Material das aulas de anatomia e fisiologia

Material das aulas de anatomia e fisiologia


DisciplinaAnatomia e Fisiologia Humana270 materiais2.068 seguidores
Pré-visualização11 páginas
AULA 1 - INTRODUÇÃO À ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA.pdf
INTRODUÇÃO À ANATOMIA E 
FISIOLOGIA HUMANA
Profª Julice Angélica Antoniazzo
B. Gadani
Considerações Gerais:
\u2022 Anatomia é a ciência que estuda, macro e 
microscopicamente, a constituição e o 
desenvolvimento dos seres organizados.
\u2022 Na anatomia macroscópica, estuda-se os sistemas 
que, em conjunto, compõe o organismo do 
indivíduo. São eles: Sist. Esquelético (ossos, 
cartilagens e conexões entre os ossos), Sist. 
Muscular, Sist. Nervoso, Sist. Circulatório, Sist. 
Respiratório, Sist. Digestório, Sist. Urinário, Sist. 
Genital (masculino e feminino), Sist. Endócrino, 
Sist. Sensorial e Sist. Tegumentar.
Variação anatômica
\u2022 São as diferenças morfológicas entre elementos 
que compõe um grupo e podem se apresentar 
externamente ou em qualquer dos sistemas do 
organismo, sem que isso traga prejuízo funcional 
para o indivíduo.
\u2022 Fatores gerais da variação:
\u2022 Idade;
\u2022 Sexo;
\u2022 Raça;
\u2022 Biótipo;
\u2022 Evolução
\u2022 NORMAL: são puramente valores estatísticos, 
ou seja, possuir órgãos, membros e estruturas de 
uma pessoa normal. Por exemplo: dois olhos, 
um nariz, uma boca, dois braços, cinco dedos, 
dois rins, um coração, etc...
Nomenclatura Anatômica:
\u2022 É o conjunto de termos empregados para 
designar ou descrever o organismo ou suas 
partes.
\u2022 A língua oficialmente adotada é o latim 
(por ser \u201clíngua morta\u201d), porém cada país 
pode traduzi-la para seu próprio idioma.
CRITÉRIOS UTILIZADOS:
\u2022 Forma (Músculo trapézio);
\u2022 Posição ou situação (nervo mediano);
\u2022 Trajeto (artéria circunflexa da escápula);
\u2022 Conexões ou inter-relações (ligamento sacro-
ilíaco);
\u2022 Relação com o esqueleto (artéria radial);
\u2022 Função (músculo levantador da escápula);
\u2022 Critério misto (músculo flexor superficial dos 
dedos).
Posição Anatômica:
\u2022 Indivíduo em posição ereta 
(em pé, posição ortostática ou 
bípede), com a face voltada 
para frente, olhar dirigido 
para o horizonte, membros 
superiores estendidos, 
aplicados ao tronco e com as 
palmas voltadas para frente, 
membros inferiores unidos, 
com as pontas dos pés 
dirigidos para frente. Não 
importa se está em decúbito 
dorsal, ventral ou lateral
DIVISÃO 
DO 
CORPO 
HUMANO
CABEÇA
PESCOÇO
TRONCO
MEMBROS
Plano de Delimitação:
\u2022 Plano ventral ou anterior e plano dorsal ou 
posterior;
\u2022 Planos laterais direito e esquerdo;
\u2022 Plano cranial ou superior e plano podálico ou 
inferior;
Plano de Secção:
\u2022 Plano mediano: Divide o 
corpo humano em metade 
direita e esquerda (secção 
sagital);
\u2022 Planos frontais: São 
paralelos ao plano ventral e 
dorsal (secção frontal);
\u2022 Plano horizontal: São 
paralelos aos planos cranial, 
podálico e caudal (secção 
transversal);
Termos de posição e direção:
\u2022 Um órgão próximo ao plano mediano é medial ou se 
acha medialmente em relação ao outro que lhe fica 
lateralmente, ou seja mais perto do plano lateral 
direito ou esquerdo. 
\u2022 A estrutura que se situa mais próxima do plano 
mediano em relação à outra é dita medial. Por 
exemplo, o quinto dedo (mínimo) é medial em relação 
ao polegar;
\u2022 A estrutura que se situa mais próxima no plano lateral 
(direito ou esquerdo) em relação à uma outra é dita 
lateral. Por exemplo, o polegar é lateral em relação ao 
quinto dedo;
\u2022 A estrutura que se situa entre duas outras que são 
respectivamente medial e lateral à ela, é dita 
intermédia.
Fisiologia
\u2022 A palavra fisiologia define a 
ciência que estuda o 
funcionamento de todas as 
partes de um organismo vivo.
\u2022 A unidade funcional básica do 
corpo é a célula, existindo cerca 
de 75 trilhões delas em cada ser 
humano.
\u2022 O líquido extracelular preenche 
os espaços entre as células. Esse 
líquido é chamado de meio 
interno do organismo, e contém 
os nutrientes e outros 
constituintes necessários à 
manutenção da vida celular.
Homeostasia:
\u2022 O funcionamento da maior parte dos órgãos que 
formam o corpo, é dirigido no sentido de manter 
constantes (equilibradas) as condições físicas e 
as concentrações das substâncias dissolvidas 
nesse meio interno.
\u2022 Essa condição de constância do meio interno é 
chamada de homeostasia.
\u2022 O líquido que forma o meio interno é continuamente 
misturado em todo o corpo por efeito do bombeamento 
de sangue pelo sistema circulatório, causado pelo 
coração, e pela difusão de líquido, através da 
membrana capilar que ocorre nos dois sentidos, 
permitindo as trocas entre a parte do líquido 
extracelular do sangue (plasma) e a parte do líquido 
extracelular que ocupa os espaços entre as células, que 
é chamada de líquido intersticial.
Cada sistema de órgãos do corpo 
desempenha um papel específico na 
homeostasia, por exemplo:
\u2022 Sistema respiratório: controla as concentrações de 
oxigênio e gás carbônico no meio interno;
\u2022 Sistema urinário (rins): removem os produtos do 
metabolismo dos líquidos orgânicos e controlam as 
concentrações dos diferentes íons;
\u2022 Sistema digestório: processa os alimentos, afim de 
prover os nutrientes adequados para o meio interno;
\u2022 Sistema muscular e esquelético: dão apoio e locomoção 
para o corpo, de modo que este pode buscar a compensação 
para suas próprias necessidades, como obtenção de 
alimento e água para o meio interno;
\u2022 Sistema nervoso: inerva os músculos e controla o 
funcionamento dos órgãos internos, ou seja, desempenha 
papel fundamental na homeostasia;
\u2022 Sistema endócrino: controla a maior parte das funções 
metabólicas do corpo, bem como a velocidade e a 
intensidade das reações químicas celulares, as 
concentrações de glicose, gorduras e aminoácidos nos 
líquidos corporais;
\u2022 Sistema reprodutor: também tem papel importante na 
homeostasia, levando à formação de novos seres humanos 
e novos meios internos para substituir os mais antigos, que 
envelhecem e morrem.
\u2022FIM !
AULA 10 - ANATOMIA DOS RINS E FISIOLOGIA RENAL.pdf
ANATOMIA DOS RINS E 
FISIOLOGIA RENAL
Profª MSc. Julice Angélica Antoniazzo
B. Gadani
Conceito do sistema urinário
\u2022 As atividades orgânicas realizam a decomposição 
de proteínas, lípides e carboidratos, resultando 
em liberação de energia e formação de produtos, 
que devem ser eliminados para o meio exterior. A 
urina é um dos veículos de excreção com que 
conta o organismo. 
\u2022 O Sistema urinário compreende os órgãos 
responsáveis pela formação da urina \u2013 os rins - e 
outros associados a eles, destinados à eliminação 
da urina: ureteres, bexiga urinária e uretra.
Sistema Urinário 
Características anatômicas dos rins:
\u2022 É um órgão par, abdominal, retroperitoneais, 
situados à direita e a esquerda da coluna vertebral. 
\u2022 O rim direito fica mais inferior em relação ao 
esquerdo, devido à presença do fígado. 
\u2022 Tem a forma de um grão de feijão, apresentando 
duas faces (anterior e posterior) e duas bordas 
(medial e lateral). Suas duas extremidades 
(superior e inferior) são denominadas pólos e 
sobre o pólo superior, situa-se a glândula supra-
renal que pertence ao sistema endócrino.
ESTRUTURAS INTERNAS DO RIM
\u2022 Os rins apresentam uma cavidade central 
denominada seio renal, a qual aloja a pelve 
renal que é a extremidade dilatada dos 
ureteres dentro do rim;
\u2022 A periferia do órgão é composta de um tecido 
mais claro, córtex renal, que possui projeções 
chamadas colunas renais;
\u2022 Entre estas duas áreas existe a medula renal, 
formada por pirâmides renais.
URETER
\u2022 É definido como