COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO  FINAL GABARITO JOYCE
4 pág.

COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO FINAL GABARITO JOYCE


Disciplina<strong>comunicação</strong>6 materiais4 seguidores
Pré-visualização2 páginas
GRADUAÇÃO EAD 
GABARITO 
FINAL 
2016.1A 28/05/2016 
CURSO 
DISCIPLINA COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO 
PROFESSOR(A) VLÁDIA MEDEIROS 
TURMA DATA DA PROVA 
ALUNO(A) 
 
MATRÍCULA POLO 
 
 
 
GABARITO OBRIGATÓRIO 
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 
E C D B A B E A A C 
ATENÇÃO \u2013 LEIA ANTES DE COMEÇAR 
 
1. Preencha, obrigatoriamente, todos os itens do cabeçalho. 
2. Esta avaliação possui 10 questões. 
3. Todas as questões de múltipla escolha, apresentando uma só alternativa correta. 
4. Qualquer tipo de rasura no gabarito anula a resposta. 
5. Só valerão as questões que estiverem marcadas no gabarito presente na primeira 
página. 
6. O aluno cujo nome não estiver na ata de prova deve dirigir-se à secretaria para 
solicitar autorização, que deve ser entregue ao docente. 
7. Não é permitido o empréstimo de material de nenhuma espécie. 
8. Anote o gabarito também na folha de \u201cgabaritos do aluno\u201d e leve-a para 
conferência posterior à realização da avaliação. 
9. O aluno só poderá devolver a prova 1 hora após o início da avaliação 
10. A avaliação deve ser respondida com caneta com tinta nas cores azul ou preta. 
 
 
 
 Página 2 de 4 
 
DISCIPLINA: COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO PROFESSOR(A): VLÁDIA MEDEIROS 
 
 
1. Leia o texto. 
 
O exercício da crônica 
 
Escrever crônica é uma arte ingrata. Eu digo 
prosa fiada, como faz um cronista; não a prosa 
de um ficcionista, na qual este é levado meio a 
tapas pelas personagens e situações que, azar 
dele, criou porque quis. Com um prosador do 
cotidiano, a coisa fia mais fino. Senta-se ele 
diante de uma máquina, olha através da janela e 
busca fundo em sua imaginação um assunto 
qualquer, de preferência colhido no noticiário 
matutino, ou da véspera, em que, com suas 
artimanhas peculiares, possa injetar um sangue 
novo. Se nada houver, restar-lhe o recurso de 
olhar em torno e esperar que, através de um 
processo associativo, surja-lhe de repente a 
crônica, provinda dos fatos e feitos de sua vida 
emocionalmente despertados pela concentração. 
Ou então, em última instância, recorrer ao assunto 
da falta de assunto, já bastante gasto, mas do 
qual, no ato de escrever, pode surgir o 
inesperado. 
(MORAES, V. Para viver um grande amor: 
crônicas e poemas. São Paulo: Cia das Letras, 
1991). 
 
Predomina nesse texto a função da linguagem 
que se constitui 
 
a) nas diferenças entre o cronista e o ficcionista. 
b) nos elementos que servem de inspiração ao 
cronista. 
c) nos assuntos que podem ser tratados em uma 
crônica. 
d) no papel da vida do cronista no processo de 
escrita da crônica. 
e) nas dificuldades de se escrever uma crônica 
por meio de uma crônica. 
GABARITO: E 
COMENTÁRIO: A função predominante no texto é 
metalinguagem: a mensagem é centrada em seu 
próprio código. Nesse texto, o cronista dedica-se 
por explicar, por meio de uma crônica, algumas 
dificuldades encontradas por quem escreve esse 
gênero textual. Logo, letra e (Unidade 1). 
 
Leia o texto e responda as questões 02 e 03. 
 
&quot;O mais importante de todos os sinais é a palavra, 
sem a qual não seria possível a convivência 
humana, e a própria sociedade inexistiria, dada a 
 
 
 
 
impossibilidade de intercâmbio lingüístico. Sem 
esse extraordinário suporte, desapareceria a visão 
que o homem tem das coisas e nem se chegaria ao 
desenvolvimento com a ausência do código 
lingüístico oral ou escrito. Sem idéias ou conceitos, 
não seria possível existir cultura, progresso e 
civilização. Quando se destruiu a biblioteca de 
Alexandria, o mundo chorou; mas por quê? Será 
preciso responder?\u201d 
 
