ Cardiovascular: 
Vasos Sanguíneos (artérias, veias e 
capilares) e coração 
→ Linfático: 
Vasos Linfáticos (capilares, vasos e 
troncos) e por órgãos linfoides. 
 
 
 
 
 
 
–
Corpo → Veias Cavas (Superior e Inferior) → Átrio Direito → Ventrículo Direito → 
Artéria Pulmonar → Pulmões → Veias Pulmonares 
→ Átrio Esquerdo → Ventrículo Esquerdo → Aorta → Corpo 
 
Vasos sanguíneos: rede fechada de tubos 
 
Artérias → Arteríolas → Capilares → Vênulas → Veias 
 
Estrutura geral dos vasos: 3 túnicas 
→ Túnica interna: Endotélio. 
→ Túnica média: Músculo liso. 
Camada mais variável. Artérias, veias e vasos linfáticos podem ser distinguidos pela 
espessura dessa camada em relação ao lúmen. 
→ Túnica externa: Bainha de tecido conjuntivo 
 
Artéria → Parede Espessa → Pressão Maior → Fluxo Maior 
 
Veia → Parede Fina → Pressão Menor → Fluxo Menor 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Artérias: 
Vasos sanguíneos que conduzem sangue sob alta pressão, nos quais o sangue circula centrifugamente 
(saindo do coração) 
 
Situação: Superficial ou profunda (predominante) 
Ramos: 
→ Terminais: artéria principal dá um ramo e deixa de existir 
→ Colaterais: artéria principal dá ramos e continua a existir 
→ Recorrentes: sangue circula em direção oposta a artéria principal 
→ Anastomose: comunicação entre vasos (caminho alternativo) 
 
Capilares: 
Interpõe arteríolas e vênula, e permitem trocas de materiais com o líquido intersticial. 
Função: Troca de CO2, O2, nutrientes, H2O, íons, vitaminas, hormônios, metabólitos e células de 
defesa. 
Composição: Parede formada por camada única de células endoteliais 
 Relativamente impermeável a proteínas plasmáticas. 
 
→ A pressão osmótica sanguínea força a saída de líquido contendo oxigênio e nutrientes. 
→ A pressão osmótica causada pela concentração de proteínas nos capilares força a entrada do líquido, 
agora composto por metabólitos, resíduos e CO2. 
 
 
 
 
 
 
–
 
Veias: 
Tubos nos quais o sangue circula centripetamente (em direção ao coração). 
Situação: Superficial (tela subcutânea e fáscia) ou profunda (2 veias pra cada artéria) 
Tributária (análogo a Ramo): Desemboca em uma veia maior. 
 
Leito Capilar → Vênulas → Pequenas Veias → Plexos Venosos → 
 Veias Médias (contém válvulas venosas) → Grandes Veias 
 
→ Veias Acompanhantes: Acompanham as artérias profundas e 
as circundam em uma rede com ramificações irregulares 
revestidas por uma Bainha Vascular. Essa organização auxilia na 
Bomba Arteriovenosa e na troca de calor entre o sangue arterial 
quente e o sangue venoso frio das extremidades. 
 
→ Anastomoses Arteriovenulares: Permitem a passagem de sangue do lado arterial para o venoso, 
sem a passagem por um leito capilar. São importantes para a conservação do calor corporal e muito 
presentes nos dedos das mãos e extremidades. 
 
→ Sistema Venoso Porta: O sangue atravessa dois leitos capilares antes de voltar pro coração. O maior 
exemplo é o sistema porta hepático em que o sangue passa primeiro pelo leito capilar do intestino e 
depois pelo leito capilar do fígado para processar os nutrientes e toxinas recebidas no leito anterior. 
Só então o sangue é enviado ao coração. 
 
Retorno Venoso: 
→ Válvulas venosa: Válvula com a função de impedir o 
refluxo de sangue. Auxilia no alívio da pressão nas partes 
mais baixas do corpo, e que o sangue flua em direção ao 
coração. 
 
→ Bomba Arteriovenosa: Quando a artéria se expande 
durante a contração do coração as veias são distendidas 
e achatadas, ajudando a conduzir o sangue venoso de 
volta para o coração. 
 
→ Bomba Musculovenosa: Quando os músculos dos 
membros se contraem, há um aumento de pressão 
dentro da fáscia muscular, comprimindo as veias e 
empurrando o sangue em direção ao coração como uma 
espécie de bomba. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
→ O número de veias é maior do que de artérias. 
→ Embora a parede das veias seja mais fina que das artérias, seu diâmetro costuma ser 
maior do que da artéria correspondente. 
 
Por ser um circuito fechado, espera-se que metade do volume sanguíneo esteja nas 
artérias e a outra metade nas veias. No entanto, devido ao maior número de veias e seu 
maior diâmetro, essa proporção é na verdade de 80% do volume nas veias e apenas 20% 
nas artérias. 
 
 
 
 
–
Sistema Linfático: 
 
Função: Drenagem do excesso de líquido intersticial 
Remoção de resíduos de decomposição celular e infecção (proteínas). 
Formação de mecanismo de defesa 
Absorção e transporte de gordura dos alimentos 
Composição: 
→ Plexos Linfáticos: Formados por endotélio muito fino, por isso proteínas plasmáticas, 
bactérias, resíduos celulares e linfócitos entram com facilidade nele. 
→ Vasos Linfáticos: Vasos de paredes de paredes finas (embora presente em quase todo 
corpo, a maior parte não é visível no cadáver). Possui muitas válvulas linfáticas, próximas umas 
às outras, e em indivíduos vivos apresenta aparência de colar de contas. 
→ Linfa: Líquido tecidual que entra nos capilares linfáticos. Transparente, aquosa, ligeiramente 
amarela, composição semelhante a plasma sanguíneo. 
→ Linfonodos: Massas de tecido linfático que filtram a linfa. 
→ Linfócitos: Células circulantes do sistema imune que reagem a materiais estranhos. 
→ Órgãos Linfáticos: Partes do corpo que produzem linfócitos. Timo, medula óssea vermelha, 
baço, tonsilas. 
 
Capilares linfáticos possuem fundo cego. 
Vasos linfáticos superficiais drenam para vasos profundos cujo diâmetro cresce progressivamente. 
Grandes vasos linfáticos entram em Troncos Linfáticos que se unem para formar. 
→ Ducto Linfático Direito: Drena linfa do quadrante superior direito. 
Desemboca no Ângulo Venoso Direito (junção das Veias Jugular 
Interna Direita e Subclávia Direita). 
→ Ducto Torácico: Drena linfa do restante do corpo. 
Troncos linfáticos da metade inferior do corpo unem-se no abdome, 
formando um saco coletor Cisterna do Quilo. 
Desemboca no Ângulo Venoso Esquerdo (junção das Veias Jugular Interna 
Esquerdo e Subclávia Esquerdo). 
 
 
A via de disseminação linfogênica é mais comum. 
Células se desprendem do tumor primário, 
entram nos vasos linfáticos e seguem através 
deles. As células presentes na linfa são filtradas e 
aprisionadas pelos linfonodos, que assim se 
tornam locais de câncer secundário (metastático).