RELATORIO DE MATERIAIS  DA CONSTRUÇÃO CIVIL II

RELATORIO DE MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO CIVIL II


Disciplina<strong>resistencia</strong>5 materiais45 seguidores
Pré-visualização2 páginas
RELATÓRIO DE 
 PRÁTICA LABORATORIAL 
	PÓLO: MONTES CLAROS 
	 
	CURSO: ENGENHARIA CIVIL 
	ETAPA: 5º SEMESTRE 
	EVENTO: PRÁTICA LABORATORIAL 
	TURNO: EAD DIURNO 
	DATA: 26/05/2018 
	CARGA HORÁRIA: 1 H 
	DISCIPLINA: MATERIAIS CONSTRUÇÃO CIVIL II
	PROFESSOR: DANILO DE OLIVEIRA 
	EXPERIMENTO (S): DETERMINAÇÃO DO TEOR DE UMIDADE DA AREIA
	RA 
	ALUNO 
	1117617 
	HILTON BATISTA FERNADES DA SILVA 
 
	INTRODUÇÃO: 
 Determinar o teor de umidade do agregado miúdo, a areia é muito importante, pois esse valor pode interferir na dosagem do concreto.
 
	OBJETIVOS:
 Podemos identificar o teor de umidade agregado miúdo(areia), usando a aplicação de quantidade de água correta para que se obtenha bons resultados na composição dos concretos/argamassas.
 
 
	 MATERIAIS:
 
 Cápsulas metálicas (03);
Estufa ou fogareiro;
Vasilha (frigideira);
Balança;
Espátula;
 Insumos areia.
METODOLOGIA: 
 
 
 Regular a balança e tarar as três capsulas, coletar 100 gramas em cada uma, aquecer cada uma delas em uma frigideira ou estufa, após pesar, anotar os valores na tabela abaixo, e encontrar o teor de umidade de cada uma delas, obtidas com uso de fórmulas.
 
 
	RESULTADOS E DISCUSSÃO: 
 
 	
	Cápsula
	Tara gramas
	01
	24
	02
	20,5
	03
	25
	Teor médio umidade
	
	Formula: w=((mw-ms)/ms)x100
 
 Feitos os cálculos o professor, verifica se os cálculos e resultados obtidos pelos alunos estão de maneira correta.
	CONCLUSÃO: 
 Nessa aula pratica buscamos encontrar o teor de massa úmida e, também de massa seca, encontramos o teor apurado e, sua média para encontrar o teor de a água ser usado na dosagem do concreto.
 
 
 REFERENCIAS: 
 
 FERREIRA, Núbia dos Santos Saad [et al.]. Teoria das Estruturas e materiais de construção civil. Vol.1- Uberaba: Universidade de Uberaba, 2013
	 
 RELATÓRIO DE 
 PRÁTICA LABORATORIAL 
	PÓLO: MONTES CLAROS 
	 
	CURSO: ENGENHARIA CIVIL 
	ETAPA: 5º SEMESTRE 
	EVENTO: PRÁTICA LABORATORIAL 
	TURNO: EAD DIURNO 
	DATA: 26/05/2018 
	CARGA HORÁRIA: 3 H 
	DISCIPLINA: MATERIAIS CONSTRUÇÃO CIVIL II
	PROFESSOR: DANILO DE OLIVEIRA 
	EXPERIMENTO (S): DOSAGEM DO CONCRETO CONVENCIONAL (CC)
	RA 
	ALUNO 
	1117617 
	HILTON BATISTA FERNADES DA SILVA 
 
	INTRODUÇÃO: 
 Podemos entender por dosagem do concreto convencional, é obtido por correta formulação e traço para sua utilização em cada situação.
 
 
	OBJETIVOS: 
 
 O objetivo da aula pratica é compreender os procedimentos para a obtenção da melhor proporção entre os materiais constituintes do concreto convencional.
 
 
	 MATERIAIS:
 
 4 formas de moldagem de corpos de prova;
1 betoneira;
1 colher de pedreiro;
1 câmara úmida; 1 kit de slump teste; 1 balde.
 Insumos 
 Areia, cimento, brita e água 
METODOLOGIA: 
 
 * Pesar os insumos (cimento, areia, brita e água);
* Colocar a brita na betoneira movimentar por um minuto. 
* Colocar o cimento na betoneira e movimentar por um minuto.
* Colocar a areia na betoneira e movimentar por quatro minutos.
 Durante o processo foi adicionado ao pouco em todos os processos, com isso obtemos concreto fluidos para ser utilizado no slump teste.
 
 
 
	RESULTADOS E DISCUSSÃO; 
 
 Fazendo os procedimentos do slump teste colocando o concreto na forma, compactando podemos observar o seguinte resultado. 
 