2. De acordo com o texto: 
 
a) a palavra é o canal que ajuda evitar o clima de 
hostilidade entre os homens. 
b) poucos conhecem a causa que levou o mundo a 
chorar, quando se destruiu a biblioteca de 
Alexandria. 
c) a expressão verbal representa a garantia de 
possibilidade de comunicação entre os 
homens. 
d) o intercâmbio linguístico possibilita o melhor 
conhecimento de traços específicos de cada 
língua. 
e) a ausência do código oral ou escrito é detonadora 
da falsa visão que o homem tem das coisas. 
GABARITO: C COMENTÁRIO: Letra C, pois, 
segundo o texto, sem ela \u201cnão seria possível a 
convivência humana, e a própria sociedade 
inexistiria, dada a impossibilidade de intercâmbio 
linguístico.\u201d (Unidades 1 e 3) 
 
3. Ainda de acordo com texto: 
 
a) mede-se o grau de progresso e de civilização pela 
maior ou menor facilidade de expressão 
linguística. 
b) é indiscutível o poder da palavra no processo da 
argumentação. 
c) haverá tanto maior desenvolvimento da sociedade 
quanto mais aprimorado for o uso da palavra 
d) o pensamento expresso em palavras é 
condicionante da existência da cultura. 
e) formular conceitos é exercício próprio das 
inteligências privilegiadas. 
GABARITO: D 
COMENTÁRIO: Letra d, pois, segundo o texto \u201cSem 
idéias ou conceitos, não seria possível existir cultura, 
progresso e civilização.\u201d (Unidades 1 e 3) 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Página 3 de 4 
 
DISCIPLINA: COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO PROFESSOR(A): VLÁDIA MEDEIROS 
 
 
4. Assinale a frase que DESOBEDECE às normas 
da língua padrão no que diz respeito à 
concordância. 
 
a) Faltam leis mais severas que protejam o meio 
ambiente. 
b) Ocorreu várias invasões biológicas no Brasil, nos 
últimos anos. 
c) Houve mudanças de plantas e animais de um 
ambiente para outro. 
d) Como não foram constatados erros no plantio, 
mantêm-se os procedimentos normais. 
e) Sempre houve problemas durante a 
comemoração do aniversário da cidade. 
GABARITO: B 
COMENTÁRIO: Letra b, pois e sujeito do verbo é 
\u201cvárias invasões biológicas\u201d e sujeito no plural requer 
verbo no plural (Unidade 2). 
 
5. Assinale a alternativa errada, quanto à 
concordância verbal. 
 
a) Necessitam-se de fiadores para estes imóveis. 
b) Empresta-se dinheiro para parentes e amigos 
c) Faz doze anos que eu visitei Coruripe. 
d) Alugam-se casas no litoral alagoano. 
e) Havia muitas reclamações na direção da escola. 
GABARITO: A 
COMENTÁRIO: Letra a, pois o verbo \u201cnecessitar\u201d é 
transitivo indireto e sendo assim, quando vier 
acompanhado da palavra SE o seu sujeito fica 
indeterminado e ele tem que ficar no singular. Deveria 
ficar assim: Necessita-se de fiadores para estes 
imóveis (Unidade 2). 
 
6. Verifique a manchete a seguir, exposta no jornal 
A Gazeta de 21 de agosto de 2005. 
 
FAMÍLIA DÁ ADEUS A JOVEM ATROPELADO 
DURANTE ENTERRO 
 
Indignação. Esse era o sentimento de familiares e 
amigos do professor e músico Gustavo German 
Kern, 23 anos. Vítima fatal do acidente de carro 
ocorrido na última sexta-feiraem Jardim Camburi, o 
jovem foi enterrado ontem à tarde no Cemitério de 
Maruípe. 
 
Dessa leitura, é possível dizer que o texto da 
manchete apresenta um problema de linguagem. 
Marque, portanto, a opção que corresponde a este 
problema. 
 
 
 
 
 
a) Emprego de vírgula. 
b) Ambiguidade. 
c) Cacofonia. 
d) Ordem inversa da frase. 
e) Ausência de artigoantes da palavra \u201cfamília\u201d. 
GABARITO: B 
COMENTÁRIO: A opção que corresponde a este 
problema é a letra b, já que gera dupla interpretação, 
visto que é possível entender que o jovem foi 
atropelado durante o enterro ou que o adeus foi 
durante o enterro (Unidades 3 e 4). 
 
7. Considerando as ideias do texto, assinale as 
inferências como verdadeiras (V) ou falsas (F) e 
marque a correta opção em seguida. 
 
Li que a espécie humana é um sucesso sem 
precedentes. Nenhuma outra com uma proporção 
parecida de peso e volume se iguala à nossa em 
termos