Micoses superficiais 1
14 pág.

Micoses superficiais 1


DisciplinaProcessos Patológicos Micológicos5 materiais12 seguidores
Pré-visualização1 página
MICOSES SUPERFICIAIS
Prof. Me. Fernando Bomfim
Classificação das infecções fúngicas
\u2022 De acordo com os níveis teciduais inicialmente colonizados:
\u2022 MICOSES SUPERFICIAIS: limitadas às camadas mais externas
queratinizadas ou semiqueratinizadas da pele, pelos e unhas, sem lesar o
tecido subcutâneo, ossos, articulações e órgãos internos;
\u2022 MICOSES CUTÂNEAS: epiderme e doenças mais invasivas dos pelos e
unhas;
\u2022 MICOSES SUBCUTÂNEAS: envolvem a derme, tecidos subcutâneos,
músculo e fáscia.
Micoses superficiais
\u2022 Micoses que desenvolvem alterações apenas na camada mais
superficial do estrato córneo (tecidos mortos) e não induz, na maioria
das vezes, qualquer resposta inflamatória no hospedeiro.
\u2022 Não causam desconforto físico no paciente, somente estético.
\u2022 Fácil diagnóstico
\u2022 Boa terapêutica
Micoses superficiais
\u2022 Fatores que contribuem:
\u2022 Endógenos (diabetes, imunodeprimidos, doenças sistêmicas)
\u2022 Exógenos (umidade, má higiene, distrofias)
\u2022 Classificação:
\u2022 Dermatofitoses - utilizam queratina como fonte de
sobrevivência.
\u2022 Ceratofitoses - são causadas por fungos sem atividade
queratolítica, que vivem sobre a pele ou ao redor dos pelos e
utilizam restos epiteliais ou produtos de excreção .
Tinea nigra
\u2022 rara dermatomicose superficial, que ocorre mais frequentemente
em áreas tropicais e subtropicais.
\u2022 Infecção assintomática
\u2022 Agente etiológico é o fungo demáceo
\u2022 Hortaea werneckii
(Phaeoannellomyces werneckii, Exophiala werneckii)
Tinea nigra
\u2022 Caracterizada pela formação de máculas enegrecidas com bordas
bem definidas
\u2022 Áreas mais acometidas
\u2022 Palmas das mãos e planta dos pés
Tinea nigra
Tinea nigra
\u2022 Diagnóstico laboratorial
\u2022 Exame direto (Microscopia das escamas da pele)
\u2022 Morfologia microscópica:
\u2022 Hifas muito septadas, ramificadas, sinuosas, escuras
medindo em torno de 5\u3bcm e formam cachos de
conídios.
\u2022 Fragmentos de hifas e células de leveduras alongadas
septadas (fusiformes ou cilíndricas) podem ser
observadas
Tinea nigra
\u2022 Diagnóstico laboratorial
\u2022 Morfologia microscópica:
\u2022 Diferenciação de Malassezia furfur
\u2022 Pela coloração marrom da parede e por não produzir
cachos de células de levedura
Tinea nigra
\u2022 Diagnóstico laboratorial
\u2022 Morfologia colonial
\u2022 Cultura em ágar Sabouraud Dextrose
\u2022 Mistura de crescimento leveduriforme e filamentoso (mas
depende do meio de cultura e condições de incubação)
\u2022 Coloração: negro, negro-esverdeado ou oliva-escuro.
\u2022 O reverso é negro
Piedras
\u2022 Infecções limitadas ao fio de cabelo que se caracterizam pela
presença de nódulos firmes e irregulares compostos por
elementos fúngicos.
\u2022 Duas variedades produzidas por espécies de fungos não
relacionadas
\u2022 Piedra branca (Trichosporon beigelli, Trichosporum asahii, T.
inkin, T. cutaneum, T. mucoides, T. ovoides )
\u2022 Pelos pubianos, axilas e barba
\u2022 Piedra negra (Piedraia hortae)
\u2022 Pelos do couro cabeludo
Piedra branca
Piedras
\u2022 Diagnóstico laboratorial
\u2022 Exame direto: exame microscópico direto do cabelo com KOH a 20%
\u2022 diferenciação entre as duas piedras
\u2022 Piedra negra: nódulos granulosos duros e negros firmemente aderidos e
compostos por massa circundante de células fúngicas.
\u2022 Os nódulos esmagados revelam:
\u2022 numerosos ascos fusiformes, curvos e unicelulares,
\u2022 Hifas marrom-escuro e frequentemente segmentadas.
Piedras
\u2022 Diagnóstico laboratorial
\u2022 Exame direto: exame microscópico direto do cabelo com KOH 
a 20%
\u2022 diferenciação entre as duas piedras
\u2022 Piedra branca: nódulos compostos por hifas levemente
coloridas e maiores do que os da piedra negra.
\u2022 Comprimindo os nódulos:
\u2022 Observam-se somente artrósporos*, sem nenhuma evidência de
reprodução sexuada (ascos e ascósporos).
\u2022 *formados por fragmentação das hifas em segmentos retangulares