 	 
	CONCLUSÃO: 
 Nessa aula pratica verificamos a importância da dosagem dos traços de concreto recomendados para a obtenção do concreto convencional, nas diversas fases de uma obra e suas necessidades para o sucesso nas obras. Além da constatação dos slump teste e seus respectivos testes de rompimento, comprovando assim a segurança e a resistência do concreto.
 
 
 
Referencia:
SILVA, Judson R.R. Matérias de construção civil II. Universidade de Uberaba.
	 
 RELATÓRIO DE 
 PRÁTICA LABORATORIAL 
	PÓLO: MONTES CLAROS 
	 
	CURSO: ENGENHARIA CIVIL 
	ETAPA: 5º SEMESTRE 
	EVENTO: PRÁTICA LABORATORIAL 
	TURNO: EAD DIURNO 
	DATA: 14/07/2018 
	CARGA HORÁRIA: 4 H 
	DISCIPLINA: MATERIAIS CONSTRUÇÃO CIVIL II
	PROFESSOR: DANILO DE OLIVEIRA 
	EXPERIMENTO (S): DOSAGEM DO CONCRETO DE ALTO DESEMPENHO (CAD) 
	RA 
	ALUNO 
	1117617 
	HILTON BATISTA FERNADES DA SILVA 
 
	INTRODUÇÃO: 
 
 Podemos entender que concreto de alto desempenho é possível o desenvolvimento de materiais cimentícios, adições suplementares e super., plastificantes de alta eficiência, adicionados à sua mistura. 
 O uso de dois materiais na dosagem do C A D, são eles: super, plastificante 
(aditivo) e sílica ativa (adição mineral). 
 
 
 
	OBJETIVOS: 
 Compreender as formas de obtenção da melhor proporção entre os materiais constituintes do concreto de alto desempenho. Com a aula pratica realizamos o estudo sobre a propriedade de resistência à compressão do concreto de alto desempenho
 
	 MATERIAIS:
 
 
	Item
	Quant.
	Descrição
	1
	4
	Fôrmas para moldagem de corpos de prova 15,0cm x 30,0cm 
ou 10,0cm x 20,0cm
	2
	1
	Betoneira
	3
	1
	Balança
	4
	1
	Paquímetro
	5
	1
	Colher de pedreiro
	6
	1
	Câmara úmida
	7
	1
	Kit ensaio slump test
	8
	2
	Provetas (medidor de líquidos) \u2013 plástico transparente
	9
	1
	Balde
 METODOLOGIA: 
 Colocar 300 g (mw) de agregado úmido dentro do vasilhame e levar até a estufa, deixando por 24 horas a uma temperatura entre 105°C a 110°C até a constância de massa. Retirar a bandeja com o agregado da estufa. Deixar esfriar e fazer a pesagem do agregado seco (ms). Registrar as medições feitas do agregado miúdo, na forma saturada e seca.
 
 
 
	RESULTADOS E DISCUSSÃO: 
 
 	A partir do traço especificado (por exemplo, 1 : 2,5 : 4), nos alunos fizemos os cálculos do volume de concreto necessário para confeccionar 4 corpos de prova de 10cm x 20cm.
 Para o agregado \u2013 se houver uma umidade de 5% no agregado miúdo, faz-se o seguinte
ajuste:
Para os 689 kg de agregado miúdo deve-se acrescentar 5% de massa, resultando
725,26 kg de agregado miúdo \u2013 689 / 0,95 = 725,26 kg ou 725 kg (arredondado).
Dos 725,26 kg deve-se retirar 5% correspondente ao peso da água, resultando 36,26 kg \u2013 725,26 x 0,05 = 36,26 kg
Ajustes a ser realizados para 1 m3 de concreto:
Massa calculada de agregado miúdo \u2013 689 kg
Massa ajustada de agregado miúdo para 5% de umidade encontrada \u2013 725 kg
Massa de água encontrada \u2013 175 kg
Massa ajustada de água \u2013 175 - 36,26 = 138,74 kg ou 139 kg (arredondado
	CONCLUSÃO: 
 Concluímos que essa aula pratica foi muito importante pois foi possível obter- se o conhecimento de um tipo de concreto, que é o Concreto de Alto Desempenho C AD, estudando suas características, propriedades, aplicações e viabilidades para seu uso .
 
 
Referências
FERREIRA, Núbia dos Santos Saad [et al.]. Teoria das Estruturas e materiais de construção civil. Vol.1- Uberaba: Universidade de Uberaba, 2013.
SILVA, Judson Ricardo Ribeiro. Materiais de Construção Civil II. Uberaba: Universidade de Uberaba, 2016.
RECENA, Fenando Antonio Piazz. Dosagem e Controle de qualidade de concretos convencionais de cimento Portland. \u2013 3 ed. \u2013 Dados Eletrônicos. \u2013 Porto Alegre: EDIPUCRS, 2015.
	 
 RELATÓRIO DE 
 PRÁTICA LABORATORIAL 
	PÓLO: MONTES CLAROS 
	 
	CURSO: