aspergillus
26 pág.

aspergillus


DisciplinaProcessos Patológicos Micológicos5 materiais13 seguidores
Pré-visualização1 página
Aspergilose
\uf0a1 Padre italiano
\uf0a1 1847, Sluyter - 1º caso de doença no homem 
(lesões pulmonares)
\uf0a1 20 espécies patógenas
\uf0a1 Produção da Aflatoxinas 
\uf0a1 Contaminantes laboratoriais 
\uf0a1 300 espécies, ubíquos
\uf0a1 Dispersos no ar (20 conídios/m3)
\uf0a1 Fungo filamentoso
\uf0a1 Raras cutâneas
\uf0a1 Hifas septadas, hialinas
e ramificadas
\uf0a1 3 principais espécies
\uf0a1 1. Intoxicações alimentares 
\uf0a1 2. Resposta alérgica (inalação de conídios)
\uf0a1 3. Produção das \u201cbolas fúngicas\u201d \u2013 aspergiloma
\uf0a1 4. Doença invasiva
\uf0a1 Conidióforos
\uf0a1 Vesículas
\uf0a1 Células conidiogênicas
\uf0a1 Conídios
\uf0a1 Em cultura cor amarelo-esverdeado. 
\uf0a1 Conidióforos
\uf0a1 Células conidiogênicas
\uf0a1 Vesículas
\uf0a1 Conídios
\uf0a1 UV \uf0e0 cor verde intensa revela níveis de 
aflatoxina
\uf0a1 Quimioterapia
\uf0a1 Corticóides
\uf0a1 Imunossuprimidos
\uf0a1 Tabaco
\uf0a1 TB
\uf0a1 Pneumonia e fibrose 
\uf0a1 Pneumonia associadas a P. aeruginosa e S. 
aureus
\uf0a1 IRAS
\uf0a1 Traumatismo (queimaduras)
\uf0a1 Via Hematogênica (secundária)
\uf0a1 Aspectos clínicos
Pápulas
Pústulas
Nódulos
Abcessos subcutâneos
Granulomas
Necrose
\uf0a1 Lesão secundária no conduto auditivo
\uf0a1 Após lesão e uso de ATMB e corticóides
\uf0a1 A. niger + associado
\uf0a1 Assintomático
\uf0a1 Diagnóstico: swab da região e microscopia
\uf0a1 Erosão de meato e otite necorsante
\uf0a1 Não queratinofílicos
\uf0a1 Lesão e uso resíduos orgânicos 
\uf0a1 A. terreus
\uf0a1 Unhas coloração verde-amarelada ou 
acastanhada
\uf0a1 Diagnóstico
Histopatologia
Culturas seriadas (3 isolamentos)
\uf0a1 Infecção nosocomial 
\uf0a1 Imunodeprimidos (neutropenia prolongada)
\uf0a1 Manifestação mais comum
\uf0a1 Dificuldade no diag dificulta o TT
\uf0a1 Pneumo bacteriana, virais 
\uf0a1 Febre, dor torácica, tosse
\uf0a1 Raio X inespecífico
\uf0a1 Sinais radiológicos (ante-mortem)
\uf0a1 Uso de terapêutica antibacteriana
\uf0a1 Conídios \uf0e0 cavidade pulmonar
\uf0a1 Ausência ou ineficiência de defesa local
\uf0a1 Desenv. Abundante do Fungo
\uf0a1 Massa miceliana compacta (fungoma)
\uf0a1 A. fumigattus, A. flavus, A. niger
\uf0a1 Toxina necrosante
\uf0a1 Raio X 
\uf0a1 Lesão nos seios paranasais (aspergiloma)
\uf0a1 Obstrução nasal
\uf0a1 Destruição óssea, infecção craniana, ocular
\uf0a1 A. fumigattus, A. flavus, A. niger
\uf0a1 Aspergilose alérgica \u2013 eosino, cristais + hifas
\uf0a1 Broncopulmonar alérgica \u2013 filamentos nos 
brônquios
\uf0e0 IgE total e específica
\uf0a1 Alveolite alérgica
\uf0e0Insuficiência respiratória \u2013 Fibrose Pulmonar
\uf0a1 Manipulação de feno e outros resíduos 
orgânicos 
\uf0a1 Intoxicação crônica
\uf0a1 Produção de AFLATOXINAS
\uf0a1 Hepatite aguda
\uf0a1 Cereais, Amendoim
\uf0a1 Limpeza
\uf0a1 Cirurgia
\uf0a1 Itroconazol
\uf0a1 Anfoterecina B (tox renal)
\uf0a1 Anfo B lipossomal
\uf0a1 Clínica
\uf0a1 Exame direto (KOH 40%)
\uf0a1 Histopatologia (HE, PAS, Grocott)
\uf0a1 Provas imunológicas
\uf0a1 LBA: 97% especificidade / 30 a 50% 
sensibilidade.
\uf0a1 Pesquisa de Ag (galactomanana) : sensibilidade 
e especificidade > 90% (soro, urina e LBA).
\uf0a1 Técnicas moleculares
\uf0a1 Contra-imunoeletroforese
\uf0a1 ELISA
\uf0a1 Cultura Sabouraud (Tamb)
\uf0a1 Hifas regulares, septadas
\uf0a1 Microcultivo
\uf0d8A. fumigattus
- Cinza-esverdeada
- Aveludado
- Reverso Hialino
- Conidióforo
- Vesícula
- Fiálides
\uf0d8A.niger
- Negra
- Pulverulenta
- Reverso Hialino
- Conidióforo
- Vesícula
- Fiálides
\uf0d8A. flavus
- Amarelo-esverdeada
- Pulverulenta, aveludada
- Reverso hialino
- Conidióforo
- Vesícula
- Fiálides